Percepção da Qualidade de Vida e do rendimento esportivo de atletas que vivem longe de suas famílias / The perception of Quality of Life and sports performance of athletes living away from their families

Bárbara Schinader, Rodrigo Lara Rother

Abstract


Objetivo: analisar a percepção da QV e do rendimento esportivo de atletas que moram em uma “República” e compará-los a atletas que moram com suas famílias. Método: Participaram do estudo 28 atletas femininas, com idade entre 14 e 17 anos, sendo 14 que moram no alojamento da equipe e igual número que moram em casa com suas famílias. As mesmas foram todas pertencentes a uma mesma equipe de voleibol situada no interior do Rio Grande do Sul.
Resultados: Os escores gerais médios de QV das atletas da República foram de 73,2±4,6 pontos e das que moram em casa foi de 72,93±5,4 pontos, não apresentando diferença significativa entre si (considerando p≤0,05). O mesmo ocorreu com os valores separados especificamente nos domínios Físico, Social, Psicológico e Ambiental, não apresentando diferença entre eles.
Conclusão: morar longe da família não prejudicou a QV ou o rendimento esportivo das atletas pertencentes a equipe estudada.
 

 


Keywords


Qualidade de Vida. Voleibol. Atletas.

References


ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. The development of the World Health Organization quality of life assessment instrument (the WHOQOL). (. p 41-60) In: Orley J, Kuyken W, editors. Quality of life assessment: international perspectives. Heidelberg: Springer Verlag, 1994.

ALMEIDA, Marco A. B. de; GUTIERREZ, Gustavo L.; MARQUES, Renato. Qualidade de vida: Definição, conceitos e interfaces com outras áreas de pesquisa. São Paulo, Escola de Artes, Ciências e Humanidades - EACH/USP, 2012.

FLETCHER, Gerald F. How to implement physical activity in primary and secondary prevention: a statement for healthcare professionals from the Task Force on Risk Reduction. American Heart Association, 1997.

MATSUDO, Sandra Mahecha, MATSUDO, Victor K.R, NETO, Turíbio Leite Barros. Efeitos Benéficos da Atividade Física na Aptidão Física e Saúde Mental Durante o Processo de Envelhecimento. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde. v.5, n.2, p.60-76, 2000; 10.12820/rbafs.v.5n2p60-76.

GONÇALVES, Kessia dos S. M.; MELO, Stefanie L. P.; PEREIRA, Erik G. B. Análise da qualidade de vida de praticantes de voleibol de praça na zona oeste do município do Rio de Janeiro. Lecturas: Educación Física y Deportes. Buenos Aires. V14. N° 132. Maio de 2009. Disponível em: Acesso em 14 outubro 2016.

MARCHI JR., Wanderley, Três décadas de história do voleibol brasileiro. João Pessoa, Simpósio Nacional de História, 2003.

PADRÃO, Marta Bellazzi. Avaliação da qualidade de vida de doadores vivos após o transplante renal utilizando os instrumentos SF-3 e WHOQOL-bref. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde). Faculdade de Ciências Médicas, São Paulo, 2008.

MINAYO, Maria Cecília de S. Pesquisa qualitativa em saúde. 8.ed. São Paulo: Hucitec, 2010.

MARQUES, Renato; GUTIERREZ, Gustavo e ALMEIDA, Marco. O esporte contemporâneo e o modelo de concepção das formas de manifestação do esporte. Revista Conexões. v. 6, n. 2, p. 42- 61, 2008; 10.20396/conex.v6i2.8637803.

DUNCAN, Susan C.; DUNCAN, Terry E. STRYCKER, Lisa A. Sources and Types of Social Support in Youth Physical Activity. American Psychological Association, Oregon, 2005.

PAIVA, Hermes Koller de; CAMARGO, Édina Maria de; SILVA, Alexandre A. de Paula da;REIS, Rodrigo Siqueira. Associação entre a intenção para a prática de atividade física, apoio social e atividade física. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano, 2016; 18(6):667-677.

COSTA, Leonardo Oliveira P.; SAMULSKI, Dietmar Martin. Processo de validação do questionário de estresse e recuperação para atletas (RESTQ – Sport) na língua portuguesa. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v.1, n. 13, p. 79-86, 2005; 13(1): 79-86.

ROTHER, Rodrigo Lara;REMPEL, Claudete. Voleibol, treinamento e qualidade de vida de jovens atletas: reflexões teóricas. Lecturas: Educación Física y Deportes. Buenos Aires. Ano 21. N° 216. Maio de 2016. Acesso em 16 maio 2016. Disponível em: Acesso em: 17/06/2017.

SILVA, V. e MATTOS, H. Os jovens são mais vulneráveis às drogas?. Em PINSKY, Ilana; BESSA, Marco Antônio (Orgs.); Adolescência e drogas (pp. 31-44). São Paulo: Contexto, 2004.

DRUMMOND, Maria Caetano C.; DRUMMOND FILHO, Hélio Caetano. Drogas: a busca de respostas. São Paulo: Loyola, 1998.

BIAZUSSI, Rosane. Os benefícios da atividade física aos adolescentes.2008.

GORDIA, Alex P.; QUADROS, Teresa Maria B. de; CAMPOS, Wagner de. Variáveis sociodemográficas como determinantes do domínio meio ambiente da qualidade de vida de adolescentes. Revista Ciência e Saúde Coletiva, vol.14, n.6, Rio de Janeiro 2009; 14(6):2261-2268. Disponível em: Acesso em: 15/05/2017.

ZENHA, Vítor; RESENDE, Rui; GOMES, António Rui. Desporto de alto rendimento e sucesso escolar: análise e estudo de factores influentes no seu êxito. In FERNÁNDEZ, J. ; TORRES, G. ; MONTERO, A., ed. lit. - “Congresso Internacional de Deportes de Equipo, 2, Coruña, Espanha, 2009: actas”. [S.l.: Editorial y Centro de Formación Alto Rendimiento, 2009].

MOREIRA, Ramon (Org.). Representações sociais de adolescentes sobre qualidade de vida: um estudo de base estrutural. Revista Ciência e Saúde Coletiva, vol.20, no.1, Rio de Janeiro, 2015; 10.1590/1413-81232014201.20342013.

ALMEIDA, Marco A. B. de; DE ROSE JR., Dante. Fenômeno Esporte: Relações com a Qualidade de Vida. In VILARTA, Roberto; GUTIERREZ, Gustavo L.; MONTEIRO, Maria I; Qualidade de Vida: Evolução dos Conceitos e Práticas no Século XXI, Ipes: Campinas, 2010.

GÁSPARI, Jossett C. de; SCHWARTZ, Gisele M. Adolescência, esporte e qualidade de vida. Revista Motriz, Vol. 7, n.2, pp. 107-113, São Paulo jul - dez 2001.

VISSOCI, João Ricardo N.; FIORDELIZE, Suellen de Souza; OLIVEIRA, Leonardo Pestillo de; NASCIMENTO JUNIOR, José Roberto A. do. A influência do suporte parental no desenvolvimento atlético de jogadoras de futsal. RevistaPsicologia: Teoria e Prática, 15(1), 145-156. São Paulo, SP, jan.-abr. 2013.

NAKASHIMA, Fernanda S.; NASCIMENTO JUNIOR, José Roberto A.; VIEIRA, Lenamar F. O papel dos pais na trajetória esportiva de atletas de ginástica rítmica. Revista Pensar a Prática: Goiânia, v. 15, n. 4, out./dez. 2012; 10.5216/rpp.v15i4.14380.

MOREIRA, Wagner W.; SIMÕES, Regina. Esporte como fator de qualidade de vida. Piracicaba: UNIMEP, 2002.

DE ROSE JR, Dante. A competição como fonte de estresse no esporte. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília, v. 10, n. 4, p. 19-26, outubro, 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-171

Refbacks

  • There are currently no refbacks.