Depressão infantil: considerações para professores da educação básica / Child depression: considerations for basic education teachers

Sheila Carla de Souza, Tuane Mena Rodrigues

Abstract


Conhecida como o mal do século, a depressão tem atingido pessoas de todas as idades, inclusive crianças e adolescentes. O presente trabalho expõe a depressão, seus níveis e os sintomas que podem ser apresentados nas crianças e suas faixas etárias, e de que modo se desenvolvem, para assim, promover um maior entendimento sobre como reconhecer esses aspectos dentro e fora da escola. Além disso, também são apontados nos estudos outros transtornos, como os transtornos de ansiedade, bem como as tendências suicidas, que podem se manifestar também em crianças e adolescentes. Sendo assim, a escola tem um papel imprescindível para o início de um possível diagnóstico, pois é ali que crianças e adolescentes passam grande parte do seu tempo, possibilitando aos professores uma melhor observação dos jovens, e ao notar atitudes incomuns em certos alunos, encaminha-los a um profissional adequado, uma vez que não cabe ao educador diagnosticar. Desse modo, será exposto como a escola, juntamente com o docente devem se adaptar e adicionar atividades que incluam esses alunos, de maneira que possam ajudá-los a enfrentar a depressão, trabalhando aspectos como a comunicação, melhoria da relação com os colegas e empenhando-se em mostrar que eles são úteis e competentes, conferindo-lhes confiança diante de processos educativos capazes de estreitar essas práticas com as vivências externas à escola.

 

 


Keywords


Depressão Infantil; Transtornos de Humor; Professor; Ambiente Escolar.

References


ANDRADE, Izovania Aparecida; FURLANETTO, Flávio Rodrigo. A visão do professor do ensino regular em relação à depressão: Uma formação necessária. Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE. Paraná, v. 1, 2016. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pd e/2016/2016_artigo_edespecial_uenp_izovaniaaparecidaandrade.pdf. Acesso em: 10 abr. 2019.

AJURIAGUERRA, J. Manual de Psiquiatria Infantil. 2. ed. São Paulo: Editora Masson do Brasil.

BRASIL. Ministério da Saúde. Novos dados reforçam a importância da prevenção do suicídio. Brasília, DF, 2018.

BORGES, Karine Pereira; BITTAR, Karina dos Reis. Depressão infantil e seus reflexos no contexto escolar. In: Congresso de Iniciação Científica, Estágio e Docência do Campus Formosa. 2016, Goiás, Anais... Goiás: Universidade Estadual de Goiás, 2016.

COSTA, Sónia Marisa Brandão. Atitudes dos pais e dos professores face à Depressão Infantil. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação na Especialidade em Domínio Cognitivo-Motor) - Escola Superior de Educação João de Deus, Lisboa, 2012.

CRUVINEL, Miriam; BORUCHOVITCH, Evely. Depressão infantil: uma contribuição para a prática educacional. Psicol. Esc. Educ. (Impr.), Campinas, v. 7, n. 1, p. 77-84, jun. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141385572003000100008&l ng=en&nrm=iso. Acesso em: 26 abr. 2019.

DSM-5. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. 5. ed. Porto Alegre:

Artmed, 2014.

LINS, Leila Herculano. Transtornos depressivos em escolares de uma comunidade da cidade do Recife. 2011. Dissertação (Mestrado em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2011.

MILLER, Jeffrey A. O livro de referência para a depressão infantil. São Paulo: M. Books do Brasil, 2003.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Folha informativa – Suicídio. Brasília, DF, 2018.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. Depressão: o que você precisa saber. Brasília, DF, 2016-2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-106

Refbacks

  • There are currently no refbacks.