Análise físico-química comparativa de tomates de cultivo orgânico e convencional provenientes de feira livre na Cidade De Cuité – PB / Comparative physical-chemical analysis of tomatoes from Organic and conventional cultivation from Free fair in the city of Cuité - PB

Marina Maria Adelino Ferreira, Kamylla Mylena Souza Barbosa, Robson Galdino Medeiros, Gezaildo Santos Silva, Vanessa Bordin Viera

Abstract


 A agricultura orgânica é um processo produtivo focado na sanidade da
produção de alimentos afim de garantir a saúde dos seres humanos. Para tanto, os
agrotóxicos são exclusos de quaisquer etapas do processo de produção, sendo substituídos
por tecnologias específicas para cada tipo de solo, clima e demais características locais,
garantindo um alimento saudável, diferentemente do que ocorre na produção dos alimentos de forma convencional. Dessa forma, o objetivo do presente estudo foi analisar as características físico-químicas de tomates produzidos de forma orgânica e convencional que são comercializados em Cuité – PB, para fazer um comparativo e identificar possíveis diferenças devido a diferença no sistema de produção. Para isso, foram realizadas análises de umidade, cinzas, sólidos solúveis, pH e atividade de água. Os resultados obtidos demonstram que entre os parâmetros avaliados houve diferença entre as amostras apenas para o teor de umidade e a média de pH. Pode-se concluir que mesmo sendo cultivados em sistemas diferentes os tomates não apresentaram grande diferença, no entanto, por questões de saúde, indica-se a população a escolha do tomate orgânico que é livre de agrotóxicos e

tem características sensoriais mais atrativas.

Keywords


agrotóxicos; agricultura; saúde; consumidor.

References


AQUALAB. Analisador de atividade de água para avaliar biodegradação (alimentos e fármacos): Modelo CX-2. Decagon Devices, Inc. 950 NE Nelson Court Pullman, WA

USA, 2001.

AGENCE FRANÇAISE DE SEGURITE SANITAIRE DES ALIMENTS - AFSSA.

Evaluation nutritionnelle et sanitaire des alimentis issus de l’agriculture biologique.

Juillet, 2003.

AAO - ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTURA ORGÂNICA, 2019. Disponível em:

http://aao.org.br/aao/agricultura-organica.php. Acesso em: 27 set. 2019.

BORGUINI, R. G. Tomate (Lycopersicon esculentum Mill.) orgânico: o conteúdo

nutricional e a opinião do consumidor. 2002. 110 p. Dissertação (Mestrado em

Agronomia) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba

BORGUINI, R. G. Avaliação do potencial antioxidante e algumas características do

tomate (Lycopersicon esculentum) orgânico em comparação ao convencional. 2006.

f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) –Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

BORGUINI, R.G.; SILVA, M.V. Physical-chemical and sensorial characteristics of

organic tomato in comparison to the conventional tomato. Alim. Nutr., Araraquara,

v.16, n.4, p. 355-361, out./dez. 2005.

DA SILVA, ANDRÉ COSTA et al. AVALIAÇÃO DE LINHAGENS DE TOMATE

CEREJA TOLERANTES AO CALOR SOB SISTEMA ORGÂNICO DE

PRODUÇÃO. Revista Caatinga, Mossoró, Brasil, ano 2011, v. 24, n. 3, p. pp. 33-40, 10

mar. 2011. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/2371/237119874005.pdf. Acesso em: 5 out. 2019.

FERREIRA, Sila Mary Rodrigues et al. Qualidade do tomate de mesa cultivado nos

sistemas convencional e orgânico. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, n. v. 30, n. 1, p. 224-230, 8 jul. 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cta/2010nahead/v30n1a33.pdf. Acesso em: 7 out. 2019.

FOOD AGRICULTURE ORGANIZATION. El códex alimentarius: directrices para la

producción, elaboración, etiquetado y comercialización de alimentos producidos

organicamente. Roma, 2013. Disponível em: http://www.fao.org. Acesso em: 28 set. 2019

Gómez, A. 2007. Microorganismo de importancia en el tratamiento térmico de

alimentos ácidos y de alta acidez. Puebla-Méx. Revista Temas Selectos Ing. Alimentos.

Vol. 1. p 24-32.

IAL - INSTITUTO ADOLF LUTZ. Normas analíticas do Instituto Adolfo Lutz:

Métodos Químicos e Físicos para Análise de Alimentos. 4 ed. São Paulo, 2008.

MONTEIRO, C.S.; BALBI, M.E.; MIGUEL, O.G.; PENTEADO, P.T.P.S.;

HARACEMIV, S.M.C. Nutritional quality the antioxidants of the tomato “Italian type”.

Alim. Nutr., Araraquara, v.19, n.1, p. 25-31, jan./mar. 2008.

PANAGIOTOPOULOS, L. J.; FORDHAM, R. Effects of water stress and potassium fertilization on yield and quality (flavour) of table tomatoes (Lycopersicon

esculentum Mill.). Acta Horticulturae, v. 37, n. 9, p. 113-120, 1995.

VIEIRA, D. A. D. P.; CARDOSO, K. C. R.; DOURADO, K. K. F.; CALIARI, M.;

SOARES JÚNIOR, M. S. Qualidade física e química de mini-tomates Sweet Grape

produzidos em cultivo orgânico e convencional. Revista Verde de Agroecologia e

Desenvolvimento Sustentável. v. 9, n. 3, p. 100 -108, 2014.

TACO - Tabela brasileira de composição de alimentos. 4 ed. revisada e ampliada.

Campinas: NEPA- UNICAMP, 2011. 161 p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-037

Refbacks

  • There are currently no refbacks.