Conhecimento sobre HIV / Aids e doenças oportunistas no Brasil - Uma revisão sistemática da literatura / Knowledge on HIV / Aids and opportunist diseases in Brazil - A systematic review of literature

Welligtelma Chagas Lima, Tatiane Dias de Moraes Rêgo, Iolanda Nunes Silva

Abstract


Este trabalho é o resultado de uma pesquisa bibliográfica que investigou o "estado da arte" do conhecimento científico publicado em jornais sobre doenças oportunistas em pessoas com HIV / AIDS. As publicações escolhidas foram do tipo artigo ou redação (incluindo histórias de caso) encontradas através da pesquisa na internet em portais de jornais nacionais e internacionais. A maioria dos estudos foram variações do tipo epidemiológico, com maior concentração no Brasil, Estados Unidos e Europa. O paradigma biomédico da saúde explora explícita ou implicitamente a pesquisa e prevalece o uso de técnicas estatísticas descritivas. A maioria dos trabalhos é publicada em inglês, inclusive no Brasil. É necessário desenvolver outra perspectiva teórica, como a proposta de saúde integral e ir além do paradigma para obter resultados diferentes e que indiquem novos aspectos dos processos saúde-doença relacionados ao HIV / AIDS. A pesquisa foi realizada por meios próprios e para redação da dissertação de mestrado.


Keywords


Doenças oportunistas. HIV AIDS. Pesquisa bibliográfica. Análise de Conteúdo Paradigma biomédico.

References


ALMEIDA-SILVA, F [et al]. Multiple opportunistic fungal infections in an individual with severe HIV disease: a case report. Revista Iberoamericana de Micologia, 2016. http://dx.doi.org/10.1016/j.riam.2015.09.001.

ARRUDA JÚNIOR, E.R. [et al]. Risk factors related to hypertension among patients in a cohort living with HIV/AIDS. The Brazilian Journal of Infectious Disease, 2010;14(3):281-287.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2000.

BASTOS, F.I. Aids na terceira década [online]. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2006. Temas em Saúde collection, 104 p. ISBN: 978-85-7541-301-2. Disponível em SciELO Books . Acesso em Fevereiro de 2018.

BOWSER, Benjamim. The social dimensions of the AIDS epidemic: A sociology of the AIDS epidemic. International Journal of Sociology and Social Policy · May 2002.

BRASIL. Boletim Epidemiológico - HIV/Aids 2017. Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde ISSN ISSN 1517 1159 Ano V - nº 1 - 27ª a 53ª - semanas epidemiológicas- julho a dezembro de 2016 | Ano V - nº 1 - 01ª a 26ª - semanas epidemiológicas - janeiro a junho de 2017.

BRASIL. Boletim Epidemiológico HIV/AIDS. Volume 49, N° 53 - Brasília - Secretaria de Vigilância em Saúde, Ministério da Saúde, 2018.

BRASIL. Manual Técnico para o Diagnóstico da Infecção pelo HIV em Adultos e Crianças. 4 ed. Brasília : Ministério da Saúde, 2018.

BRASIL. Prevenção Combinada do HIV/Bases conceituais para profissionais, trabalhadores(as) e gestores(as) de saúde. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. – Brasília: Ministério da Saúde, 2017.

CAMARGO, A. P.; MIRANDA, M. da Silva; BONAFÉ, S. M. Relação entre SIDA e infecções oportunistas no sistema respiratório. Anais Eletrônico - VIII EPCC – Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar. Maringá - PR - Editora CESUMAR, 2013.

COELHO, L. Rio de Janeiro, 2013. Avaliação da Incidência de Doenças Oportunistas na coorte de pacientes infectados pelo HIV em acompanhamento no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas – IPEC/Fiocruz. Dissertação [Mestrado em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas] – Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas.

COELHO, Lara [et al]. Trends in overall opportunistic illnesses, Pneumocystis carinii pneumonia, cerebral toxoplasmosis and Mycobacterium avium complex incidence rates over the 30 years of the HIV epidemic: a systematic review. The Brazilian Journal of infectious Diseas, 2014. 18(2):196–210. Disponível em: www.elsevier.com/locate/bjid.

CRABTREE-RAMÍREZ, B; CARO-VEGA, Y; SHEPHERD, BE; GRINSZTEJN, B; WOLFF, M; CORTES, CP et al. Time to HAART Initiation after Diagnosis and Treatment of Opportunistic Infections in Patients with AIDS in Latin America. PLoS ONE, 2016. 11(6): e0153921. doi:10.1371/journal.pone.0153921.

CRISTELLI, M. P. et al. Prevalence and risk factors of mild chronic renal failure in HIV-infected patients: influence of female gender and antiretroviral therapy. The Brazilian Journal of Infectious Disease, 2018, 22(3):193–20.

FERREIRA, Tereza Cristina dos Reis; SOUZA, Ana Paula Costa de; RODRIGUES JÚNIOR, Roberto Sena; Perfil Clínico e Epidemiológico dos portadores do Hiv/Aids com coinfecção de uma unidade de referência especializada em doenças infecciosas parasitárias especiais. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, v. 13, n. 1, p. 419-431, 2015.

GALIESTEU, Katia Jaira [et al]. Opportunistic infections among individuals with HIV-1/ AIDS in the highly active antiretroviral therapy era at a Quaternary Level Care Teaching Hospital. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 48(2):149-156, Mar-Apr, 2015.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo - Atlas, 2012.

GOFFMAN, E. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

GUIMARÃES, M.D.C [et al]. Mortalidade por HIV/Aids no Brasil, 2000-2015: motivos para preocupação? Rev Brasileira de Epidemiologia, MAIO 2017; 20 SUPPL 1: 182-190.

HENN, G. A. L. et al. Is Visceral Leishmaniasis the same in HIV-coinfected adults? The Brazilian Journal of Infectious Disease, 2018;2 2(2):92–98.

HEREK, M. G. AIDS and Stigma. American Behavioral Scientist, vol. 42, nº 7, april 1999.

KIPPAX, Susan Kippax; STEPHENSON, Niamh. Beyond the distinction between biomedical and social dimensions of HIV. American Journal of Public Health, May 2012, Vol 102, No. 5. ,

LOW, Andrea. et. al. Incidence of Opportunistic Infections and the Impact of Antiretroviral Therapy Among HIV-Infected Adults in Low- and Middle-Income Countries: A Systematic Review and Meta-analysis.

MANUEL, Ana. et al. Vasculitis: an unusual manifestation in an HIV-infected patient. The Brazilian Journal of Infectious Disease, 2015;1 9(4):439–441.

MENDONÇA, Rani. “As Pessoas Acham Que O HIV Está Muito Distante”, Aponta Coordenador Do GTP+ | Brasil de Fato, 2019. Disponível em: https://www.brasildefato.com .br/2019/01/15/as-pessoas-acham-que-o-hiv-esta-muito-distante-aponta-coordenador-do-gtp/. Acesso em Jan/2019.

MENEZES, A.M.F, ALMEIDA, K.T; NASCIMENTO, A.K.A [et al]. Perfil epidemiológico das pessoas soropositivas para HIV/AIDS. Revista de enfermagem da UFPE on line., Recife, 12(5):1225-32, maio., 2018.

MINAYO, M. C. S. Saúde e doença como expressão cultural. in AMÂNCIO FILHO, A., and MOREIRA, MCGB., orgs. Saúde, trabalho e formação profissional [online]. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1997. 138 p. ISBN 85-85471-04-2. Available from SciELO Books .

NOBRE, V.; BRAGA, E.; RAYES, A.; SERUFO, J.C.; GODOY, P.; NUNES, N.; ANTUNES, C.M. & LAMBERTUCCI, J.R. - Opportunistic infections in patients with AIDS admitted to an university hospital of the southeast of Brazil. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo, 45(2):69-74, 2003.

NUCCI, Marcio, et al. Epidemiology of Opportunistic Fungal Infections in Latin America. CID 2010:51 (1 September) .

PEREIRA, Thaís Thomé Seni Oliveira; BARROS, Monalisa Nascimento dos Santos; AUGUSTO, Maria Cecília Nobrega de Almeida. O Cuidado em Saúde: o Paradigma Biopsicossocial e a Subjetividade em Foco. Mental - ano IX - nº 17 - Barbacena-MG - jul./dez. 2011 - p. 523-536.

POLEJACK, Larissa; SEIDL, E.M.F. Monitoramento e avaliação da adesão ao tratamento antirretroviral para HIV/aids: desafios e possibilidades. Ciência & Saúde Coletiva, 15(Supl. 1):1201-1208, 2010.

RABONI, Sonia Mara [et al]. Human immunodeficiency virus and hepatitis C virus/hepatitis B virus co-infection in Southern Brazil: clinical and epidemiological evaluation. The Brazilian Journal of Infectious Diseases. 2014;1 8(6):664–668.

RAVETI, C.G; PEDROSO, E.R.P. Estudo das características epidemiológicas e clínicas de pacientes portadores do vírus da imunodefciência humana em Pronto Atendimento do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical42(2):114-118, mar-abr, 2009.

REBOUÇAS, Monaliza Cardozo [et al]. Tuberculosis incidence among people living with HIV/AIDS with virological failure of antiretroviral therapy in Salvador, Bahia, Brazil. The Brazilian Journal of Infectious Diseases. 2017; 21 (5) p. 562-566. Disponível em: www.elsevier.com/located/bjid. Acesso em 3 de Jan. 2019.

REZENDE, Erika Luiza Lage Fazito; VASCONCELOS, Ana Maria Nogales; PEREIRA; Mauricio Gomes. Causes of death among people living with HIV/AIDS in Brazil. The Brazilian Journal of Infectious Disease, 2010;14(6):558-563.

RODRIGUES-JÚNIOR, AL; CASTILHO, EA - AIDS e doenças oportunistas transmissíveis na fronteira brasileira. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 43(5):542-547, set-out, 2010.

SCHAFER, Artur. AIDS: The social dimension. In Christine Overall & William Zion (eds.), Perspectives on Aids: Ethical and Social Issues. Oxford University Press (1991).

SILVA, Claudinei Mesquita da et al. Perfl epidemiológico dos pacientes com HIV em um centro de referência no sul do Brasil: Características de dez anos. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, Santa Cruz do Sul, v. 7, n. 4, out. 2017. ISSN 2238-3360. Disponível em: . Acesso em: 14 maio 2018. doi: http://dx.doi.org/10.17058/reci.v7i4.9150.

SILVA, Luana. et. al. Abordagem teórica das infecções oportunistas neurológicas em pcientes com HIV/AIDS. Revista Em FOCO Nº 27/2017 - ISSN 2319-037X.

SILVA, Mônica M.G. Neurologic complications of HIV in the HAART era: where are we? Brazilian journal of infectious diseases. 2012; 1 6(4):373–378 Disponível em: www.elsevier.com/locate/bjid. Acesso em Jan de 2019.

STAUFFERT, Dulce. et al. Prevalence of Trypanosoma cruzi/HIV coinfection in southern Brazil. The Brazilian Journal of Infectious Disease, 2017, 2 1(2):180–184.

TELES, Thaís; CORRER, Cassyano. Tipos de estudo epidemiológicos. Programa de Pós-graduação em ciências farmacêuticas – UFPR; Saúde Baseada em Evidências, Curiitiba, UFPR, 2013.

VERAS, RP., et al., orgs. Epidemiologia: contextos e pluralidade [online]. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 1998. 172 p. EpidemioLógica series, n°4. ISBN 85-85676-54-X. Available

VERSOLATO, Mariana. Mais resistente, 'supergonorreia' deixa autoridades em alerta - 24/10/2015 - Equilíbrio e Saúde - Folha de S.Paulo. Disponível em: https://www1.folha .uol.com.brn/equilibrioesaude/2015/10/1698060-mais-resistente-supergonorreia-deixa-autoridades-em-alerta.shtml. Acesso em Jan de 2019.

VIANA, G.M.C. et al. Epidemiological profle of patients co-infected with visceral leishmaniasis and HIV/AIDS in Northeast, Brazil. Rev Soc Bras Med Trop 50(5):613-620, September-October, 2017.

XIMENES [et al]. Comparison between potential risk factors for cardiovascular disease in people living with HIV/AIDS in areas of Brazil. The Journal of Infections in Developing Countries 2015; 9(9):988-996. doi:10.3855/jidc.5867.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-108

Refbacks

  • There are currently no refbacks.