Percepção dos conceitos de biossegurança em estudantes da área de saúde de uma instituição de ensino superior do Agreste – PE / Perception of biosafety concepts in healthcare students of a higher education institution of the Agreste – PE

Juliana Catarina Ferreira dos Santos, Nathalia Joanne Bispo Cezar

Abstract


A biossegurança é um conjunto de fatores e ações com o propósito de prevenir e reduzir possíveis riscos. Desse modo, a compreensão da sua importância, bem como a sua aplicabilidade, é essencial para a vida acadêmica - e profissional - de cada estudante. Desta forma, é importante destacar os principais erros relacionados ao uso inadequado de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e de Equipamentos de Proteção Coletiva (EPCs), tal como uma análise do mapa de risco, levando em consideração um conhecimento pré-existente dos estudantes. Este estudo objetivou avaliar a noção e entendimento, a respeito de biossegurança, de estudantes dos cursos de Farmácia e Biomedicina de uma Instituição de Ensino Superior do Agreste de Pernambuco, a partir do levantamento de dados, através da aplicação de um questionário contendo questões relacionadas ao cotidiano dentro de um laboratório de análises clínicas, durante as aulas práticas. Os resultados obtidos, expressaram a necessidade de se tomar medidas preventivas em relação a biossegurança dentro do laboratório nas aulas práticas, pois percebeu-se que é de grande importância que os estudantes tenham mais contato através de palestras, pelo fato das análises obtidas nos questionários, por exemplo, com o propósito de evitar possíveis riscos à saúde dos mesmos ao ambiente.


Keywords


Biossegurança, análises clínicas, fatores de risco, mapa de risco.

References


ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária -. RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 222, DE 28 DE MARÇO DE 2018. 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2020

ARAÚJO, S.A. et al. Manual de biossegurança: boas práticas nos laboratórios de aulas práticas da área básica das ciências biológicas e da saúde. 2009. 100f. Disponível em: Acesso em: 25 set. 2019.

ARRUDA, Heder Jobbins de. ELABORAÇÃO DE MAPAS DE RISCOS PARA OS LABORATÓRIOS DE QUÍMICA DA UTFPR – CÂMPUS PONTA GROSSA. Ponta Grossa: Heder Jobbins de Arruda, 2015. 67 p. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2019.

BRASIL. Classificação de risco dos agentes biológicos. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Ciência e Tecnologia. 2.ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2010b. 44p. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2019.

BRASIL, Gerência de Saúde e Prevenção Governo de Goiás. MANUAL DE ELABORAÇÃO MAPA DE RISCOS. 2012. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2019.

BRASIL. LEI Nº 11.105, DE 24 DE MARÇO DE 2005. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. (Ed). Biossegurança em saúde: prioridades e estratégias de ação. 2010. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/biosseguranca_saude_prioridades_estrategicas_acao_p1.pdf>. Acesso em: 27 set. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília, Diário Oficial da União, 12 dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 510, de 7 de 00abril de 2016. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 24 maio 2016. Seção 1. p. 44-46. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Biossegurança em laboratórios biomédicos e de microbiologia. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância Epidemiológica. – 3. ed. em português rev. e atual. – Brasília: Ministério da Saúde, 2006. Disponível em: . Acesso em: 25 set. 2019.

BOHNER, T. O. L. et al. Biossegurança: Uma abordagem multidisciplinar em contribuição à educação ambiental. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. Santa Maria, v. 4, n. 4, p.380-386, 10 mar. 2011. Iss: 2236-1170. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2019.

CHAVES, Carla D.. Controle de qualidade no laboratório de análises clínicas. J. Bras. Patol. Med. Lab. [online]. 2010, vol.46, n.5, pp.352-352. Disponível em: . Acesso em: 08 out. 2019. ISSN 1676-2444. http://dx.doi.org/10.1590/S1676-24442010000500002

COSTA, Marco Antonio Ferreira da; COSTA, Maria de Fátima Barrozo da. Educação em biossegurança: contribuições pedagógicas para a formação profissional em saúde. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2019.

FERREIRA, T. G. S., BELLIS, P. V. Biossegurança em Laboratório de Análises Clinicas. Faculdade de Biomedicina, Centro Universidades das Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU, 2012

FONSECA, Caroline dos Santos da. BIOSSEGURANÇA EM LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS: o estudo de caso do Laboratório de Análises Clínicas Biocenter de Pato Branco/PR. 2012. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2019.

GOMES, Letícia Carneiro et al. Biossegurança e resíduos de serviços de saúde no cotidiano acadêmico. Rev Ciênc Farm Básica Apl, Curitiba, Paraná, v. 35, n. 3, p.443-450, 2014. Disponível em: . Acesso em: 19 mai. 2020.

HOKERBERG, Y. H. M.; SANTOS, M. A. B.; PASSOS, S. R. L.; ROZEMBERG, B.; COTIAS, P. M. T.; ALVES, L.; MATTOS, U. A. O. O processo de construção de mapas de risco em um hospital público. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2006, vol.11, n.2, pp.503-513. ISSN 1413-8123. Disponível em: Acesso em: 25 set. 2019.

KIRCHNER, Rosane Maria et al. Estratégias para a biossegurança e minimização dos riscos de agravos à saúde em laboratórios de um centro universitário. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, v. 14, n. 14, p.2855-2861, set. 2013.

LIMA, R.J.V., TOURINHO, B.C.M.S., COSTA D.S., ALMEIDA, D.M.P.F., TAPETY, F.I., ALMEIDA, C.A.P.L., et al. Agentes biológicos e equipamentos de proteção individual e coletiva: conhecimento e utilização entre profissionais. Rev. Pre Infec e Saúde[Internet]. 2017;3(1):38-48. Disponível em: . Acesso em: 9 out. 2019.

Ministério do Trabalho e Emprego (BR). Portaria n° 25 de 29 de dezembro de 1994. Altera Norma regulamentadora n° 9. Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Diário Oficial da União 1994, dez. Disponível em: Acesso em: 10 out. 2019.

PENNA, P.M.M. Biossegurança: uma revisão. Arquivos do Instituto Biológico, v.77, n.3, p.555-465, 2010.

PEREIRA, Lus Mário da Silva; SANTOS, Marcílio Sampaio dos; LEITE, Mércia Aurélia Gonçalves. Mapa de risco do setor de bioquímica do laboratório de patologia clínica do Hospital Universitário Walter Cantídio. Revista Brasileira de Farmácia, Mato Grosso, v. 1, n. 91, p.25-36, mar. 2010. Disponível em: < http://www.rbfarma.org.br/files/rbfar91_1_25-36.pdf>. Acesso em: 25 set. 2019.

PEREIRA, M. E. de C. et al. A Importância da abordagem contextual no ensino de biossegurança. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 6, 1643-1648, 2012.

SALES, Willian Barbosa et al. Quantitativo microbiano em jalecos de estudantes da área da saúde em instituição de ensino superior. J. Health Sci. Inst., Curitiba, v. 4, n. 34, p.195-199, 2016. Disponível em: . Acesso em: 05 out. 2019.

SANGIONI, L. A.; PEREIRA, D. I. B.; VOGEL, F. S. F.; BOTTON, S. de A. Princípios de biossegurança aplicados aos laboratórios de ensino universitário de microbiologia e parasitologia. Cienc. Rural [online]. 2013, vol.43, n.1, pp.91-99. Epub Oct 30, 2010. ISSN 0103-8478. Disponível em: Acesso em: 24 set. 2019.

SANTOS, Emília Cristina Duarte dos. Estudo dos riscos ocupacionais de um laboratório de análises clínicas de uma instituição de ensino superior. 2012. 82 f. TCC (Graduação) - Curso de Fisioterapia, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 set. 2019.

SANTOS, Hellen Paula Alcântara dos et al. A importância da biossegurança no laboratório clínico de biomedicina. Revista Saúde em Foco, Rio de Janeiro, v. 11, n. 1, p.210-225, 01 jan. 2019. Disponível em: . Acesso em: 12 out. 2019.

SCHROEDER, M.D.S., MARIN, C, M. F. Biossegurança: grau de importância na visão dos alunos do curso de graduação de Odontologia da Univille. Rev Sul-Bras Odontol. 2010;7(1):20-6. Disponível em: Acesso em: 27 set. 2019.

SILVA, Sabrina Emmelly Pecini da. Processo de construção dos mapas de risco dos laboratórios do Instituto de biociências da UFMT – campus Cuiabá. 2018. 55f. (Monografia) – Curso de Pós-Graduação lato sensu em Gestão e Perícia Ambiental. Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá - Mato Grosso, 2018. Disponível em: < http://bdm.ufmt.br/bitstream/1/1136/1/TCCP_2018_Sabrina%20Emmelly%20Pecini%20da%20Silva.pdf>. Acesso em: 10 out. 2019.

SILVA, Wanderson Lopes da; RESENDE, Fernanda Amaral; CAMPOS, Liliane Cunha. Biossegurança no Laboratório de análises Clínicas: uma abordagem no laboratório do Hospital Municipal no interior de Minas Gerais. 2016. 20 f. TCC (Graduação) - Curso de Farmácia, Faculdade Ciências da Vida, Sete Lagoas - Minas Gerais, 2016. Disponível em: 25. Acesso em: 25 set. 2019.

TEIXEIRA, P.; VALLE, S. Biossegurança: uma abordagem multidisciplinar. 2.ed. Rio de Janeiro, RJ: FIOCRUZ, 2010. 442p.

VIEIRA, Rosimara G. L.; SANTOS, Branca M. de O.; MARTINS, Carlos H. G.. RISCOS FÍSICOS E QUÍMICOS EM LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS DE UMA UNIVERSIDADE. 2008. Disponível em: . Acesso em: 25 set. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-336

Refbacks

  • There are currently no refbacks.