Estudo hidrológico das bacias hidrograficas em Santa Helena De Goiás / Hydrological study of hydrographic basins in Santa Helena De Goiás

Jaqueline Aparecida Batista Soares, Gabriela de Camargo, Pedro Rogerio Giongo, Luiz Fernando Gomes, Adriana Rodolfo da Costa, Patricia Costa Silva

Abstract


Estudos sobre o monitoramento dos componentes hidrológicos e a oferta dos recursos hídricos são importantes para garantir o uso consciente e sustentável da água. Este estudo teve o objetivo de monitorar a oferta de água nos principais ribeirões de cinco bacias hidrográfica, realizar a caracterização morfométrica, e as relações da vazão com o uso e cobertura do solo nas nascentes e na área de contribuição dos ribeirões em Santa Helena de Goiás, GO. A delimitação das bacias e mapas temáticos foi realizada nos softwares GRASS e QGIS, a caracterização morfométrica foi realizada por meio dos cálculos dos parâmetros de coeficiente de compacidade, fator forma, índice de circularidade, densidade hidrográfica, índice de sinuosidade e densidade de drenagem, e os dados das vazões foram medidos em pontos próximo a foz de cada ribeirão durante o ano de 2017. Houve redução da vazão dos ribeirões em função da redução da precipitação pluviométrica nas bacias. Aproximadamente 10% das áreas de APP das nascentes encontram-se antropizadas. Há um alto grau por uso agrícola nas bacias e baixo percentual de áreas de vegetação natural. As bacias hidrográficas possuem formato alongado com baixa propensão para ocorrência de enchentes. Os Ribeirões São Tomás, Laje e Lagoa apresentam maiores vazão por unidade de área de contribuição dos canais, indicando que outros elementos podem influenciar na vazão final do ribeirão além da área da bacia.


Keywords


Disponibilidade hídrica, Hidrologia, Vazão.

References


ADAM, K. N.; FAN, F. M.; PONTES, P. R.; BRAVO, J. M.; COLLISCHONN, W. Mudanças climáticas e vazões extremas na Bacia do Rio Paraná. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 20, n. 4, p. 999-1007, 2015.

ADÔRNO, E.; SANTOS, E. S.; JESUS, T. B. SIG e regressão linear para avaliação ambiental das nascentes do Rio Subaé em Feira De Santana (BA). Boletim Goiano de Geografia. v. 33, n. 2, p. Goiânia, 2013.

Agência Nacional das Águas. Levantamento da Agricultura Irrigada por pivôs centrais no Brasil. Agência Nacional das Águas, Embrapa Sorgo e Milho, Brasília, 2º edição, 2019.

ALVES, J. M. de P.; CASTRO, P. de T. A. Influência de feições geológicas na morfologia da bacia do Rio do Tanque (MG) baseada no estudo de parâmetros morfométricos e analise de padrões lineamentos. Revista Brasileira de Geociência, São Paulo – SP, v. 33, n. 2, p. 117-124, 2003.

BEZERRA, L. M. C.; CLEPS JÚNIOR, J. O desenvolvimento agrícola da região centro-oeste e as transformações no espaço agrário do Estado de Goiás. Caminhos De Geografia, v. 2, n.12, p. 29-49, Jun/2004.

BRANCO, O. E. A. Avaliação da disponibilidade hídrica: Conceitos e aplicabilidade. (Tese de Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária) Universidade Federal de Juiz de Fora, p. 20, 2006.

BRASIL, Lei 9.433, de 8 de janeiro de 1997. Política Nacional de Recursos Hídricos. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9433.htm >. Acessado em: 29 de junho de 2017.

BRITO, A. D.; LOPES, J. C.; ANJOS NETA, M. M. S. Tripé da governança: Poder público, setor privado e a sociedade civil em busca de uma gestão integrada dos recursos hídricos. Revista Gestão e Sustentabilidade e Ambiental, v. 8, n. 4 p. 506-522, 2019.

CHIRSTOFOLETTI, A. Analise morfométrica das bacias hidrográficas. Notícias geomorfológicas, Campinas, v. 9, n. 18 p. 35-64, 1969.

CUNHA, D. F.; BORGES, E. M. Urbanização acelerada: risco para o abastecimento de água na Região Metropolitana de Goiânia. Revista Geo UERJ, n. 26, p. 226-244, 2015.

DUQUE-SARANGO, P.; CAJAMARCA-RIVADENEIRA, R.; WEMPLE, B. C. Y DELGADO-FERNÁNDEZ, M. Estimación del balance hídrico de una cuenca andina tropical. La Granja. Revista de Ciencias de la Vida, v. 29 n. 1 p.56-69, 2019.

EMBRAPA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Medição da vazão em rios pelo método do flutuador. Comunicado técnico. n. 455, Concórdia – SC, 2007. Disponível em: . Acessado em: 29 de junho de 2017.

FURQUIM, M. G. D.; ABDALA, K. O.. Sustentabilidade e expansão da agricultura irrigada: um olhar para o setor no estado de Goiás. Natural Resources, v.9, n.1, p.47-56, 2019.

GOMES, L. F.; GIONGO, P. R.; SOARES, J. A. B.; OLIVEIRA, E. G.; LUNAS. D. A. L..Geotecnologias na análise do uso do solo no município de Santa Helena de Goiás/GO (1995-2015). In: SANTOS, F. R.; MACÊDO, M. P. (Orgs.) Desenvolvimento socioeconômico e sustentabilidade do cerrado brasileiro na transposição do século XX para XXI, Jundiaí – SP, Paco Editorial, p. 205-220, 2016.

GOOGLE. Google Earth. Version 7.1.8. 2017. Disponível em: < https://www.google.com.br/earth/download/ge/agree.html >. Acesso em: 29 de junho de 2017.

INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Banco de Dados Geomorfométricos do Brasil – TOPODATA. Carta topográfica 18S51. Disponível em:< http://www.webmapit.com.br/inpe/topodata/ >. Acessado em: 26 de julho de 2017.

INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Sistema de Processamento de Informações Georeferenciadas (SPRING) versão 5.3. São José dos Campos: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais,2014. [on line] http://www.dpi.inpe.br/spring/portugues/index.html.

INPE/DGI, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Catálogo de Imagens CBERS 4. Disponível em:< http://www.dgi.inpe.br/catalogo/>. Acessado em: 20 de julho de 2017.

LIMA, K. C.; PEREZ FILHO, A.; CUNHA, C. M. L. da. Características morfológicas e morfométricas dos canais de drenagem da bacia hidrográfica do rio Bom Sucesso - Semiárido da Bahia/Brasil. Revista Brasileira de Geomorfologia, São Paulo, v.14, n.4, p.309-317, 2013.

LORENZON, A. S.; FRAGA, M. de S.; MOREIRA, A. R.; ULIANA, E. M.; SILVA, D. D. da; RIBEIRO, C. A. A. S.; BORGES, A. C. Influência das características morfométricas da bacia hidrográfica do rio Benevente nas enchentes no município de Alfredo Chaves-ES. Revista Ambiente e Água, Taubaté, vol. 10 n. 1, p. 195-206, 2015.

MARTINS JUNIOR, P. P.; VASCONCELOS, V. V.. Geociências agrárias e ambientais e o déficit hídrico. Revista Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v. 36, n. 285, p.109-118, 2015.

MARTINS, R. A.; LARANJA, R. E. P.; FERREIRA, I. M.; SANTOS, E. V.. Evolução da prática de irrigação por pivô central no município de Morrinhos (GO) e a pressão sobre os recursos hídricos. Revista Ambiência. v.12 Ed. Especial p. 881 – 890, 2016.

MICROSOFT OFFICE 365. EXCEL 2016. Disponível em: < https://products.office.com/pt-br/excel >. Acessado em: 30 de junho de 2016.

MÜLLER, V.C. A quantitative geomorphology study of drainage basin characteristic in the Clinch Mountain Area. New York: Virginia and Tennesse. Department of Geology. n. 3, p. 30, 1953.

NARDIDI, R. C.; POLLO, R. A.; CAMPOS, S.; BARROS, Z. X. de; CARDOSO, L.G.; GOMES, L. N. Análise morfométrica e simulação das áreas de preservação permanente de uma bacia hidrográfica. Irriga, Botucatu – SP, v. 18, n. 4, p. 687-699, 2013.

OLIVEIRA, E. G.; GIONGO, P. R.; GOMES, L. F.; GERONUTTI, J. A. Uso de Geotecnologias no estudo da área da bacia do Ribeirão São Tomás. In: Flávio Reis dos Santos; Marta de Paiva Macêdo (Orgs.). (Org.). Desenvolvimento Socioeconômico e Sustentabilidade do Cerrado Brasileiro na Transposição do Século XX para o XXI. 1ed.Jundiá - SP: Paco Editorial, v. 1, p. 223-247, 2016.

OSGEo, Your Open Source Compass. GRASS GIS versão 7.2.1. Bringing advanced geospatial technologies to the world. Disponível em: < https://grass.osgeo.org/ >. Acessado em: 29 de junho de 2017.

QGIS Development Team, <2017>. QGIS Geographic Information System. Open Source Geospatial Foundation Project. http://www.qgis.org/.

ROCHA, M. D.; MARCIEL, D. P.; LUNAS, D. A.. II PND, o Polocentro e o desenvolvimento do estado de goiás. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 12, n.1, p. 682-692, 2014.

ROSSI, M. S.; THEBALDI, M. S. Vazões de referência do Rio São Miguel em Arcos (MG). Revista Agrogeoambiental, v. 9, n. 1, 2017.

SAMPAIO, M. F. O.; GUIDI, M. E.; SANTOS, C. A. Análise morfométrica e revitalização da bacia hidrográfica do Ribeirão das Vargens de Caldas, Poços de Caldas- MG: Uma contribuição ao planejamento urbano. Revista Interface, Guarapuava – PR, v.11 n. 11, p. 232-255, 2016.

SANTOS, A. M.; TARGA, M. S.; BATISTA, G. T.; DIAS, N. W. Análise morfométrica das sub-bacias hidrográficas Perdizes e Fojo no município de Campos do Jordão, SP, Brasil. Ambi-Agua, Taubaté, v. 7, n. 3, p. 195-211, 2012.

SANTOS, G. O. S.; SILVA, A. A.; BRAZ, A. R. C.; CARNEIRO, F. M. Caracterização Morfométrica das Bacias Hidrográficas Inseridas no Município de Rio Verde, Goiás, Como Ferramenta ao Planejamento Urbano e Agrícola. Geografia, Ensino e Pesquisa, Santa Maria – MS, v. 22, n.17, p. 01-13, 2018.

SCHUMM, S.A. Evolution of drainage systems and slopes in badlands at Perth Amboy. Bulletin of the geological Society of América, New Jersey, v. 67, n.5, p. 597-646, 1956.

SIEG, Sistema Estadual de Geoinformação do Estado de Goiás. Download de arquivo shapefile. Disponível em:< http://www.sieg.go.gov.br/rgg/apps/siegdownloads/index.html >. Acessado em: 29 de junho de 2017.

SILVA NETO, J. B.; SILVA JÚNIOR, M. G.; UCKER, F. E.; ALONSO, R. R. P; LIMA, M. L. Diagnósticos dos recursos hídricos: disponibilidade e demanda para a Região Metropolitana de Goiânia. Revista Eletrônica de Educação da Faculdade Araguaia, v. 8, p. 149-167, 2015.

SILVA, K. R.; GIONGO, P. R.; SOARES, J. A. B.; GIONGO, A. M. M.; LUNAS, D. A. L.; GOMES, L. F. Evolução da área de cana-de-açúcar e indicadores selecionados socioeconômicos em Quirinópolis-GO (2005 a 2015). Brazilian Applied Science Review, v. 3 n. 2 p. 1206-1222, 2019.

TONELLO, K.C. et al. Morfometria da bacia hidrografica da Cachoeira das Pombas, Guanhães - MG. Revista Árvore, Viçosa, v.30, n.5, p. 849-857, 2006.

TRAJANO, S. R. R. S.; SPADOTTO, C. A.; HOLLER, W.; DALTIO, J. P.; MARTINHO, R. R.; FOIS, N.; SANTOS, B. B. O.; TOSCHI, H. H.; LISBOA, F. S. Análise Morfométrica de Bacia Hidrográfica – Subsídio à Gestão Territorial Estudo de caso no Alto e Médio Mamanguape. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento. Embrapa Gestão Territorial, Campinas - SP, p. 8-33, 2012.

VILLELA, S.M.; MATTOS, A. Hidrologia aplicada. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, p. 245, 1975.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-196

Refbacks

  • There are currently no refbacks.