Avaliação da qualidade das águas e simulação da capacidade de autodepuracao do Córrego do Pintado,município de Betim-MG/ Water quality assessment and simulation of the self-purification capacity of the Pintado Correction, municipality of Betim-MG

Eduardo Vieira Carneiro, Paula Regina Balabram, Cynthia Franco Andrade, Deyvid Wavel Barreto Rosa

Abstract


O trabalho teve por objetivo avaliar a qualidade das águas e simular a capacidade de autodepuração do córrego do Pintado, localizado no município de Betim/MG. Foram realizadas análises de parâmetros biológicos, físicos e químicos, cálculo do IQA e simulações da capacidade de autodepuração. Estabeleceram-se três pontos de amostragem, PA1, PA2 e PA3 localizados, respectivamente, nos trechos do alto, médio e baixo curso da microbacia do córrego. Em cada PA foram coletadas amostras de água no período seco e chuvoso e, para cada uma delas, foram analisados 36 parâmetros. Os resultados apresentam, em todos os pontos, parâmetros com valores superiores aos permissíveis pela legislação e recomendados pela literatura pertinente. Os mais elevados ocorrem no PA3, onde há uma ocupação bastante industrializada. Os resultados obtidos com o cálculo do IQA coincidem com a análise dos parâmetros. A simulação efetuada da capacidade de autodepuração mostra que o curso d’água consegue receber uma carga poluidora de esgoto sanitário equivalente a uma população de 1.427 habitantes.


Keywords


córrego Pintado, Betim, qualidade das águas, autodepuração, IQA

References


ANA, Agência Nacional das Águas. Portal da Qualidade das Águas. Disponível em: . Acesso em: 21 de maio de 2012.

BETIM, Lei nº 4.574, de 02 de outubro de 2007.

CIBAPAR, Consórcio Intermunicipal da Bacia Hidrográfica do Paraopeba. Serviços de mobilização social e educação ambiental no contexto da gestão participativa e integrada das águas da Lagoa de Ibirité. Desenvolvimento urbano na bacia hidrográfica da Lagoa de Ibirité. Análise das condições de uso do solo. Intersan Engenharia. 2008.

FARIA, E.; ROCHA, C. P. Avaliação da capacidade de autodepuração do rio Córrego Fundo através da depressão de oxigênio dissolvido após o lançamento de efluente não tratado. In Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental - Silubesa. Belo Horizonte – MG, 2012.

MINAS GERAIS, Deliberação Normativa COPAM nº 14, de 28 de dezembro de 1995.

MINAS GERAIS, Deliberação Normativa Conjunta COPAM/CERH-MG nº 01, de 05 de maio de 2008.

MMA, Ministério do Meio Ambiente. Sistema de cálculo da qualidade da água – SCQA. Estabelecimento das equações do índice de Qualidade das Águas. 2005.

OLIVEIRA, F. C.; PÁDUA, V. L.; ROSSONI, H. A. V. Avaliação da viabilidade da disposição e do reaproveitamento do lodo de estações de tratamento de água (ETA): estudo de caso da ETA de Itaguara – Minas Gerais. In Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental - Silubesa. Belo Horizonte – MG, 2012.

SPERLING, Marcos Von. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. 3. ed. Belo Horizonte. 2005.

STREETER, H. W., & PHELPS, E. B. A study of the pollution and natural purification of the Ohio River. Public Health Bulletin, 146, Washington, 1925.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-047

Refbacks

  • There are currently no refbacks.