Aplicabilidade da teoria da atividade de leontiev na análise de descrições do trabalho de gestores de resíduos sólidos / Applicability of leontiev's theory of activity in the analysis of descriptions of the work of solid waste managers

Jeice de Souza Ignácio, Lucília Regina de Souza Machado

Abstract


A Teoria da Atividade foi sistematizada por Leontiev com base em legados de Marx e Engels e no contexto do desenvolvimento teórico da Escola Histórico-Cultural, da qual ele junto como Vigotsky e Luria foram seus principais expoentes. A utilização dessa teoria tem atraído atenções multidisciplinares por oferecer um sistema de análise aplicável a quaisquer atividades humanas desenvolvidas em diferentes contextos. O presente texto expõe resultados de revisão teórica, realizada para fins de sustentação teórico-metodológica de uma pesquisa sobre enunciados de gestores de resíduos sólidos a respeito da atividade por eles desenvolvida em Instituições Federais de Ensino Superior. Ele traz um apanhado dos fundamentos e elementos constitutivos dessa teoria, do seu emprego em estudos da atividade humana, das suas possibilidades e desafios em pesquisas qualitativas e em intervenções em processos formativos.

 


Keywords


Atividade. Leontiev. Teoria da Atividade.

References


ALMEIDA, P. V.. Tarefas pedagógicas online criadas por alunos da disciplina de Metodologia de Ensino de Língua Estrangeira em um Curso de Letras. D.E.L.T.A., v. 30, n. 1, p. 23-52, 2014. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/delta/v30n1/a03v30n1.pdf. Acesso em 26 dez. 2018.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 12.305, de 2 agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 3.8.2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm. Acesso em 23 jun. 2017.

BULGACOV, Y. L. M. et al. Contribuições da teoria da atividade para o estudo das organizações. Cad. EBAPE. BR, Rio de Janeiro, v. 12, n. 3, p. 649-662, jul./set. 2014.

CALVE, T. M.; ROSSLER, J. H.; SILVA, G. L. R.. A aprendizagem escolar e o sentido pessoal na Psicologia de A. N. Leontiev. Psicol. Esc. Educ., Maringá, v. 19, n.3, p. 435-444, set./dez. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-85572015000300435&lng=en&nrm=iso. Acesso em 16 ago. 2018.

CASSANDRE, M. P.; GODOI, C. K.. Metodologias intervencionistas da teoria da atividade histórico-cultural: abrindo possibilidades para os estudos organizacionais. Revista Gestão Organizacional, v. 6 (edição especial), p. 11-23. 2013. Disponível em: https://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/rgo/article/view/1510. Acesso em 25 jan. 2019.

CEDRO, W. L. O motivo e a atividade de aprendizagem do professor de Matemática: uma perspectiva histórico-cultural. 2008, 242f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

DANIELS, H. Abordagens atuais da teoria sociocultural e da teoria da atividade. In: DANIELS, H. Vygotsky e a Pedagogia, São Paulo: Edições Loyola, 2003, p. 93-125. Disponível em: https://books.google.com.br/books/about/Vygotsky_e_a_pedagogia.html?id=HDWn8vFKr5cC&printsec=frontcover&source=kp_read_button&redir_esc=y#v=onepage&q&f=false. Acesso em 27 ago. 2018.

DUARTE, N.. A teoria da atividade como uma abordagem para a pesquisa em educação. Perspectiva, Florianópolis, v. 20, n. 2, p. 279-301, jul./dez. 2002. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/9646. Acesso em: 19 ago. 2018.

DUARTE, N.. Formação do indivíduo, consciência e alienação: o ser humano na psicologia de A. N. Leontiev. Cad. Cedes, Campinas, v. 24, n. 62, p. 44-63, abril 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-32622004000100004&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em 3 jan. 2019.

EIDT, N. M.; DUARTE, N.. Contribuições da teoria da atividade para o debate sobre a natureza da atividade de ensino escolar. Psicologia da Educação, São Paulo, n. 24, p. 51-72, 2007.

FLANAGAN, J. C. A técnica do incidente crítico. Arq. bras. Psic. apl., Rio de Janeiro, v. 25, n.2, p.99-141, abr./jun. 1973. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/abpa/article/viewFile/16975/15786. Acesso em 5 maio 2019.

FRANCO, M. L. P. B.. A atividade de aprendizagem: da origem a algumas de suas implicações. Psic. da Ed., São Paulo, v. 28, 1º semestre, p. 197-205, 2009.

GRYMUZA, A. M. G.; RÊGO, R. G.. Teoria da atividade: uma possibilidade no ensino de matemática. Revista Temas em Educação, v. 23, n. 2, p.117–138, 2014.

KNECHTEL, M. R. Educação Ambiental: uma prática interdisciplinar. Revista Desenvolvimento e Meio Ambiente, n. 3, p. 125-139. Editora da UFPR, jan./jun. 2001. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v3i0 . ISSN: 1518-952X, e ISSN: 2176-9109

LEAL, C. A. G.. Biossegurança e gerenciamento de resíduos de serviços de saúde: a importância na formação do profissional da Odontologia na perspectiva da saúde humana e ambiental. Revista da ABENO, v.15, n.2, p. 82-94, 2015. Disponível em: https://revabeno.emnuvens.com.br/revabeno/article/view/98. Acesso em 7 ago 2018.

LEFFA, V. J.. Aprendizagem mediada por computador à luz da Teoria da Atividade. Calidoscópio. v.3, n.1, p. 21-30, jan/abr. 2005. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/242089068. Acesso em 6 mar. 2019.

LEONTIEV, A. N. Actividad, conciencia y personalidad. México: Editorial Cartago, 1984. Disponível em: http://www.elsarbresdefahrenheit.net/documentos/obras/1629/ficheros/Actividad_conciencia_y_personalidad.pdf. Acesso em: 22 out. 2018

LEONTIEV, A. N. Os princípios psicológicos da brincadeira pré-escolar. In: VIGOTSKI, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone, 1992. p. 119-142.

LEONTIEV, A. N. Sobre o Desenvolvimento Criativo de Vigotski. In: VIGOTSKI, L. S. Teoria e método em Psicologia. Tradução de Cláudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 1996. p. 425-470.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. São Paulo: Centauro Editora, 2004.

LEONTIEV, A. N. Os princípios do desenvolvimento mental e o problema do atraso mental. In: LEONTIEV, A. N. et al. Psicologia e pedagogia: bases psicológicas da aprendizagem e do desenvolvimento. Tradução de Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2005.

LEONTIEV, A.. Atividade e consciência. Dialectus, Fortaleza, ano 2, n. 4, jan.-jun. 2014, p. 184-210, 2014.

MACHADO, C. J. S.; TEIXEIRA, B. M.; VILANI, R. M. Análise da Política Nacional de Resíduos Sólidos e a indústria do petróleo. Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 35, p. 181-193, dez. 2015. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/made/article/view/39789/27094. Acesso em 25 jan. 2019.

MACHADO, T. S. C.; MACHADO, L. R. S. A teoria da atividade de Alexei N. Leontiev e sua abordagem sobre a correlação entre motivos e sentidos pessoais. Trabalho & Educação, v. 27, n. 2, p.151-164, maio-ago. 2018.

MARTINS, J. B.. A perspectiva metodológica em Vygotsky: o materialismo dialético. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 15, n. 3, p. 287-295, set. 1994. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/seminasoc/article/view/9453/8230. Acesso em: 25 jan. 2019.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política (v.1). São Paulo: Boitempo, 2013.

MORETTI, V. D.; MOURA, M. O.. Professores de matemática em atividade de ensino: contribuições da perspectiva histórico-cultural para a formação docente. Revista Ciência & Educação, v. 17, n. 2, p. 435-450, 2011.

MOYA, P. T.; MORAES, S. P. G.. Contribuições da teoria da atividade para a organização do ensino de matemática. SEMINÁRIO DE PESQUISA DO PPE. Universidade Estadual de Maringá, 2 a 4 de dezembro de 2015. Disponível em: http://www.ppe.uem.br/publicacoes/seminario_ppe_2015/trabalhos/co_04/88.pdf. Acesso em: 22 jan. 2016.

NARDI, B. Studying context: a comparison of Activity Theory, situated Action Models, and Distributed Cognition. In: NARDI, B. (ed.). Context and Consciousness: Activity Theory and Human-Computer Interaction. MIT Press, Massachusetts, 1996, p. 69-101.

OLIVEIRA, M. K.; REGO, T. C.. Contribuições da perspectiva histórico-cultural de Luria para a pesquisa contemporânea. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. especial, p. 107-121, 2010.

ROLINDO, J. M. R.. Contribuição da teoria histórico-cultural e da teoria da atividade na educação atual. Revista de Educação, v 10, n. 10, p. 48-57. 2007. Disponível em: www.pgsskroton.com.br/seer/index.php/educ/article/download/2136/2033. Acesso em 8 mar. 2019

SANTOS, J. O. C; SANTADE, M. S. B.. A teoria da atividade sócio-histórico-cultural: uma proposta para a prática de produção de textos escritos pela argumentação. Caderno Seminal Digital, v.18, n.18, jul./dez. 2012. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/cadernoseminal/article/view/11878. Acesso em: 13 jan. 2019.

SILVA, J. R.; LIMA, J. M. Contribuições da teoria da atividade de Leontiev para o trabalho com bebês na creche. Textura, Canoas, v.18, n.36, p. 286-307, jan./abr. 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-175

Refbacks

  • There are currently no refbacks.