Análise comparativa entre jogos desenvolvidos para o ensino de logística e cadeia de suprimentos / Comparative analysis between games developed for teaching logistics and supply chain

Anna Flávia Oliveira Novais, Artemiza Oliveira Souza, Marcio Coutinho de Souza, Mauro Lúcio Franco, Raquel de Souza Pompermayer, Carlos Antônio Gonçalves Rosado, Luisa Maia Miglio Silva

Abstract


O artigo teve como objetivo realizar uma análise comparativa entre jogos desenvolvidos para o ensino de logística e cadeia de suprimentos, verificando quais requisitos fundamentais de um jogo de empresa cada um deles atende. Em busca da efetivação do objetivo proposto, foram realizados testes práticos com os jogos, e através de pesquisas bibliográficas foi possível fazer um levantamento de requisitos fundamentais que um jogo de empresa deve atender e assim classificar qual entre os três jogos estudados, – Beer game, Kanban driver’s edition e JA Titan –, atende um maior número de requisitos. Ao analisar os resultados foi possível inferir que o JA titan atendeu ao maior número de requisitos fundamentais para um jogo de empresa. Destarte, o jogo apresenta apenas versão em língua inglesa e não estimula a interatividade entre os jogadores. Visto que, este estudo limitou-se a analisar apenas três jogos, sugere-se para futuros estudos abarcar outros que focalizem esta mesma temática.


Keywords


Jogos. Jogos empresariais. Cadeia de suprimentos. Logística. Aprendizagem.

References


AZEREDO, S.; ORNELLAS, A. & RAMOS, R. Jogos de Empresas Aplicados à Logística Empresarial: um Panorama dos Modelos Disponíveis no País. In: Anais XXVI Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Fortaleza, 2006.

BALLOU, R.H. Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos: Logística Empresarial. Bookman Editora, 2009.

BOWERSOX, D. J. et al. Gestão logística da cadeia de suprimentos. 4.ed. AMGH Editora, 2013.

CHING, H. Y. Gestão estratégica de estoques na cadeia de logística integrada. São Paulo, 2010.

COHEN, K. J. & RHENMAN, E. The role of management games in education and research. Management science, v. 7, n. 2, p. 131-166, 1961.

DE BARROS, F. P; AURÉLIO, M. Laboratório de Logística: Testando teoria com um jogo de empresas. Alta Books, 2019.

DE OLIVEIRA NETO, O. J.; DE CASTRO, M. L. C. & FILENGA, D. É Possível Gerar Valor Financeiro pela Informação? Evidências no Desempenho das Organizações em uma Cadeia de Suprimentos. Revista Eletrônica Gestão e Serviços, v. 5, n. 2, p. 914-939, 2014.

FREIRE, M. et al. Game learning analytics: learning analytics for serious games. In: Learning, design, and technology. Springer Nature Switzerland AG, 2016. p. 1-29.

GRAMIGNA, M. R. Jogos de empresa e técnicas vivenciais. Pearson Educación, 2007.

GRANT, David. Gestão de logística e cadeia de suprimentos. Saraiva Educação SA, 2017.

GRIGGS, A., et al. Utilizing Games for Learning: Applications of Game-Based Training and Gamification. Proceedings of the Human Factors and Ergonomics Society Annual Meeting, 63(1), 2166–2168, 2019.

JA TITAN simulator. Version 3.0 Massachusetts, EUA: Junior Achievement, 2000.

KANBAN DRIVER’S EDITION. Paraná: Editora Sherlock S.A. 1 jogo (372 peças): jogo de tabuleiro.

KHERBACH, Q. & MOCAN, A. The importance of logistics and supply chain management in the enhancement of Romanian SMEs. Procedia–Social and Behavioral Sciences, v. 221, p. 405-413, 2016.

KHRUSHCHEV, Y. et al. Business games in training engineering students. Procedia-Social and Behavioral Sciences, v. 206, p. 267-271, 2015.

LACRUZ, A. J. Jogos de empresas: considerações teóricas. Caderno de pesquisas em administração, v. 11, n. 4, p. 93-109, 2004.

LAKATOS, E. M., & MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

LAMBERT, D. M.; COOPER, M. C. & PAGH, J. D. Supply chain management: implementation issues and research opportunities. The international journal of logistics management, v. 9, n. 2, p. 1-20, 1998.

MACHADO, A. O.; DE CAMPOS, R. & DA SILVA, F, A. Uma comparação entre jogos de empresas aplicados à logística. XXXIII Congresso Brasileiro de Ensino de Engenharia, 2005.

MACHLINE, C. Cinco décadas de logística empresarial e administração da cadeia de suprimentos no Brasil. Revista de Administração de Empresas, v. 51, n. 3, p. 227-231, 2011.

MAROTTA, A. et al. Possible Impacts of C-ITS on Supply-Chain Logistics System. Transportation research procedia, v. 30, p. 332-341, 2018.

MARTINELLI, D. P. A utilização dos jogos de empresas no ensino de administração. Revista de Administração, v. 23, n. 3, p. 24-37, 1987.

MONTERRAT, B.; LAVOUÉ, E. & GEORGE, S. Adaptation of gaming features for motivating learners. Simulation & Gaming, v. 48, n. 5, p. 625-656, 2017.

MOTOMURA, O. Manual de Treinamento e Desenvolvimento/ABTD. Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento. Coord. Gustavo G. Boog. São Paulo: Mc Graw Hill, 1980.

Motta, G. D. S.; Melo, D. R. A. D., & Paixão, R. B. O jogo de empresas no processo de aprendizagem em administração: o discurso coletivo de alunos. Revista de Administração Contemporânea, v. 16, n. 3, p. 342-359, 2012.

MOTTA, G.S. Panorama da aplicação da técnica de jogos de empresas para a formação em administração nas Instituições de Ensino Superior da Bahia. 2009.

PANDO-GARCIA, J.; PERIAÑEZ-CAÑADILLAS, I. & CHARTERINA, J. Business simulation games with and without supervision: An analysis based on the TAM model. Journal of Business Research, v. 69, n. 5, p. 1731-1736, 2016.

PETRIDIS, P. et al. State of the art in business games. International Journal of Serious Games, v. 2, n. 1, 2015.

PINTO, João; CARDOSO, Teresa. Aprendizagem baseada em jogos, um caminho da gamificação na era da inteligência artificial?. In: Atas da XI Conferência Internacional de Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação–Challenges 2019. Universidade do Minho. Centro de Competência, 2019. p. 713-721.

PRATT, A. M.; HAHN, S. Enhancing hospitality student learning through the use of a business simulation. Journal of Hospitality, Leisure, Sport & Tourism Education, 19, 10–18, 2016.

Prodanov, C. C., & FREITAS, E. C. Metodologia do Trabalho Científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. 2 ed. São Paulo: Feevale, 2013.

RODRIGUES, F. & SAUAIA, A. C. A. Criação de jogo de tabuleiro para treinamento corporativo. VIII Semead (Seminários em Administração–FEA–USP). São Paulo, 2005.

SANTOS, R.V. " Jogos de empresas" aplicados ao processo de ensino e aprendizagem de contabilidade. Revista Contabilidade & Finanças, v. 14, n. 31, p. 78-95, 2003.

SAUAIA, A. C. A. Satisfação e Aprendizagem em Jogos de Empresas: contribuições para a educação gerencial. São Paulo: USP, 1995. 273 p. Tese (Doutorado) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1995.

SCAVARDA, L. F. R., & HAMACHER, S. Evolução da cadeia de suprimentos da indústria automobilística no Brasil. Revista de Administração Contemporânea, v. 5, n. 2, p. 201-219, 2001.

SHIMIZU, T. Decisão nas Organizações: Introdução aos Problemas de Decisão Encontrados nas Organizações e nos Sistemas de Apoio às Decisões. Atlas, 2001.

STERMAN, J. D. Teaching Takes Off: Flight Simulators for Management Education – The Beer Game, OR/MS Today. MIT Press, p. 40-44, Cambridge MA, outubro, 1992. Disponível em: . Acesso em: 16 abr. 2020.

TALAMINI, E.; PEDROZO, A. & SILVA, L. Gestão da cadeia de suprimentos e a segurança do alimento: uma pesquisa exploratória na cadeia exportadora de carne suína. Gestão & Produção, v. 12, n. 1, p. 107-120, 2005.

TERESA, G. &EVANGELOS, G. Importance of logistics services attributes influencing customer satisfaction. In: 2015 4th International Conference on Advanced Logistics and Transport (ICALT). IEEE, 2015. p. 53-58

VICENTE, P. Jogos de empresas. São Paulo: Makron, p. 77-90, 2001.

VOS, L. Jogos de simulação no ensino de negócios e marketing: como os educadores avaliam o aprendizado dos alunos a partir de simulações. The International Journal of Management Education, v. 13, n. 1, p. 57-74, 2015.

ZULFIQAR, S., et al. An Analysis of Influence of Business Simulation Games on Business School Students’ Attitude and Intention Toward Entrepreneurial Activities. Journal of Educational Computing Research, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-210

Refbacks

  • There are currently no refbacks.