CEASA-PE: Soberania Alimentar em Pernambuco / CEASA PE: Food Sovereignty in Pernambuco

Neide Kazue Sakugawa Shinohara, Kelly Beatriz de Albuquerque, Luciana Torres de Medeiros, Domingos Sávio Dornelas de Andrade, Indira Maria Estolano Macêdo, Roberta Morgana da Mota Quirino

Abstract


A produção agrícola é um importante segmento do agronegócio brasileiro, ofertando ampla variedade e quantidade de alimentos. O Ceasa de Pernambuco ocupa a 4ª posição nacional em volume de comercialização de alimentos e principal central de abastecimento do norte/nordeste. O Ceasa-PE funciona como entreposto de toda uma cadeia de produção vegetal e animal, que começa nos pólos produtores e termina no consumidor, ajudando assim a impulsionar a economia de Pernambuco. O Ceasa-PE adota protocolo de monitoramento para garantir a segurança alimentar dos produtos comercializados, uma vez os agricultores fazem uso de substâncias químicas, chamada de “agroquímicos”, muitas vezes manipulados sem a adoção e respeito às boas práticas agrícolas, podendo causar patologias severas nos trabalhadores rurais e risco de adoecimento na população pernambucana.


Keywords


Central de abastecimento, agrotóxicos, segurança alimentar.

References


ABREU, K. Mapa Resposta eficiente à demanda dos consumidores brasileiros e dos exportadores. Revista de Política Agrícola, n.4, 2015.

ALEPE LEGIS. LEI Nº 12.753, DE 21 DE JANEIRO DE 2005. Dispõe sobre o comércio, o transporte, o armazenamento, o uso e aplicação, o destino final dos resíduos e embalagens vazias, o controle, a inspeção e a fiscalização de agrotóxicos, seus componentes e afins, bem como o monitoramento de seus resíduos em produtos vegetais, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 5 jan de 2020.

ALMEIDA, V. E. S., CARNEIRO, F. F., VILELA, N. J. Agrotóxicos em hortaliças: segurança alimentar, riscos socioambientais e políticas públicas para promoção da saúde. Tempus. Actas em Saúde Coletiva, v. 4, n. 4, p. 84-99, 2009.

ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Texto de difusão técnico-científica da Anvisa. Resíduos de agrotóxicos em alimentos. Revista de Saúde Pública, v. 40, n. 2, p. 361-363, 2006.

ARAÚJO, A. J., LIMA, J. S., MOREIRA, J. C., JACOB, S. C., SOARES, M. O., MONTEIRO, M. C. M., AMARAL, A. M., KUBOTA, A., MEYER, A., COSENZA, C., NEVES, C., MARKOWITZ, S. Exposição múltipla a agrotóxicos e efeitos à saúde: estudo transversal em amostra de 102 trabalhadores rurais, Nova Friburgo, RJ. Ciência e Saúde Coletiva, v. 12, n. 1, p. 37-42, 2007.

ASSAD, L. Agricultura Brasileira é a maior Consumidora Mundial. Ciência e Cultura, v. 64, n. 4, p. 06-08, 2012.

BAESSO, M. M., TEIXEIRA, M. M., RUAS, R. A. A., BAESSO, R. C. E. Pesticide application technologies. Revista Ceres, v. 61, n. 3, p. 780-785, 2014.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Lei Federal n°10.831 de Dezembro de 2003. Dispõe sobre Normas para a Produção de Produtos Orgânicos Vegetais e Animais. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília.

BRITO, F., GOMIDE, P., VOLNEY, M. M. C. Agrotóxicos e saúde: realidade e desafios para mudança de práticas na agricultura. Physis - Revista de Saúde Coletiva, n. 19, n. 1, p. 207-225, 2009.

CARNEIRO, F. F., RIGOTTO, R. M., AUGUSTO, L. G. S., FRIEDRICH, K., BÚRIGO, A.C. Dossiê ABRASCO. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

CEASA-PE. A Primeira Central de Abastecimento do Brasil. Pernambuco: Ceasa, 2007, 83p.

CEASA-PE. CEASA-PE: Orgulho de Pernambuco. Pernambuco: Ceasa, 2012, 173p.

CEASA-PE. Feira de Orgânicos no Ceasa. Disponível em: . Acesso em: 12 dez 2019.

CEASA-PE. Ceasa em Pernambuco. Disponível em: . Acesso em: 3 fev 2020.

COLUSSI, J.; WEISS, C. J.; SOUZA, A. R. L.; OLIVEIRA, L. O agronegócio da soja: Uma análise da rentabilidade do cultivo da soja no Brasil. Espacios, v. 37, n. 16, p.23-27, 2016.

CONSEA. Segurança Alimentar e Nutricional e Soberania Alimentar. Disponível em: . Acesso em: 21 de dez de 2019.

FARIA, N. M. X., FASSA, A. C. G., FACCHINI, L. A. Intoxicação por agrotóxicos no Brasil: os sistemas oficiais de informação e desafios para realização de estudos epidemiológicos. Ciência e Saúde Coletiva, v. 12, n. 1, p. 25-38, 2007.

LONDRES, F. Agrotóxicos no Brasil: um guia para ação em defesa da vida. Rio de Janeiro: AS-PTA – Assessoria e Serviços a Projetos em Agricultura Alternativa, 2011.

MAPA – Ministério da Agricultura e Pecuária. Agrotóxicos. Disponível em . Acesso em: 14 jul de 2017.

MIRANDA, A. C., MOREIRA, J. C., CARVALHO, R., PERES, F. Neoliberalismo, uso de agrotóxicos e a crise da soberania alimentar no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 12, n. 1, p. 7-14, 2007.

MONTEIRO, J. S. Educação Nutricional e Ecologia por uma Cultura de Paz. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2012.

MORAES, J. G., PIRES, M. L. L. S. Agricultura familiar e mercados atacadistas: dinâmicas sociais da Central de Comercialização da Agricultura Familiar (Cecaf/Ceasa) em Recife – Pernambuco. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 57, n. 2, p. 309-325, 2019.

MORETTI, C. L. Alimentos para o Mundo. Disponível em:. Disponível em: 15 fev 2019.

MOURA, A. S. Políticas Públicas e Meio Ambiente. Recife: Editora Massangana, 2012.

MOURA, R. M. Carson e os Agrotóxicos, 45 anos após Primavera Silenciosa. Anais da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica, v.5, n.6, p. 8-15, 2009.

ONU. Organização das Nações Unidas. Fome Zero e Agricultura Sustentável. 2015. Disponível em:. Acesso em: 16 fev 2020.

PARA - PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS. Relatório de Atividades de 2011 e 2012. Agência Nacional de Vigilância Sanitária, 2013.

PERES, F., ROZEMBERG, B., LUCCA, S. R. Percepção de riscos no trabalho rural em uma região agrícola do Estado do Rio de Janeiro, Brasil: agrotóxicos, saúde e ambiente. Cadernos de Saúde Pública, v. 21, n. 6, p.1836-1844, 2005.

RECENA, M. C. P, CALDAS, E. D. Percepção de risco, atitudes e práticas no uso de agrotóxicos entre agricultores de Culturama, MS. Revista de Saúde Pública, v. 42, n. 2, p.294-301, 2008.

SAUER, S., BALESTRO, M. V. Agroecologia e os Desafios da Transição Agroecológica. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

SILVA, M. M., DOMINGUES, S., BONADIMAN, A. Avaliação de intoxicação por agrotóxicos e práticas de uso de trabalhadores rurais na Serra Catarinense/Evaluation of pesticide poisoning and practices of use of rural workers in Santa Catarina. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 9, p. 15190-15204, 2019.

SILVEIRA, A. V. T, ANTONIOSI FILHO, N. R. Proposta de Alternativas Menos Tóxicas para Ingredientes Ativos de Agrotóxicos no Mercado Brasileiro. Pesticidas: Revista de Ecotoxicologia e Meio Ambiente, v. 23, n. 1, p.11-24, 2013.

SOUZA, M. A. P., ALVES, A. F. T., FREITAS, G. S. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 5, p.26198-26216, 2020.

VEDANA, M., VIEIRA, E. T. V; ITAVO, L. C. V. Produção Integrada: Possibilidade de Alimentos Seguros e de Qualidade. Revista FSA, v. 1, n. 1, p.15-19, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-183

Refbacks

  • There are currently no refbacks.