Anticorrosivo para uso de aço microligado em contacto com diesel de alto enxofre utilizado em embarcações marítimas / Anticorrosive for the use of microalloyed steel in contact with high sulfur diesel in maritime vessels

Neyda de la Caridad Om Tapanes, Aline Araújo dos Santos, Ana Isabel de Carvalho Santana, Nathalia Cerqueira da Silva, Roberta Gaidzinski, Rodolfo Salazar Perez

Abstract


Os resíduos gerados ao longo da cadeia dos biocombustíveis são atualmente de grande preocupação, sendo fundamental disponibilizar soluções para essa crescente oferta que aportem aplicações favoráveis à matriz energética nacional. O presente trabalho teve como objetivo avaliar um composto residual de origem vegetal como aditivo anticorrosivo para ser usado em combustíveis fósseis, especificamente no diesel de alto enxofre utilizado em embarcações marítimas. O aditivo proposto, base lignosulfonato de cálcio produzido a partir do bagaço de cana de açúcar, foi misturado com amostras modelos de diesel marítimo com 20% de biodiesel. Os testes foram realizados a partir de ensaios gravimétricos conforme a norma ASTM G1 e o material utilizado foi o aço API X70, de alta resistência e baixa liga. O comportamento das amostras durante a imersão foi monitorado durante intervalos específicos de tempo até atingir 1344 horas de contato. Os resultados demonstraram que com baixas concentrações de lignosulfonato (0,05%) é possível reduzir a corrosão do combustível mantendo-se os valores de acidez e índice de iodo reduzidos.


Keywords


aço microligado, diesel, enxofre, anticorrosivo, biodiesel.

References


BIODIESEL BRASIL. Produção do Biodiesel: conheça as etapas do processo. 2018. Acessado em 22/03/2019. Disponível em: https://biodieselbrasil.com.br/producao-do-biodiesel/.

BORUGADDA VENU B, GOUD VAIBHAV V. Biodiesel production from renewable feedstocks: Status and opportunities. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v. 16, p. 4763-21, 2012.

BUYUKKAYA E. Effects of biodiesel on a DI diesel engine performance, emission and combustion characteristics. Fuel, v. 89, p. 3099, 2010.

CHANDRAN D. Compatibility of diesel engine materials with biodiesel fuel. Renewable Energy, v. 147, p. 89-10, 2020.

CHIAVERINI V. “Aços e Ferros Fundidos” – Associação Brasileira de Metalurgia e Materiais. 7 ed. ABM, 2005. 600p.

GALANTE HA. SELEÇÃO DE MATERIAIS NO DESIGN E INDÚSTRIA NÁUTICOS; Rede Temática de Engenharia de Materiais. Ouro Preto, 2003. 185 p. Dissertação de mestrado - Universidade Federal de Ouro Preto.

GAO CH, WANG S, DONG X, LIU K, ZHAO X, KONG F. Construction of a Novel Lignin-Based Quaternary Ammonium Material with Excellent Corrosion Resistant Behavior and Its Application for Corrosion Protection. Materials (Basel), v. 12, n.11, p. 89-10, 2019.

GIORGETTI V, SANTOS E.A, MARCOMINI J.B, SORDI, B.L. Stress corrosion cracking and fatigue crack growth of an API 5L X70 welded joint in an ethanol environment. International Journal of Pressure Vessels and Piping, v. 169, 2019.

GOKALP B, BUYUKKAYA E, SOYHAN HS. Performance and emissions of a diesel tractor engine Fueled with marine diesel and soybean methyl ester. Biomass and Bioenergy, v. 35, p. 35-75, 2011.

GREENAGROCHEM. Lignosulfonato de Cálcio. Acessado em 14/05/2019. Disponível em: https://www.greenagrochem.com/products/calcium-lignosulfonate.

HASEEB A, FAZAL MA, JAHIRUL M I, MASJUKI HH. Compatibility of automotive materials in biodiesel: A review. Fuel, v. 90, p. 922-9, 2011.

HUSSIN, HAZWAN; SHAH, AFFAIZZA MOHD; RAHIM, AFIDAH ABDUL; IBRAHIM, MOHAMAD NASIR MOHAMAD; PERRIN, DOMINIQUE. Antioxidant and anticorrosive properties of oil palm frond lignins extractedwith different techniques. Annals of Forest Science, Springer Verlag/EDP Sciences, v. 72, n.1, p. 17-26, 2015.

JORNAL OFICIAL DA UNIÃO. Legislação, 62º, fev. 2019. Acessado em 05/04/2019. Disponível em: https://eurlex.europa.eu/legalcontent/PT/TXT/PDF/?uri=OJ:L:2019:040:FULL&from=EN

KAPLAN C, ARSLAN R, SURMEN A. Performance characteristics of sunflower methyl esters as biodiesel. Energy Source Part A, v. 28, p. 751, 2015.

LÔBO IP, FEREIRA SLC, CRUZ RS. Biodiesel: parâmetros de qualidade e métodos analíticos. Quim. Nova, v. 32, n.6, 2009.

MAHMOOD Z, YAMEEN M, JAHANGEER M, RIAZ M, GHAFFAR A, JAVID I. Lignin - Trends and Applications. Chapter “Lignin as Natural Antioxidant Capacity”. 2017. [Cited 2019 Nov 20] Available from: URL: https://www.intechopen.com/books/lignin-trends-and-applications/lignin-as-natural-antioxidant-capacity.

MARQUARD & BAHLS. Combustíveis Marítimos. Acessado em 29/09/2019. Disponível em: https://www.marquard-bahls.com/en/news-info/glossary/detail/term/marine-fuels.

MUTHUKUMAR N. Petroleum products transporting pipeline corrosion—A Review: the role of colloidal systems in environmental protection, 1° edition. M Fanun, Elsevier, v. 1, p. 528-43, 2014.

NANO-CLEAR 2016. Entendendo e solucionando a corrosão. Acessado em 02/10/2019. Disponível em: http://nanoclearbrasil.com.br/2016/12/20/entendendo-e-solucionando-a-corrosao.

OLIVEIRA ASM. Aço API X70 como material para depósitos de combustíveis marítimos. [dissertation]. Rio de Janeiro (RJ): Centro Universitário Estadual da Zona Oeste.

OLIVEIRA ASM, TAPANES NCO, MACHADO MM, SANTANA AIC, CRUZ YR, ARANDA DAG. Influência do enxofre e da insaturação de amostras de diesel na corrosão de um aço microligado. In. XXI Simpósio Brasileiro de Eletroquímica e Eletroanalítica. 2017. Acessado em 18/11/2019. Disponível em: www.abraco.org.br›anais›resumos› INTERCORR2016_148.

PIERCE, D ET AL. High temperature materials for heavy duty diesel engines: historical and future trends. Prog Mater Sci,, v. 103, p. 109-179, 2019.

PORTAL LUBES. Novos padrões ISO para combustíveis marítimos trazem melhoras, 2017. Acessado em 03/09/2019. Disponível em: http://portallubes.com.br/2017/09/novos-padroes-para-combustiveis-maritimos.

PORTOGENTE. Aditivos Anticorrosivos. 2016. Acessado em 02/05/2019. Disponível em: https://portogente.com.br/portopedia/84428-aditivos-anticorrosivos.

PULLEN J, SAEED K. An overview of biodiesel oxidation stability. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v. 16, p. 5924-26, 2012.

SERRA F, GUIMARÃES V, REZENDE ST. Potencial da palha de cana-de-açúcar para produção de etanol. Química Nova, v. 35, n.5, 2012, 35 (5).

SHIVAKUMAR M, DHARMAPRAKASH MS, MANJAPPA S AND NAGASHREE KL. Corrosion Inhibition Performance of Lignin Extracted from Black Liquor on Mild Steel in 0.5 M H2SO4 Acidic Media. Portugaliae Electrochimica Acta, v. 35, n.6, p. 351-8, 2017.

SOUZA LSA, GUARIEIRO LLN, SANTOS AAB. Avaliação Experimental do Desempenho de Motores do Ciclo Diesel Utilizando Misturas Biodiesel/Diesel Marítimo. Revista Virtual de Química, v. 8, n.4, 2016.

WAZILEWSKI W T, BARICCATTI RA, MARTINS GI, SECCO D, SOUZA SNM, ROSA HA, CHAVES LI. Study of the methyl crambe (Crambe abyssinica Hochst) and soybean biodiesel oxidative stability. Industrial Crops and Products, v. 43, p. 207-5, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-290

Refbacks

  • There are currently no refbacks.