Produção de mandioca irrigada em diferentes localidades e manejos no estado do Rio Grande do Norte, Brasil / Production of irrigated cassava in different localities and managements in the State of Rio Grande do Norte, Brazil

Ivan Gabriel Garcia Peixoto, Lucas Matheus da Silva Sousa, Lucas Melo e Silva, Claudeone Manoel do Nascimento, Ângela Maria Cardoso da Silva, Otacílio Filho Alves de Anchieta, Rômulo Costa prata Prata, Jaeveson da Silva

Abstract


Altas produtividades de raízes de mandioca podem ser obtidas com novas cultivares e manejo da população de plantas, adubação e irrigação. Os experimentos foram realizados entre setembro/2017 a julho/2018, em diferentes localidades do Rio Grande do Norte, Brasil, que apresentaram variação no tipo de solo (Latossolo e Argissolo) e manejo da cultura, com as cultivares cv. Branca e cv. Pacaré, em delineamento de blocos casualizados com três repetições. Utilizou-se arranjos espaciais de 2,0 m x 1,0 m, 1,5 m x 0,6 m ou 1,0 m x 0,6 m ou. A adubação foi de adubo residual no solo do cultivo de melão, maracujá e de hortaliças e também adubação mineral via fertirrigação, com NPK. A irrigação foi do tipo localizada, com fita gotejadora ou microaspersores. As colheitas ocorreram aos 7, 8, 10 e 12 meses de idade das plantas, conforme localidade. Houve diferença entre as localidades, considerando os diferentes manejos, com produtividade de raízes que variou de 20,9 a 59,4 t ha-1 e de percentual de amido de 21,8 a 28,9%.

 

 


Keywords


Cultivares, Amido, produtividade de raízes.

References


ANDRADE JÚNIOR, O. et al. Efeito da densidade populacional na produtividade de raízes de mandioca. bioenergia em revista: diálogos, 7: 8-18, 2017.

CÂMARA, G.M.S.; GODOY, O. P. Desempenho vegetativo e produtivo de cultivares de mandioca (Manihot esculenta Crantz) a partir de manivas com diferentes diâmetros. Scientia Agrícola, 55: 326-331, 1998.

CARDOSO JÚNIOR, N. S. et al. Efeito do nitrogênio em características agronômicas da mandioca. Bragantia, 64: 651-659, 2005.

CARVALHO, F. M. et al. Sistemas de produção de mandioca em treze municípios da região sudoeste da Bahia. Bragantia, 68: 699-702, 2009.

DANIEL, V.C. et al. Emissão de brotos e desenvolvimento foliar da maniva-semente de mandioca. Revista Técnico Científica do IFSC, 1: 713, 2012.

DONATO, S. L. R. et al. Estado nutricional de bananeiras tipo Prata sob diferentes sistemas de irrigação. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 45: 980-988, 2010.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a Guide for its Bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia, 38: 109-112, 2014.

GROSMANN, J.; FREITAS, A. G. Determinação do teor de matéria seca pelo peso específico em raízes de mandioca. Revista Agronômica, 160-162: 75-80, 1950.

IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sidra - Produção Agrícola Municipal, 2018. Disponível em:. Acesso em: 07 mai. 2020.

MATOS, F.S. et al. Produtividade de cultivares de mandioca sob déficit hídrico. Revista Agri-Environmental Sciences, 2: 15-24, 2016.

SILVA, T. S. et al. Densidade de plantio e rendimento de raízes de mandioca. Revista Ciência Agronômica, 44: 317-324, 2013.

SOUZA, L. S. et al. Aspectos socioeconômicos e agronômicos da mandioca. Cruz das Almas, Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, 2006. 817 p.

SOUZA, M. A. et al. Rendimento e qualidade da cebola cultivada em condições semiáridas sob diferentes sistemas de irrigação. Magistra, 29: 64-70, 2017.

STRECK N. A. et al. Efeito do espaçamento de plantio no crescimento, desenvolvimento e produtividade da mandioca em ambiente subtropical. Bragantia, 73: 407-415, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-297

Refbacks

  • There are currently no refbacks.