Alteração da glicemia entre trabalhadores de transporte marítimo / Changes in blood glucose between maritime transportation workers

Jorge Luiz Lima da Silva, Thiago Purger de Castro Rodrigues, Giulia Lemos de Almeida, Rafael da Silva Soares, Cristina Portela da Mota, Mayara Souza Monnerat, João Victor Lima da Silva, Rogério Pires da Silva

Abstract


A população trabalhadora está exposta a diversos fatores de risco para o desenvolvimento de problemas de saúde, inclusive em seus ambientes de trabalho. Por essa razão, programas e atividades direcionados à saúde do trabalhador têm extrema importância para a manutenção da saúde e prevenção de doenças como o Diabetes Mellitus. Esse estudo tem como objetivo descrever a glicemia de trabalhadores hidroviários relacionando a características do trabalho, sociodemográficas e de saúde. Trata-se de estudo observacional transversal realizado com 430 trabalhadores de uma empresa de transporte marítimo localizada no estado do Rio de Janeiro.  Foram analisadas variáveis sociodemográficas, laborais, de estilo de vida. Constatou-se que a prevalência global de alteração de glicemia foi 22,8%. Variáveis associadas: filhos (p=0,010), idade (<0,0001), categoria profissional (p<0,0001), turno de trabalho (p<0,0001), carga horária semanal (p<0,0001), nível de estresse (p=0,017), consumo de enlatados (p = 0,013), atividade física (p<0,0001), ICQ (p<0,0001) e níveis pressóricos (p=0,013). Como conclusão, os achados contribuem para o conhecimento da área da saúde coletiva e saúde do trabalhador fornecendo subsídios às equipes de saúde para realizarem planejamento de ações e intervenções inter e multidisciplinares.


Keywords


saúde do trabalhador; ambiente de trabalho; glicemia; saúde pública; riscos ocupacionais (Fonte: DeCs, BIREME).

References


Silva JPC, Ferreira LS, Almeida BLF. Os impactos das atuais condições de trabalho na saúde do trabalhador: o trabalho sob a nova organização e o adoecimento dos trabalhadores e das trabalhadoras atendidos no Cerest/JP. Braz. J. of Develop., 2019;5(11):23206-23220.

Silva KA, Faria, BEM. Qualidade de vida no trabalho: a contribuição do psicólogo organizacional. Rev. Psicol Saúde e Debate. 2018:4(2):115-129.

Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2014-2015. São Paulo: AC Farmaceutica; 2015.

Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018. São Paulo: Editora Clannad, 2017.

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria nº 1823, de 23 de agosto de 2012. Institui a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora.

Barel M, Louzada JCA, Monteiro HL, Amaral SL. Associação dos fatores de risco para doenças cardiovasculares e qualidade de vida entre servidores da saúde. Rev Bras Educ Fís Esporte 2010; 24(2): 293-303.

Mansur AP, Favarato D. Tendências da Taxa de Mortalidade por Doenças Cardiovasculares no Brasil, 1980-2012. Arq Bras Cardiol 2016.

Diretrizes brasileiras de obesidade 2016 / ABESO - Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. 4.ed. - São Paulo.

Signor F, Leguisamo CP, Bertolleti ACDM, Bavaresco SS, Oliveira LZ, Pillatt AP. Conhecimento e educação em saúde de idosos portadores de diabetes mellitus. Fisioter Bras; 17(2):171-5, 2016.

Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2014-2015. São Paulo: AC Farmaceutica; 2015.

Posser S, Berni LB, Traesel ES. Disciplinarum Scientia. Série: Ciências Humanas, Santa Maria, v. 17, n. 1, p. 57-74, 2016.

Silveira MF, Cruz RSP, Campos MRCF. Turno de trabalho: repercussões na saúde dos trabalhadores do ramo de energia elétrica. Perspectivas Médicas, 28(2): 30-36, mai/ago 2017.

Faria CMP, Hupffer HM, Teixeira PJZ. Direito fundamental à qualidade do ambiente laboral e justiça do trabalho: uma abordagem empírica. Revista Novos Estudos Jurídicos - Eletrônica, 23(1), jan-abr 2018.

Landim JMM, Bezerra MMM, Alves MNT, Marx M. Saúde Mental do Trabalhador no Brasil: Questões emergentes. Id on Line Multidisciplinary and Psycology Journal, 10(33), jan 2017.

Prado CEP. Estresse ocupacional: causas e consequências. Rev Bras Med Trab, 14(3), 2016.

Oliveira VS, Maia PCGGS, Santos J, Sousa MNA. Análise dos fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis: estudo com colaboradores de uma instituição privada. Saúde (Santa Maria), 43(1), jan./abr, 2017.

Jardim JB, Souza IL. Obesidade infantil no Brasil: uma revisão integrativa. J Manag Prim Heal Care, 8(1), 2017.

Araújo TM, Carmo Júnior JJ, Almeida MMG, Pinho PS. Prática de atividades de lazer e morbidade psíquica em residentes de áreas urbanas. Rev Baiana Saúde Publ 2007; 31(2): 294-310.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-032

Refbacks

  • There are currently no refbacks.