A avaliação como instrumento de mediação educativa delineada para os objetos de conhecimento de Ciências / The assessment as an educational mediation instrument designed for Science knowledge objects

Jeanderson Marcelino da Silva, Meykson Alexandre da Silva

Abstract


Objetivou-se entender as concepções dos docentes da educação básica sobre os maiores desafios associados às atividades avaliativas e associar a avaliação como mediação docente para os objetos de conhecimento de Ciências. Elaborou-se um questionário para coleta de dados sobre o tema avaliação da aprendizagem, totalizando 11 professores de Ciências que aderiram a esta pesquisa de campo. Esse trabalho apresentou caráter quantitativo e essencialmente qualitativo pela amplitude de concepções discutidas. Os dados informaram que ainda há uma grande incompreensão sobre o tema avaliação da aprendizagem por muitos professores. Quanto aos desafios enfrentados pelos docentes sobre esta temática na esfera escolar, a maioria dos entrevistados declararam a dificuldade em adequar a diversidade do público e entender qual ação usar para atender as especificidades dos alunos, havendo a necessidade de buscar e de ratificar ótimas ideias de avaliação para dar subsídios e assim, nortear a ação pedagógica. Os entrevistados declararam a importância de gerar da prática avaliativa, um indicador de desenvolvimento e de caráter construtivista. Tendo em vista essas concepções, observa-se que os conteúdos de Ciências contribuem com a resolução de questões intrigantes e oportunizam uma contínua reflexão, pois diversos fenômenos acontecem com base em princípios lógicos como reações químicas, associação dos seres vivos com o ambiente e leis físicas. Entende-se a importância da reflexão e ação para transpor tais problemas, necessitando de uma avaliação mediadora e da coexistência de exercícios diferentes para apreciar as distintas realidades do público e fazendo dessas práticas meios para atingir o sucesso pedagógico.


Keywords


Avaliação da Aprendizagem. Ação mediadora. Ciências.

References


AHLERT, A. A avaliação como um processo interno da prática pedagógica. Caderno de Educação Física: estudos e reflexões, 4 (8), 119-125, 2002.

ALVES, L. P. Portfólios como instrumentos de avaliação dos processos de ensinagem. In: Anastasiou, L. G. C.; Alves, L. P. (Orgs.), Processos de ensinagem na universidade (pp. 1-14). Joinville, SC: UNIVILLE. 2003.

BARLOW, M. Avaliação escolar: mitos e realidades. Porto Alegre: Artmed. 2006.

CAMPOS, M. C. R. M; MACEDO, L. Desenvolvimento da função mediadora do professor em oficinas de jogos. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional. 15 (2), 211-220, 2011.

CAMPOS, M. C. R. M. Formação docente em oficinas de jogos: indicadores de mediação da aprendizagem. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, São Paulo. 2004.

CANEN, A. Avaliação da aprendizagem. In: CANEN, A.; SANTOS, A. R. (Orgs.), Educação Multicultural: teoria e prática para professores e gestores (pp. 41‐124). Riachuelo, RJ: Ciência Moderna. 2009.

CARMINATTI, S. S. H.; BORGES, M. K. Perspectivas da avaliação da aprendizagem na contemporaneidade. Estudos em Avaliação Educacional. 23 (52), 160‐178, 2012.

CARVALHO, A. M. P. Ensino e aprendizagem de ciências: referenciais teóricos e dados empíricos das sequências de ensino investigativas. In: LONGHINI, M. D. (Org.), O uno e o diverso na educação (pp. 253-266). Uberlândia, MG: EdUFU. 2011.

CASEIRO, C. C. F.; GEBRAN, R. A. Avaliação formativa: concepção, práticas e dificuldades. Nuances: estudos sobre Educação. 15 (16), 141-161, 2008.

CHUEIRI, M. S. F. Concepções sobre a Avaliação Escolar. Estudos em Avaliação Educacional. 19 (39), 49-64, 2008.

ESTEBAN, M. T. Pedagogia de Projetos: entrelaçando o ensinar, o aprender e o avaliar à democratização do cotidiano escolar. In: SILVA, J. F.; HOFFMANN, J.; ESTEBAN, M. T. (Orgs.), Práticas avaliativas e aprendizagens significativas: em diferentes áreas do currículo (pp. 81-923). Porto Alegre, RS: Mediação. 2004.

FARIA, A. A.; SIMON, P. H. Avaliação mediadora: perspectivas para aprendizagem. Revista Iniciação & Formação Docente. 4 (1), 20-39, 2017.

FERNANDES, D. Para uma teoria a avaliação formativa. Revista Portuguesa de Educação, 19 (2), 21-50, 2006.

FERNANDES, D. Articulação da aprendizagem, da avaliação e do ensino: Questões teóricas, práticas e metodológicas. In ALVES, M. P.; DE KETELE, J. M. (Orgs.), Do currículo à avaliação, da avaliação ao currículo (pp. 131-142). Porto: Porto Editora. 2011.

FREIRE JUNIOR, J. O pensamento crítico e a capacidade para a resolução de problemas. REVISTA SILVA – Humanidades em Ciências Militares. 2 (1), 9-17, 2018.

FREITAS, S. L.; COSTA, M. G. N.; MIRANDA, F. A. Avaliação Educacional: formas de uso na prática pedagógica. Meta: Avaliação. 6 (16), 85-98, 2014.

HADJI, C. A. Avaliação – regras do jogo: das intenções aos instrumentos. Porto: Porto Editora. 1994.

HAYDT. R. C. Avaliação do processo de Ensino-Aprendizagem. 6. ed. São Paulo: Ática. 2008.

HOFFMANN, J. M. L. Avaliação: mito e desafio: uma perspectiva construtivista. 35. ed. Porto Alegre: Mediação. 2005.

HOFFMANN, J. Avaliar para promover: as setas do caminho. 14. ed. Porto Alegre: Mediação. 2011.

LEITÃO, S. O lugar da argumentação na construção do conhecimento. In: LEITÃO, S.; DAMIANOVIC, M. C. (Orgs.), Argumentação na escola: O conhecimento em construção (pp. 13-46). Campinas, SP: Pontes Editores. 2011.

LEITE, L. H. A. Pedagogia de Projetos: Intervenção no Presente. Presença Pedagógica. Belo Horizonte: Dimensão. 2 (8), 25-33, 1996.

LEITE, S. A. S.; Kager, S. Efeitos aversivos das práticas de avaliação da aprendizagem escolar. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação. 17 (62), 109-134, 2009.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez. 2000.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem na escola e a questão das representações sociais. EccoS. 4 (2), 79-88, 2002.

LUCKESI, C. C. Avaliação da Aprendizagem: estudos e proposições. 22. ed. São Paulo: Cortez. 2011.

MARTINS, D. C.; MENEZES, D. C. Avaliação: notas e métodos de avaliação nas séries iniciais do ensino fundamental. Revista Eletrônica da Divisão de Formação Docente. 4 (1), 71-89, 2017.

MEC Base Nacional Comum Curricular. Brasília: Conselho Nacional da Educação. 2018. Recuperado de http://basenacionalcomum.mec.gov.br/a-base

MELO, E. S.; BASTOS, W. G. Avaliação escolar como processo de construção de conhecimento. Estudos em Avaliação Educacional. 23 (52), 180-203, 2012.

MENDES, J. S.; COSTA, L. P. A avaliação como mediação do processo de ensino e de aprendizagem. In: Paraná (Org.), Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE (pp. 2-16). Curitiba, PR: Cadernos PDE. 2016.

MENEZES, M. G.; SANTIAGO, M. R. Contribuição do pensamento de Paulo Freire para o paradigma curricular crítico-emancipatório. Pro-Posições. 25 (3), 45-62, 2014.

MORETTO, V. P. Prova: um momento privilegiado de estudo, não um acerto de contas. 8. ed. Rio de Janeiro: Lamparina. 2008.

NASCIMENTO, P. V. B. O desafio da avaliação no cotidiano do educador. Revista Profissão Docente. 4 (11), 32- 41, 2005.

OLIVEIRA, K. L.; SANTOS, A. A. A. Avaliação da aprendizagem na universidade. Psicologia Escolar e Educacional. 9 (1), 37-46, 2005.

PEREIRA, M. L. C. Repensando a avaliação escolar – desafios e perspectivas. Paidéia. 4 (3), 89-98, 2005.

SANTOS, D. M.; LEAL, N. M. A pedagogia de projetos e sua relevância como práxis pedagógica e instrumento de avaliação inovadora no processo de ensino aprendizagem. Revista Científica da FASETE. 20 (2), 81-96, 2018.

SASSERON, L. H. Alfabetização científica, ensino por investigação e argumentação: relações entre ciências da natureza e escola. Revista Ensaio. 17 (especial), 49-67, 2015.

SCARPA, D. P. O papel da argumentação no ensino de ciências: lições de um workshop. Revista Ensaio. 17 (especial), 15-30, 2015.

SEED PR Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE. Curitiba: Secretaria de Estado da Educação. 2016.

SILVA, J. L. P. B.; MORADILLO, E. F. Avaliação, ensino e aprendizagem de ciências. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências. 4 (1), 1-12, 2002.

SILVA, Z. B. O processo avaliativo na aprendizagem baseada em problemas: um estudo com alunos de medicina. Dissertação de Mestrado. Universidade São Francisco, Bragança Paulista. 2001.

SOUZA, A. M. L. Avaliação de Aprendizagem no Ensino Superior: aspectos históricos. Revista Exitus. 2 (1), 231-254, 2012.

TANG, C. Effects of modes of assessment on students' preparation strategies. In: Gibbs, Graham (ed.), Improving student learning: theory and practice (pp. 151-170). Oxford, UK: The Oxford Centre for Staff Development. 1994.

TREVISAN, A. L.; MENDES, M. T.; BURIASCO, R. L. C. O conceito de regulação no contexto da avaliação escolar. Revista de Educação em Ciências e Tecnologia. 7 (1), 235-250, 2014.

ZABALA, A.; ARNAU, L. Como aprender e ensinar competências. Porto Alegre: Artmed. 2010.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-089

Refbacks

  • There are currently no refbacks.