Avaliação da qualidade microbiológica de queijos de artesanato comercializados em três municípios da região Tocantina do Maranhão / Evaluation of the microbiological quality of handicraft cheeses commercialized in three municipalities in the Tocantina region of Maranhão

Larissa Pimentel de Sá, Maria da Glória Almeida Bandeira

Abstract


O queijo artesanal é visto como uma importante fonte de renda, agrega valor para muitos produtores, e comercializa-se em todo o país. É um produto representado em grande parte por produtores familiar, feito à mão e sem utilizar muitos processos químicos e industriais, sendo assim um veículo para microrganismos de origem alimentar. Esse estudo teve como objetivo avaliar a qualidade microbiológica de queijos artesanal comercializados em três municípios da Região Tocantina do Maranhão, bem como fazer levantamento de números de patentes junto ao INPI para avaliar o valor econômico das empresas e do seu impacto socioeconômico. As análises microbiológicas, foi verificado o NMP (número mais provável) de coliformes totais e termotolerantes e presença de Salmonella spp. Nas análises microbiológicas, de acordo com a Resolução RDC n. 12, de 2 de janeiro de 2001, foi verificado que 8 (8%) amostras apresentaram os resultados para coliformes dentro do padrão estabelecido pela legislação. Enquanto, para determinação de Salmonella sp., 70% das amostras apresentaram presença da bactéria. A presença de coliformes e Salmonella spp. nas amostras demostra que a maioria dos queijos estão impróprios para o consumo. Isso pode estar relacionado com problemas higiênico-sanitários, desde o momento da fabricação, transporte, armazenamento até o momento da venda ao consumidor.


Keywords


Pública, qualidade, microrganismos

References


ALVES, F. S. F.; SANTOS, R. A.; PINHEIRO, R. R.; SOUSA, F. G. C.; NEVES, M. R. M. Análise microbiológica e físico-química do queijo de cabra "tipo coalho" elaborado em propriedade em Sobral, Ceará- resultados preliminares. Universidade Estadual Vale do Acara - UVA Sobral, CE. 2006.

AMORIM, A.L.B.C.; COUTO, E.P.; SANTANA, A.P.; RIBEIRO, J.L.; FERREIRA, M.A. Avaliação da qualidade microbiológica de queijos do tipo Minas padrão de produção industrial, artesanal e informal. Rev. Inst. Adolfo Lutz. São Paulo, 2014. 73(4):364-7.

BATISTELLA, V.M.C at al. Avaliação da qualidade microbiológica de queijos artesanais tipo minas frescal em barra do bugres – MT. AGRARIAN ACADEMY, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.6, n.11; p. 2019

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.914, de 12 de dezembro de 2011. Procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Diário Oficial da União, Seção 1, p. 266. 2011. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2914_12_12_2011.html. Acesso em: 13 mar. 2019.

BRASIL. Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. Instrução normativa n. 68, de 12 de dezembro de 2006. Oficializar os métodos analíticos oficiais físico-químicos, para controle de leite e produtos lácteos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF: MAPA, 2006. Disponível em: www.anvisa.com.br. Acesso em: 13 mar. 2019.

BRASIL. Ministério da agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária (DISPOA). Instrução Normativa n 62, de 26 de agosto de 2003. Oficializa os Métodos Analíticos Oficiais para Análises Microbiológicas para Controle de Produtos de Origem Animal e água. Diário Oficial da União. Brasília, 26 de agosto de 2003.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Portaria n. 368, de 04 de setembro de 1997. Regulamento Técnico sobre as condições Higiênico-Sanitárias e de Boas Práticas de Fabricação para Estabelecimentos Elaboradores/ Industrializadores de Alimentos.Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 4 set. 1997.Disponível em:http://www.agricultura.gov.br. Acesso em: 13 mar. 2019.

BRASIL. Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. Portaria n. 352, de 4 de setembro de 1997. Regulamento técnico para fixação de identidade e qualidade de queijo Mozzarella (Muzzarella ou Mussarela). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 4 set. 1997. Disponível em: www.anvisa.com.br. Acesso em: 13 mar. 2019.

CARDOSO, A. E. A.; MARQUES, M. A. R.; MATIAS J. F.; JORGE, M. P.; LOPES, J. M.; VIEIRA, É. N. R.Análise microbiológica em queijo minas frescal. Anais. V SIMPAC, vol. 5, n. 1. Viçosa, MG. 2013. p. 157-162.

CASTRO, A. C. S.; PINTO JÚNIOR, W. R.; TAPIA, D. M. T.; CARDOSO, L. G. V. Evaluationofthephysicchemicalandmicrobiologicalqualityofcheesesofthekind mozzarella marketed in theceasaof Vitória da Conquista – BA. Alim. Nutr. Araraquara, v. 23, n. 3, 2012. p. 407-413.

CAVECHIA, M.; VASQUES, A. Brasil já é o terceiro maior produtor de queijos do mundo. Metrópoles. 2017. Disponível em: https://www.metropoles.com/alta-fermentacao/brasil-ja-e-o-terceiro-maior-produtor-de-queijos-do-mundo. Acesso em: 13 set. 2018.

DIAS, B. F.; FERREIRA, S. M.; CARVALHO, V. S.; SOARES, D. S. B. Qualidade microbiológica e físico-química de queijo minas frescal artesanal e industrial. Revista de Agricultura Neotropical, Cassilândia-MS, v. 3, n. 3, p. 57-64, 2016.

DORES, M. T.; FERREIRA, C. L. L. F. Queijo minas artesanal, tradição centenária: ameaças e desafios. Rev. Brasileira de Agropecuária Sustentável. v.2, n.2., p.26-34. 2012.

FAVA, L. W.; HERNANDES, J. F. M.; PINTO, A. T.; SCHMIDT, V. Características de queijos artesanais tipo colonial comercializados em uma feira agropecuária. Acta ScientiaeVeterinariae. 2012. 40(4): 1084.

FEITOSA, T.; BORGES, M. F.; NASSU, R.T.; AZEVEDO, E. H. F.; MUNIZ, C. R. Pesquisa de salmonella sp., listeria sp. e microrganismos indicadores higiênico-sanitários em queijos produzidos no estado do Rio Grande Do Norte. Ciênc. Tecnol. Aliment. Campinas, 23(Supl): 162-165. 2003.

FERNANDES, V. G.; MARICATO, E. Análises físico-químicas de amostras de leite cru de um laticínios em Bicas, MG. Rev. Inst. Latic. Cândido Tostes, Jul/Ago, nº 375, 65, 3:10. 2010.

FILHO, J. R. F; FILHO, J. S. S; OLIVEIRA, H. B; ANGELO, J. H. B.; BEZERRA, J. D. C. Avaliação da qualidade do queijo “coalho” artesanal fabricado em Jucati – PE. EXTENSIO: Revista Eletrônica de Extensão. v. 6. n. 8. 2009.

FREITAS, M. P. Avaliação microbiológica de queijos artesanais produzidos na cidade de Taió, Santa Catarina. Rev. Interdisciplinar Saúde Meio Ambient. v. 4, n. 2, p. 103-114. 2015.

GOMES, R. A.; MEDEIROS, U. K. L.; SILVA, F. A. P. Caracterização físico-química dos Queijos de Coalho artesanal e industrial comercializados na cidade de Currais Novos/RN. VII CONNEPI. Palmas, TO. 2012.

LIMA, Anabele Azevedo et al. Qualidade microbiológica de queijo Minas frescal, artesanal, comercializados em feiras livres do Distrito Federal. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 5, n. 9, p. 13673-13688 sep. 2019

Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento - MAPA. Instrução normativa n. 68 de 12 de dezembro de 2006. Oficializar os métodos analíticos oficiais físico-químicos, para controle de leite e produtos lácteos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 2006. Disponível em: www.anvisa.com.br. Acesso em: 13 set. 2018.

MOTTIN, V. D.; SILVA, L. L.; ROCHA, J. N.; TEIXEIRA NETO, M. R. Quantificação e correlações de parâmetros microbiológicos em queijos minas frescal no sudoeste da Bahia. Arquivos de Ciências Veterinárias e Zoologia da UNIPAR, Umuarama, v.19, n.3, p.137-142, 2016.

MUNIZ, L. C.; MADRUGA, S. W; ARAUJO, C. L. Consumo de leite e derivados entre adultos e idosos no Sul do Brasil: um estudo de base populacional. Ciênc. saúde coletiva. 2013. vol.18, n.12, pp.3515-3522.

OLIVEIRA, M. A.; KURIHARA, Y. R.; SILVA, F. F.; SILVA, G. F.; JUNIOR, R. C. J.; BELOTI, V. Condições higiênico-sanitárias da produção de queijos tipo Mussarela e Minas Frescal comercializados no norte do Paraná, Brasil. Revista Instituto Laticínios Cândido Tostes, Juiz de Fora - MG, v.72, n.1, p.40-47, 2017.

PINTO, M. S.; LEMPK, M. W.; CABRINI, C. C.; SARAIVA, L. K. V.; CANGUSSU, R. R. C.; CUNHA, A. L. F. S. Características físico-químicas e microbiológicas do queijo artesanal produzido na microrregião de Montes Claros – MG. Rev. Inst. Laticínios Cândido Tostes. Juiz de Fora. v. 71, n. 1, p. 43-52. 2016.

PIRES, M. F. A; Caracterização do queijo artesanal produzido em municípios inseridos no Corredor Ecológico da Mantiqueira. 2015. Embrapa Gado de Leite. Disponível em: https://www.embrapa.br/cafe/busca-de-projetos/-/projeto/208817/caracterizacao-do-queijo- artesanal-produzido-em-municipios-inseridos-no-corredor-ecologico-da-mantiqueira--geracao-de-renda-para-agricultura-familiar-e-alimento-seguro-para-os-consumidores. Acesso em: 13 set. 2018.

PODESTÀ, M. Queijos Artesanais. Slowfood brasil. 2015. Disponível em: https://www.slowfoodbrasil.com/queijos-artesanais. Acesso em: 05 out. 2018.

SANTOS, B. M.; OLIVEIRA, M. E. G.; SOUSA, Y. R. F.; MADUREIRA, A. R. M. F. M.; PINTADO, M. M. E.; GOMES, A. M. P.; SOUZA, E. L.; QUEIROGA, R. C. R. E. Caracterização físico-química e sensorial de queijo de coalho produzido com mistura de leite de cabra e de leite de vaca. Rev. Inst. Adolfo Lutz. 2011. 70(3):302-10.

PRATES, Rodrigo Pereira. Qualidade microbiológica de queijos frescos artesanais comercializados na região do norte de Minas Gerais. Caderno de Ciências Agrárias. v.8,n 2, 2016.

SANTOS, L. M.; ROCHA, J. R.; CASALE, D. S. Importância Do Médico Veterinário Na Produção De Alimento De Origem Animal, Para A Sociedade: Revisão De Literatura. Rev. científica eletrônica de medicina veterinária. n. 08. 2007.

SBAN –Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição. A importância do consumo de leite no atual cenário nutricional brasileiro. 2015. Disponível em: http://sban.cloudpainel.com.br/source/SBAN_Importancia-do-consumo-de-leite.pdf. Acesso em: 05 nov. 2018.

SCHUH, J; MATTIELLO, C.A.; NETO A. T.; MILEZZI, A. F.; FERENZ, M.; RIBEIROS, M.; SILVEIRA, S.M. Avaliação dos parâmetros de ph e umidade e contaminação de queijo colonial por Staphylococcus aureus e Staphylococcus sp. XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos: Alimentação: a árvore que sustenta a vida. FAURGS – Gramado/RS. 2016.

SILVA, R. A. P.; BELO, R. F. C. Avaliação da qualidade microbiológica de queijos do tipo minas frescal produzidos artesanalmente e comercializados no município de Sete Lagoas, Minas Gerais. Rev. Brasileira de Ciências da Vida. Faculdade Ciências da Vida – FCV. v. 6, n. 3. 2018.

SILVA, F.; SILVA, G.; TONIAL, I. B.; CISLAGHI, F. P. C.Qualidade microbiológica e físico-química de queijos coloniais com e sem inspeção, comercializados no sudoeste do Paraná. Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). B .CEPPA, Curitiba, v. 33, n. 2. 2015.

SILVA, M. C. D.; RAMOS, A. C. S.; MORENO, I.; MORAES, J.O. Influência dos procedimentos de fabricação nas características físico-químicas, sensoriais e microbiológicas de queijo de coalho. Rev. Inst. Adolfo Lutz. São Paulo, 2010; 69(2):214-21.

SOARES, D. B.; MONTEIRO, G. P.; FONSECA, B. B.; FREITAS, E. A.; MENDONÇA, E. P.; MELO, R. T.; IASBECK, J. R.; ROSSI, D. A. Análise sanitária e físico-química e adequação bacteriológica do queijo minas artesanal produzido em duas propriedades.Ciênc. anim. bras. vol.19. 2018.

SOUSA, A. Z. B.; ABRANTES, M. R; SAKAMOTO, S. M.; SILVA, J. B. A; LIMA, P. O.; LIMA, R. N.; ROCHA, M. O. C.; PASSOS, Y. D. B. Aspectos físico-químicos e microbiológicos do queijo tipo coalho comercializado em estados do nordeste do Brasil. Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.81, n.1, p. 30-35, 2014.

SOUSA, C. P. Segurança alimentar e doenças veiculadas por alimentos: utilização do grupo coliforme como um dos indicadores de qualidade de alimentos. Rev. Atenção Primária à Saúde. v.9, n.1, p. 83-88. 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-213

Refbacks

  • There are currently no refbacks.