Influência do meio de cultura nas características morfológicas das colônias de algumas bactérias capazes de degradarem a lactose e o glúten / Influence of the culture medium on the morphological characteristics of the colonies of some bacteria capable of degrading lactose and Gluten

Cassiane Minelli-Oliveira, Nathasha Fernandes de Oliveira, Mirna Sayuri Farias Miyamoto, Luiz Antonio de Oliveira

Abstract


Os microrganismos têm um metabolismo bastante diversificado e podem reagir de forma diferente quando colocados em condições diferentes de meios de cultura, temperatura, pH e pressão de oxigênio. Conhecer essas variações pode ser importante para entender como usam os nutrientes dos meios de cultura, principalmente quando se altera a fonte de carbono, de proteínas para carboidratos, e vice e versa. Esse trabalho teve como objetivo, avaliar o crescimento e as modificações das colônias de 20 bactérias capazes de degradar a lactose (carboidratos) e o glúten (proteínas) como forma de melhor entender seus metabolismos e potenciais biotecnológicos. Além disso, foi avaliado o Índice de Degradação do Glúten (IDG) de seis dessas bactérias. A morfologia das colônias das 20 bactérias capazes de degradar a lactose e o glúten nos dois meios de cultura usados pode ser usada para diferenciar uma das outras. Os diâmetros das colônias e do halo de degradação do glúten, bem como o Índice de Degradação do Glúten (IDG) também permitem diferenciar esse grupo de bactérias. Essas diferenças de características podem ser usadas para facilitar futuros estudos com essas bactérias. O meio cuja fonte de carbono é constituída de proteínas (glúten) foi o que mais favoreceu o crescimento das bactérias INPA BLG01, BLG22, BLG28, BLG52.

 

 


Keywords


Metabolismo microbiano; Biotecnologia; Morfologia bacteriana; Microbiota amazônica.

References


ATLAS, R.M. Handbook of Microbiological media, Fourth Edition, CRC Press, Boca Raton, 2043p. 2010.

BERESWILL, S.; JOCK, S.; BELLEMANN, P.; GEIDER, K. Identification of Erwinia amylovora by growth morphology on agar containing copper sulfate an by capsule staining with lectin. Plant Disease, v.82, p. 158-164. 1998.

CHO, J. C.; GIOVANNONI, S. J. Cultivation and growth characteristics of a diverse group of oligotrophic marine Gammaproteobacteria. Appl. Environ. Microbiol., v. 70, n.1, p. 432-440. doi: 10.1128/AEM.70.1.432-440. 2004

LEE, S. Y.; VEDAMUTHU, E. R.; WASHAM, C. J.; REINBOLD, G. W. An agar medium for the differential enumeration of yogurt starter bacteria. J. Milk Food Technol., v. 37, n. 5. p. 272-276. 1974.

LEITE S. S. 2012. Influência de fatores abióticos no crescimento e esporulação de isolados geneticamente distintos de Trichoderma stromaticum. Bahia, Brasil. (Msc. Dissertação. Universidade Estadual de Santa Cruz). 68p. 2012.

MATTAR, R.; MAZO, D. F. C. Intolerância à lactose: mudança de paradigmas com a biologia molecular. Rev. Assoc. Med. Bras. v. 56, p. 2-230. 2010.

MINELLI-OLIVEIRA, C. Bactérias degradadoras de lactose e glúten presentes em queijos e iogurtes encontrados no mercado de Manaus: alternativas para a intolerância à lactose e à Doença Celíaca. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia. Universidade Federal do Amazonas. Manaus. 184 p. 2017.

MORÓN, B.; CEBOLLA, Á.; MANYANI, H.; ÁLVAREZ-MAQUEDA, M.; MEGÍAS, M.; THOMAS, M. C.; LÓPEZ, M. C.; SOUSA, C. Sensitive detection of cereal fractions that are toxic to celiac disease patients by using monoclonal antibodies to a main immunogenic wheat peptide. Am. J. Clin. Nutr. v. 87, p. 405–14. 2008.

NUNES, P.B.B.; ANDRADE, S.A.C.; SANTOS, A.M.P.; SILVA, T.M.S.; SILVA, G.R.; MACHADO, E.C.L. Prebiotic skimmed UHT milk: advantages in enzimatic conversion of lactose to galacto-oligosaccharides. Brazilian Journal of Development, v. 6, n.5, p.25898-25908. 2020. DOI:10.34117/ bjdv6n5-155.

OLIVEIRA, W. F.; CARDOSO, W. M.; MARQUES, L. C. L.; SALLES, R. P. R.; AGUIAR FILHO, J. L. C.; TEIXEIRA, R. S. C.; ROMÃO, J. M.; LIMA, A. C. P. 2004. Utilização de diferentes meios de cultura para o isolamento de enterobactérias em amostras fecais de frangos de corte procedentes de explorações industriais do Estado do Ceará, Brasil. Revista Portuguesa de Ciências Veterinárias, v. 99, n. 552, p. 211-214. 2004.

PAYNE, M. P.; MORTON, R.J. Effect of culture media and incubation temperature on growth of selected strains of Francisella tularensis. J. Vet. Diagn. Invest., v. 4, p. 264-269. 1992.

RODRIGUES, C.V.; VIEIRA, A.E.; SILVA, C.A.; AMORIM, M.M.A.; GREGÓRIO, E.L.; AMARAL, D.A. Avaliação da disponibilidade de alimentos para pessoas com restrições alimentares em lanchonetes do hipercento de Belo Horizonte/MG. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 12, p. 28547-28562. 2019. DOI:10.34117/bjdv5n12-035.

SALANITRO, J. P.; FAIRCHILDS, I. G.; ZGORNICKI, Y. D. Isolation, culture characteristics, and identification of anaerobic bacteria from the chicken cecum. Appl Microbiol., v. 27, n. 4, p. 678–687. 1974.

SDEPANIAN, V.L.; MORAIS, M.B.; FAGUNDES-NETO, U. Doença celíaca: características clínicas e métodos utilizados no diagnóstico de pacientes cadastrados na Associação dos Celíacos do Brasil. J. Pediatr. (Rio J.), Porto Alegre, v. 77, n. 2, p. 131-138, 2001.

SHAPIRO, J. A. The significances of bacterial colony patterns. BioEssays, v. 17, n.7, p. 597-607. 1995.

SON, C.; CHUNG, S.; LEE, J.; KIM, S. Isolation and cultivation characteristics of Acetobacter xylinum KJ-1 producing bacterial cellulose in shaking cultures. J. Microbiol. Biotechnol., v. 12, n. 5, p. 722–728. 2002.

SOUSA, A. M.; MACHADO, I.; NICOLAU, A.; PEREIRA, M.O. Imoprovements on colony morphology identification towards bacterial profiling. Journal Microbiological Methods, v. 95, p. 327-335. 2013.

VEISSEYRE, R. Lactologia técnica. Composición, recogida, tratamento y transformación de la lche. Espanha (Zaragoza) Editorial Acribia, 288-291, 1988

ZIMBRO, M. J.; POWER, D. A.; MILLER, S. M.; WILSON, G. E.; JOHNSON, J. A. Difco & BBL Manual: Manual of Microbiological Culture Media Second Edition, Becton Dickinson and Co., Sparks, Maryland, 686p. 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-294

Refbacks

  • There are currently no refbacks.