Proposição de melhorias organizacionais sob a perspectiva da psicologia do trabalho em um estabelecimento alimentício / Proposal of organizational improvements under the perspective of work psychology in a food establishment

Jamile Eleutério Delesposte, Luís Alberto Duncan Rangel, Ramon Baptista Narcizo, André Armando Mendonça de Alencar Jr, Igor Farah Bersot, Marcos Felipe Pereira Valença

Abstract


O desempenho do trabalhador no exercício de suas atividades está intimamente relacionado com sua satisfação e motivação em seu ambiente de trabalho. O desempenho organizacional pode ser impactado negativamente por ambientes de trabalho inadequados, prejudicando a produtividade. O presente artigo tem como objetivo, sob a ótica interdisciplinar de áreas de conhecimento da Psicologia do Trabalho e Engenharia de Produção, avaliar aspectos organizacionais por meio da perspectiva dos funcionários e suas percepções, bem como propor melhorias a partir das análises realizadas. Em termos de método, inicialmente foi aplicado um questionário para coletar informações que subsidiaram as análises e o desenvolvimento de um roteiro de entrevista. A partir das entrevistas realizadas com os colaboradores de um estabelecimento alimentício, a partir de um protocolo de estudo de caso, foi possível compreender a rotina diária e as ações vivenciadas pelos funcionários da empresa. A partir da análise das respostas, foi possível perceber que quesitos motivacionais e de satisfação geram significativo impacto no desempenho da organização. Por fim, foram sugeridos planos de ação que pudessem contribuir para a solução ou mitigação dos problemas identificados.

 

 


Keywords


Motivação; Satisfação; Estresse; Psicologia do Trabalho.

References


DEJOURS, C. et al. Psicodinâmica do trabalho: contribuições da Escola Dejouriana a análise da relação prazer, sofrimento e trabalho, São Paulo: Atlas, 1994.

FOLKMAN, S.; LAZARUS, R. S. Stress, appraisal, and coping. New York: Springer Publishing Company, 1984.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª Ed. São Paulo: Atlas, 2011.

GRAY, D. E. Pesquisa no mundo real. Porto Alegre: Penso, 2012.

LEITE, F. T. Metodologia científica: métodos e técnicas de pesquisa (monografias, dissertações, teses e livros). 2ª Ed. Aparecida, SP: Ideias e Letras, 2008.

LIPP, M. E. N. O stress no Brasil: pesquisas avançadas. Papirus Editora, 2004.

MARTINS, M. C. F.; SANTOS, G. E. Adaptação e validação de construto da Escala de Satisfação no Trabalho. PsicoUSF, v.11, n.2, p.195-205, 2006.

MASLACH, C. A multidimensional theory of burnout. Theories of organizational stress, v. 68, p. 85, 1998.

MOREIRA, H; CALEFFE, L. G. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.

PEREIRA, M. E. R.; BUENO, S. M. V. Lazer - um caminho para aliviar as tensões no ambiente de trabalho em UTI: uma concepção da equipe de enfermagem. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v.5, n.4, p.75-83, 1997.

PHILIPPI JR, A.; SILVA NETO, Antonio J. (Ed.). Interdisciplinaridade em ciência, tecnologia & inovação. Barueri, SP: Manole, 2011.

ROBBINS, S. P. Comportamento organizacional. 11ª edição. São Paulo: Pearson Precentice Hall, 2005.

SANTOS, L. P.; WAGNER, R. Gerenciamento do Estresse Ocupacional: Uma Nova Abordagem. SEGeT, UFRJ. Anais do SEGeT, Rio de Janeiro, p.932-46, 2006.

SCHMIDT, D. R. C.; DANTAS, R. A. S.; MARZIALE, M. H. P.; LAUS, A. M. Estresse ocupacional entre profissionais de enfermagem do bloco cirúrgico. Texto & Contexto-Enfermagem, v.18, n.2, p.330-337, 2009.

SILVA, E. L.; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4ª Ed. Florianópolis: UFSC, 2005.

SILVA, G. S. O Desafio Em Manter Funcionários Motivados Em Empresas De Pequeno Porte. Caleidoscópio, v.1, n.4, p.165-169, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-220

Refbacks

  • There are currently no refbacks.