O novo modelo de avaliação para o mestrado profissional em administração proposto pela capes em comparação ao modelo de acreditação internacional / The new evaluation model for the professional master of administration proposed by capes in comparison of the international accreditation model

Muira Helena Batista, Max Cirino de Mattos

Abstract


O presente artigo pretende contribuir para a discussão sobre o novo modelo de avalição proposto pela CAPES neste ano para os pós-graduação stricto sensu e a nova ficha de avalição dos cursos na modalidade profissional. Para subsidiar essa discussão, apresenta o processo de acreditação internacional assumindo o pressuposto de que o processo de avaliação de qualidade contribui para a melhoria do ensino e da pesquisa nas instituições. O modelo brasileiro é apresentado em seguida, particularmente em relação à avaliação da CAPES sobre o Mestrado Profissional em Administração e o novo modelo sugerido no ano de 2019. Ao final apresentam-se algumas considerações em relação aos modelos discutidos anteriormente.

 

 


Keywords


Mestrado Profissional, Avaliação CAPES, Acreditação, novo modelo de avaliação, Padrão ouro.

References


ALPERSTEDT, G. D. et al. Mestrados profissionais em Administração, Contabilidade e Turismo no Brasil e seu processo de avaliação. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, v. 7, n. 1, p. 298, 12 mar. 2014a. Disponível em: . Acesso em: 8 jun. 2018.

ALPERSTEDT, G. D. et al. Mestrados profissionais em Administração, Contabilidade e Turismo no Brasil e seu processo de avaliação. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, v. 7, n. 1, p. 298, 12 mar. 2014b. Disponível em: . Acesso em: 1 mar. 2018.

ALPERSTEDT, G. D. et al. Mestrados profissionais em Administração, Contabilidade e Turismo no Brasil e seu processo de avaliação. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, v. 7, n. 1, p. 298, 12 mar. 2014c. Disponível em: . Acesso em: 31 maio 2018.

ALTBACH, P. G. Academic Colonialism in Action: American Accreditation of Foreign Universities. International Higher Education, v. n 32, p. 3, 2003. Disponível em: . Acesso em: 4 abr. 2018.

BACON, D. R.; STEWART, K. A. Why Assessment Will Never Work at Many Business Schools: A Call for Better Utilization of Pedagogical Research. Journal of Management Education, v. 41, n. 2, p. 181–200, abr. 2017. Disponível em: . Acesso em: 6 abr. 2018.

BAL, V.; ANITSAL, I.; ANITSAL, M. M. AACSB ACCREDITED MBA PROGRAMS IN THE US: WHAT SCHOOLS COMMUNICATE ABOUT THE GRADUATE PROGRAMS IN THEIR WEBSITES. Academy of Educational Leadership Journal, v. 18, n. 2, p. 10, 2014.

BARBOSA BRITO, C. F.; NEVES FARIA, H. H.; SANTOS RODRIGUES, C. Inovação tecnológica no trabalho final de curso no mestrado profissional. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 13, 20 set. 2016. Disponível em: . Acesso em: 1 mar. 2018.

BRASIL. Parecer 977. . Parecer CFE no 977/65, aprovado em 3 de dezembro de 1965. , 1965, p. 162–173.

BRASIL. no 1418. . Portaria no 1.418, de 23 de dezembro DE 1998. , 1998 a, p. 1.

BRASIL. Portaria no 147. . Portaria no 147, de 13 de novembro de 2015. , 13 nov. 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2018.

BRASIL. Portaria n o 080, de 28 de dezembro de 1998. , 1998 b. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2018.

BRASIL. no 17. . Portaria no 17,de 28 de dezembro de 2009. , 2009. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2018.

BRASIL. Portaria no 182, de 14 de agosto de 2018. , 14 ago. 2018, p. 1. Disponível em: . Acesso em: 2 set. 2018.

BRASIL. PortarianNo 193, de 4 de outubro de 2011. , 2011, p. 1. Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2018.

BRASIL. Resolução no 05, de 11 de Dezembro de 2014. , 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2018.

BRASIL, C. Ofício Circular no 2/2019-DAV/CAPES. . [S.l.]: CAPES. . Acesso em: 20 maio 2019. , 7 mar. 2019

BRITO, C. F. B.; RODRIGUES, C. S.; RODRIGUES, C. S. Inovação tecnológica no trabalho final de curso no mestrado profissional. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 13, n. 31, 2016. Disponível em: . Acesso em: 31 maio 2018.

BRITO, E. P. Z.; DE LUCA, M. M. M.; TEIXEIRA, A. J. C. Documento de Área Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo - 2016. . [S.l.]: Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2018. , 2016

BRITO, M. V. H.; CARNEIRO, F. R. O. DEVELOPMENT OF METRICS FOR ARTICLES PUBLISHED IN PROFESSIONAL MASTER’S COURSE. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, v. 42, n. suppl 1, p. 28–30, 2015. Disponível em: . Acesso em: 1 mar. 2018.

CURY, C. R. J. Quadragésimo ano do parecer CFE no 977/65. n. 977, p. 15, 2005a.

CURY, C. R. J. Quadragésimo ano do parecer CFE no 977/65. Revista Brasileira de Educação, n. 30, p. 07–20, dez. 2005b. Disponível em: . Acesso em: 22 ago. 2018.

DE BARROS, E. C.; VALENTIM, M. C.; MELO, M. A. A. O debate sobre o mestrado profissional na Capes: trajetória e definições. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 2, n. 4, 2005.

DE SOUZA MACHADO, L. R.; SANTOS, E. H.; QUARESMA, A. G. Masters courses in Brazil, France and Portugal: elements of a comparative approach/Cursos de mestrados no Brasil, na Franca e em Portugal: elementos de uma abordagem comparativa/Los Masteres en Brasil, Francia y Portugal: elementos de un enfoque comparativo. Revista Brasileira de Pos-Graduacao, v. 11, n. 26, p. 939–965, 2014.

DRESCH, A.; PACHECO, D.; ANTUNES JUNIOR, J. A. V. Design Science Research. Método de Pesquisa Para Avanço da Ciência e Tecnologia. Porto Alegre: Bookman, 2015. . Acesso em: 12 nov. 2017.

DURAND, R.; MCGUIRE, J. Legitimating Agencies in the Face of Selection: The Case of AACSB. Organization Studies, v. 26, n. 2, p. 165–196, fev. 2005. Disponível em: . Acesso em: 6 abr. 2018.

FARIA, S. M.; BUSSOLOTTI, J. M. O processo de formação no mestrado profissional em educação de uma universidade do Vale Paraíba Paulista. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 2, p. 8214–8233, 2020.

FERREIRA, C. G.; SANTIAGO, J. S. Considerações sobre o sistema CAPES de avaliação Considerations for the CAPES evaluation system. Braz. J. of Develop, v. 4, n. 4, p. 1274–1294, 2018.

FERREIRA, L. M. PROFESSIONAL MASTER AND ITS CHALLENGES. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, v. 42, n. suppl 1, p. 9–13, 2015. Disponível em: . Acesso em: 8 abr. 2018.

FISCHER, T. Seduções e riscos: a experiência do mestrado profissional. Revista de Administração de Empresas, v. 43, n. 2, p. 119–123, jun. 2003. Disponível em: . Acesso em: 31 maio 2018.

GARFOLO, B. T.; L’HUILLIER, B. Demystifying Assessment: The Road To Accreditation. Journal of College Teaching & Learning (TLC), v. 12, n. 3, p. 151, 30 jun. 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2018.

GIACOMAZZO, GRAZIELA FÁTIMA. Ciência modo 2 e o ensino nas universidades do século XXI: mestrado profissional, redes e educação a distância. 2014.

GIACOMAZZO, GRAZIELA FATIMA; LEITE, D. B. C. O mestrado profissional no âmbito das políticas públicas na educação: reflexões sobre a produção do conhecimento científico. ETD - Educação Temática Digital, v. 16, n. 3, p. 475, 17 dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 8 abr. 2018.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 2, p. 57–63, abr. 1995. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2018.

GORNITZKA, Å.; STENSAKER, B. The dynamics of European regulatory regimes in higher education — Challenged prerogatives and evolutionary change. Policy and Society, v. 33, n. 3, p. 177–188, set. 2014. Disponível em: . Acesso em: 3 abr. 2018.

GOULART, I. B. et al. MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO: A VISÃO DOS COORDENADORES DE CURSOS E DOS EGRESSOS DE MINAS GERAIS. 3o Simpósio Avaliação da Educação Superior, p. 17, 2017a. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2018.

GOULART, I. B. et al. MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO: A VISÃO DOS COORDENADORES DE CURSOS E DOS EGRESSOS DE MINAS GERAIS. 2017b.

GUARIDO FILHO, E. R.; MACHADO, M. A. V.; VERSCHOORE FILHO, J. R. DE S. Administração Pública e de Empresas, Ciências Contábeis e Turismo 2019. . [S.l.]: CAPES. Disponível em: . Acesso em: 5 jul. 2019. , 2019

GUILLOTIN, B.; MANGEMATIN, V. Internationalization Strategies of Business Schools: How Flat Is the World? Thunderbird International Business Review, v. 57, n. 5, p. 343–357, 1 set. 2015. Disponível em: . Acesso em: 7 abr. 2018.

HADZHIKOLEVA, S.; HADZHIKOLEV, E. QAHEaaS or Quality Assurance in Higher Education as a Service. . [S.l.]: UIKTEN, 2016.

HENNINGER, E. Dean’s Role in Change: the case of professional accreditation reform of American collegiate business education. Journal of Higher Education Policy and Management, v. 20, n. 2, p. 203–213, nov. 1998. Disponível em: . Acesso em: 5 abr. 2018.

HOU, A. Y.-C. et al. Quality assurance of quality assurance agencies from an Asian perspective: regulation, autonomy and accountability. Asia Pacific Education Review, v. 16, n. 1, p. 95–106, 2015. Disponível em: . Acesso em: 2 abr. 2018.

HOU, Y.-C. et al. Is the Asian quality assurance system for higher education going glonacal? Assessing the impact of three types of program accreditation on Taiwanese universities. Studies in Higher Education, v. 40, n. 1, p. 83–105, 2015. Disponível em: . Acesso em: 7 abr. 2018.

HUGUET, M. G. Entre la academia y el mercado. Las Universidades en el contexto del capitalismo basado en el conocimiento. Athenea Digital, p. 13, 2013.

KARAVANTA, A. The Right to University: the Question of Democracy in the Polis at a Time of Crisis. Journal of the Knowledge Economy, v. 4, n. 1, p. 45–62, mar. 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2018.

LE, D. On the Call for Action. Journal of Management Education, v. 40, p. 5, 2016. Acesso em: 4 abr. 2016.

LEITE, D. Ameaças pós-rankings sobrevivência das CPAS e da auto-avaliação. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 13, n. 3, p. 833–840, nov. 2008. Disponível em: . Acesso em: 23 maio 2018.

MACCARI, E. A. et al. MULTI-CRITERIA PROJECT PRIORITIZATION IN A PROFESSIONAL MASTER’S PROGRAM. JISTEM - Journal of Information Systems and Technology Management, v. 12, n. 2, p. 393–414, ago. 2015. Disponível em: . Acesso em: 8 abr. 2018.

MACCARI, E. A.; LIMA, M. C.; RICCIO, E. L. Uso do sistema de avaliação da CAPES por programas de pós-graduação em administração no Brasil. Revista de Ciências da Administração, v. 11, n. 25, 30 mar. 2010. Disponível em: . Acesso em: 30 mar. 2018.

MACCARI, E. A.; NISHIMURA, A. T. POVOAMENTO DOS ESTRATOS CONCEITOS 6 E 7 NO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA CAPES PELA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO NAS AVALIAÇÕES TRIENAIS 2010 E 2013. REAd. Revista Eletrônica de Administração (Porto Alegre), v. 20, n. 3, p. 601–624, dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 30 mar. 2018.

MALHEIROS TOURINHO, M.; CORREIA PALHA, M. DAS D. A Capes, a universidade e a alienação gestada na pós- graduação. Cadernos EBAPE.BR, v. 12, n. 2, 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2018.

MALO, D. A. M. EVALUATING PROCESS OF ACCREDITATION FOR ACCOUNTING PROGRAM– ISSUES AND CHALLENGES. p. 17, 2015.

MAMEDE, W. O mestrado profissional brasileiro e o Mestrado em Saúde Pública Europeia: objetivos semelhantes por caminhos diferentes. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 12, n. 27, 2014.

MARCHEWKA, J. T. Applying the Capability Maturity Model to Assurance of Learning. v. 13, n. 1, p. 17, 2013.

MOZZATO, A. R.; BITENCOURT, C. C. Understanding Interorganizational Learning Based on Social Spaces and Learning Episodes. BAR - Brazilian Administration Review, v. 11, n. 3, p. 284–301, set. 2014. Disponível em: . Acesso em: 2 jul. 2017.

MUNILLA, L. S.; BLEICKEN, L. M.; MILES, M. P. Social Responsibility and AACSB Accreditation Standards: How ISO 14000 Can Integrate Environmental Issues into the Marketing Curriculum. Marketing Education Review, v. 8, n. 3, p. 57–65, out. 1998. Disponível em: . Acesso em: 7 abr. 2018.

NIGSCH, S.; SCHENKER-WICKI, A. Shaping performance: do international accreditations and quality management really help? Journal of Higher Education Policy and Management, v. 35, n. 6, p. 668–681, dez. 2013. Disponível em: . Acesso em: 7 abr. 2018.

PAIXÃO, R. B.; BRUNI, A. L. MESTRADOS PROFISSIONAIS: CARACTERÍSTICAS, ESPECIFICIDADES, DIFERENÇAS E RELATOS DE SUCESSO. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 14, n. 2, p. 279, 30 jun. 2013. Disponível em: . Acesso em: 31 maio 2018.

PAIXÃO, R. B.; FILHO, H. N. H. AUTOAVALIAÇÃO DE IMPACTOS: O QUE NOS DIZEM OS EGRESSOS DE UM MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO? Administração: Ensino e Pesquisa, v. 15, n. 4, p. 831–859, 31 dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2018.

PAIXÃO, R. B.; HASTENREITER FILHO, H. N. AUTOAVALIAÇÃO DE IMPACTOS: O QUE NOS DIZEM OS EGRESSOS DE UM MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO? Administração: Ensino e Pesquisa, v. 15, n. 4, p. 831, 31 dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 31 maio 2018.

PALOCSAY, S. W.; MARKHAM, I. S. Management Science in U.S. AACSB International-Accredited Core Undergraduate Business School Curricula. Journal of Education for Business, v. 89, n. 2, p. 110–117, fev. 2014. Disponível em: . Acesso em: 6 abr. 2018.

PIQUET, R.; LEAL, J. A. A.; TERRA, D. C. T. Mestrado profissional: proposta polêmica no Sistema Brasileiro de Pós-Graduação – o caso do planejamento regional e urbano. v. 2, n. 4, p. 8, 2005.

RHOADES, G.; SPORN, B. Quality assurance in Europe and the U.S.: Professional and political economic framing of higher education policy. QUALITY ASSURANCE, v. 43(3), p. 36, 2002.

RIBEIRO, R. J. Ainda sobre o Mestrado Profissional. v. 3, n. 6, p. 3, 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2018.

RIBEIRO, R. J. O mestrado profissional na política atual da Capes. v. 2, n. 4, p. 8, 2005. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2018.

ROUSSEAU, D. M. Designing a Better Business School: Channelling Herbert Simon, Addressing the Critics, and Developing Actionable Knowledge for Professionalizing Managers. Journal of Management Studies, v. 49, n. 3, p. 600–618, 1 maio 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2018.

SHAWER, S. F. Accreditation and standards-driven program evaluation: implications for program quality assurance and stakeholder professional development. Quality & Quantity, v. 47, n. 5, p. 2883–2913, ago. 2013. Disponível em: . Acesso em: 2 abr. 2018.

TAKAHASHI, A. R. W. et al. Mestrado profissional e mestrado acadêmico em administração: convergências, divergências e desafios aos programas de pós-graduação stricto sensu no Brasil. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 11, n. 4, p. 551–578, 2010a.

TAKAHASHI, A. R. W. et al. Mestrado profissional e mestrado acadêmico em administração: convergências, divergências e desafios aos programas de pós-graduação stricto sensu no Brasil. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 11, n. 4, p. 551–578, 2010b.

TAKAHASHI, A. R. W. et al. MESTRADO PROFISSIONAL E MESTRADO ACADÊMICO EM ADMINISTRAÇÃO: CONVERGÊNCIAS, DIVERGÊNCIAS E DESAFIOS AOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU NO BRASIL. Administração: Ensino e Pesquisa, v. 11, n. 4, p. 551, 31 dez. 2010c. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2018.

TERENCE, A. C. F.; FILHO, E. E. Abordagem quantitativa, qualitativa e a utilização da pesquisa-ação nos estudos organizacionais. p. 9, 2006.

VERGARA, S. C. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. Edição: 16a ed. [S.l.]: Atlas, 2016.

VERHINE, R. E.; ALBERTO, A.; MONTEIRO, S. MELHOR CAMINHO É INTEGRAÇÃO E COMPLEMENTARIDADE DA AVALIAÇÃO EXTERNA, PADRONIZADA, E A INTERNA, QUE RESPEITA DIVERSIDADE INSTITUCIONAL. p. 24, 22 dez. 2012.

VUKASOVIC, M. Change of higher education in response to European pressures: conceptualization and operationalization of Europeanization of higher education. Higher Education, v. 66, n. 3, p. 311–324, set. 2013. Disponível em: . Acesso em: 3 abr. 2018.

WHEELING, B. M.; MILLER, D. S.; SLOCOMBE, T. E. Assessment at AACSB Schools: A Survey of Deans. Journal of Education for Business, v. 90, n. 1, p. 44–49, 2 jan. 2015. Disponível em: . Acesso em: 7 abr. 2018.

WOOD JR., T.; PAULA, A. P. P. DE. O fenômeno dos MPAs brasileiros: hibridismo, diversidade e tensões. Revista de Administração de Empresas, v. 44, n. 1, p. 116–129, mar. 2004. Disponível em: . Acesso em: 31 maio 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-300

Refbacks

  • There are currently no refbacks.