Saúde mental: Valores e sentimentos no uso de atividades experimentais no ensino de ciências/química e biologia na escola pública / Mental health: Values and feelings in the use of Experimental activities in teaching Sciences / chemistry and biology in public school

Andréa Karla Braga de Araújo, João Pedro Durans Monteiro, Elen de Fátima Lago Barros Costa

Abstract


Este artigo tem como objetivo apresentar os resultados de uma atividade de intervenção pedagógica realizada, em 2019, como requisito para finalização da disciplina de Estágio Supervisionado no curso de Licenciatura em Química, do Instituto Federal do Maranhão/IFMA. Após conhecer a realidade de uma determinada escola da Educação Básica na cidade de São Luís/MA constatou-se que as crianças, em sua maioria, apresentavam dificuldades de aprendizagem e emocionais devido as relações familiares conturbadas. Após refletir sobre estas questões definiu-se como atividade de intervenção pedagógica a realização de uma oficina que tratasse das questões de relacionamento interpessoal e dos conteúdos de ciências. Neste sentido, a atividade teve como objetivo compreender o papel da dimensão das emoções e dos sentimentos no comportamento do aluno, trazendo assim alguns apontamentos levando o julgamento da perspectiva do próprio indivíduo tais quais os desejos, as aspirações, os sentimentos e as emoções.  Do ponto de vista dos procedimentos metodológicos o projeto de intervenção na escola supracitada foi realizado no mês de agosto/2019 em momentos distintos: no primeiro momento se fez o uso do filme DivertidaMente que fez referência a proposta desenvolvida, no segundo momento uma palestra com o apoio da Psicóloga do IFMA; no terceiro momento foram realizadas atividades lúdicas, artísticas e experimentais. Ao final da atividade concluiu-se que quando se trata da formação de jovens alunos, é necessária a importância da compreensão das emoções durante todo o processo de desenvolvimento do sujeito, quanto a formação da sua subjetividade em relação ao seu ensino aprendizado, levando em conta que este desenvolvimento é um processo gradual, sendo construído ao longo da sua formação escolar e social.


Keywords


Saúde Mental. Ensino de Ciências. Formação Docente.

References


ABEn. Associação Brasileira de Enfermagem. Adolescer: compreender, atuar, acolher: Projeto Acolher. Brasília: ABEn, 2001.

ALMEIDA, A. M. F. G. Educação em Ciências e Trabalho Experimental: Emergência de uma nova concepção. In Veríssimo, PEDROSA, A, RIBEIRO, R. Ensino Experimental das Ciências: (re) pensar o ensino das ciências. Porto, Portugal: Ministério da Educação de Portugal, 2001.

CANIVEZ, Patrice. Educar o cidadão? Campinas: Papirus, 1991.

CASASSUS, Juan. Fundamentos da Educação emocional. Brasília: UNESCO, Liber Livro Editora, 2009.

CAVENAGHI, A. R. A., & BZUNECK, J. A. (2009). A motivação de alunos adolescentes enquanto desafio na formação do professor. IN III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagógia (p. 1478-1489). Curitiba, PR, Brasil: PUCPR.

COSENZA, Ramon; GUERRA, Leonor. Neurociência e educação: como o cérebro aprende. Porto Alegre: ArtMed, 2011.

DAMÁSIO, Antonio R. O erro de Descartes: emoção, e cérebro humano, 20ª ed. Portugal. Fórum de ciências, 2000.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GOLEMAN, D. (2003). Inteligência emocional (12ª ed.). Lisboa. Temas Editoriais.

MAHENDRA, Fénita; MARIN, Angela Helena. Ambiente familiar e desempenho escolar: uma revisão sistemática. Psicol. educ., São Paulo , n. 40, p. 41-57, jun. 2015 . Disponível em . acessos em 20 maio 2020.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro/ Edgar Morin; trad. Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya; rev. Técnica de Edagard de Assis Carvalho. 2ª ed. rev. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2011.

OLIVEIRA, J. R. S. (2010) Contribuições e abordagens das atividades experimentais no ensino de ciências: reunindo elementos para a prática docente. Acta Scientiae, 2 (1), 139-153. Disponível em: http://www.periodicos.ulbra.br/index.php/acta/article/view/31. Acesso 22/09/2018.

PATTO, M. H. S. A produção do fracasso escolar. Histórias de submissão e rebeldia. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.

QUINGLEY, K. S.; LINDQUIST, K. A. & BARRET, L. F. (2004). Inducing and Measuring Emotion and Affect. In Handbook of Research Methods in Social and Personality Psychology. Ed(s) Reis, H.T.; Judd, C.M. Cambridge University Press. p. 220-252

SANTOS, Jair de Oliveira. Educação Emocional na Escola: a emoção na sala de aula. 2ª Ed. Salvador, 2000.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-186

Refbacks

  • There are currently no refbacks.