Caminhos para construção de estratégias de resolução de problemas com estudantes de uma escola do campo / Pathways for construction of troubleshooting strategies with students at a field school

Jonas Souza Barreira, Elizabeth Cardoso Gerhardt Manfredo, José Sávio Bicho, Rute Baia da Silva Ubagai, Eliani Galvão Ferreira, Youry Souza Marques, Ana Carolina Enríquez Espinosa, Marcelo Marques de Araújo

Abstract


Este estudo tem como objetivo investigar de que maneira a prática do professor contribui para que alunos do 5º ano de uma escola do campo construam estratégias para resolver problemas aditivos. Trata-se de uma pesquisa da própria prática enquanto metodologia de investigação qualitativa em educação matemática. Utilizo como instrumentos para produção dos dados o diário de campo, os cadernos dos alunos e as transcrições dos áudios gravados das aulas. A pesquisa está em andamento em uma escola do campo localizada em uma comunidade rural, no município Marabá, na região sudeste do Pará. O material construído por meio dos dados da pesquisa será organizado na forma de um guia de orientações pedagógicas para auxílio nas formações de professores do campo. Espero oferecer aos professores que ensinam matemática no campo possibilidades para desenvolver práticas pedagógicas com resolução de problemas, e que o professor seja autônomo para explorar esse material, capaz de perceber a importância desse apoio para a sua autoformação.

Keywords


Educação Matemática. Resolução de Problemas. Pesquisa da Própria Prática. Educação Básica no Campo.

References


ARAGÃO, R. M. R; GONÇALVES, T. O. Vamos introduzir práticas de investigação narrativa no ensino de matemática?! AMAZÔNIA: Revista de Educação em Ciências e Matemática, v.1, n.1, jul/dez. 2014.

ARROYO, M. A Educação Básica e o Movimento Social do Campo. In: ARROYO, M. G; CALDART, R. S; MOLINA, M.C. (Org.). Por uma Educação do Campo. 5ª ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2017.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação Qualitativa em Educação: uma Introdução à Teoria e aos Métodos. Porto – Portugal: Porto Editora, 1994.

BORDENAVE, J. D.; PEREIRA, A. M. Estratégias de Ensino-Aprendizagem. 25. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Brasília, DF, 2017. Disponível em: < http://basenacionalcomum.mec.gov.br/ >. Acesso em: jun. 2019.

CALDART, R. S. A Escola do Campo em Movimento. In: ARROYO, M. G; CALDART, R. S; MOLINA, M.C. (Org.). Por uma Educação do Campo. 5ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2017.

CONTRERAS, J. Autonomia de professores. Trad. Sandra Trabuco Valenzuela. São Paulo: Cortez, 2002.

D’AMBROSIO, B. S. O Professor-Pesquisador Diante da Produção Escrita de Alunos. In: ONUCHIC, L. R.; LEAL JUNIOR, L. C.; PIRONEL, M. (org.) Perspectivas para Resolução de Problemas. São Paulo: Editorial, 2017.

DANTE, L. R. Didática da Resolução de Problemas de Matemática. São Paulo/SP: Ática, 1989.

DANTE, L. R. Formulação e Resolução de Problemas de Matemática: Teoria e Prática. São Paulo/SP: Ática, 2010.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 49. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

GHEDIN, E. Perspectivas Sobre a identidade do Educador do Campo. In: GHEDIN, E. (Org.). Educação do Campo: Epistemologia e Prática. São Paulo: Cortez, 2012.

GOLDENBERG, M. A Arte de Pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em ciências sociais. 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 1999.

ITACARAMBI, R. R. Resolução de problemas nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo: livraria da física, 2010.

KILPATRICK, J. Variáveis e Metodologias em Pesquisa sobre Resolução de Problemas. In: ONUCHIC, L. R.; LEAL JUNIOR, L. C.; PIRONEL, M. (org.) Perspectivas para Resolução de Problemas. São Paulo: Editorial, 2017.

LIMA, C. N. M. F.; NACARATO, A. M. A investigação da própria prática: mobilização e apropriação de saberes profissionais em matemática. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 25, p. 241-266, ago. 2009.

MORAIS, R. S.; ONUCHIC, L. R.; LEAL JUNIOR, L. C. Resolução de Problemas, uma Matemática para Ensinar? In: ONUCHIC, L. R.; LEAL JUNIOR, L. C.; PIRONEL, M. (org.) Perspectivas para Resolução de Problemas. São Paulo: Editorial, 2017.

NÓVOA, A. Os professores e as histórias da sua vida. In: Vidas de Professores. Porto: Porto Editora, 2013.

ONUCHIC, L. R.; ALLEVATO, N. S. G. Novas Reflexões Sobre o Ensino-Aprendizagem de Matemática Através da Resolução de Problemas. In. BICUDO, M. A.V.; BORBA, M. C. (Org.). Educação Matemática: 4ed. São Paulo: Cortez, 2012.

POLYA, G. A Arte de Resolver Problemas. Tradução e adaptação Heitor Lisboa de Araujo. 2. Reimp. – Rio de Janeiro/RJ: Interciência, 1995.

SANTOS, C. R et al. Narrativas Docentes: Memórias e Saberes de Professores. In: RIBEIRO, N. B.; ANJOS, M. P. (Org). Saberes e Práticas de Educadores e educadoras do Campo. Marabá, PA: Iguana, 2016. p. 111-141.

SANTOS, L. C. P. Dilemas e Perspectivas na Relação entre Ensino e Pesquisa. In: ANDRÉ, M. O papel da Pesquisa na Formação e na Prática dos Professores. Campinas/SP: Papirus, 2001.

SCHÖN, D. A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA. A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p. 77-91.

SCHÖN, D. A. Educando o Profissional Reflexivo: um novo design para o ensino e aprendizagem. Tradução: Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2000.

STENHOUSE, L. La investigación como base da la enseñanza. 6ed. Madrid, España: Morata. 2007.

ZEICHNER, K. M. Formando professores reflexivos para a educação centrada no aluno: possibilidades e contradições. In: BARBOSA, R. L. L. (Org.). Formação de educadores: desafios e perspectivas. São Paulo: UNESP, 2003. p. 35-55.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-208

Refbacks

  • There are currently no refbacks.