A experiência de acadêmicos de Medicina com educação em saúde sobre primeiros socorros na Atenção Básica: o projeto “Anjos da Guarda” / The experience of medical students with health education on first aid in Primary Care: the “Guardian Angels” project

Liliana Francisco Silva Japeniski, Marcelo Eidy Fukuda Lins, Cristiane Vieira Brunetti, Helton Krisman de Araújo, Jony Alisson Bispo de Santana, Yuri Max da Silva Nunes, Ana Paula Dossi de Guimarães e Queiroz

Abstract


O atraso no atendimento inicial a uma vítima em estado de emergência, pode culminar em sequelas gravíssimas quando não em morte. Tendo em vista a urgência dessas situações e a importância do conhecimento de como lidar com elas, foi desenvolvido o projeto intitulado “Anjos da Guarda” por um grupo de acadêmicos do curso de graduação em Medicina da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), em Dourados, MS. A proposta surgiu a partir da realização das atividades práticas da disciplina de “Saúde da Comunidade II”, no terceiro semestre do curso. Por meio da metodologia da problematização, os alunos, inseridos na Atenção Básica, identificara as necessidades, planejaram e executaram intervenções com finalidade educativa e preventiva em saúde. O projeto em questão objetivou informar escolares e usuários de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), acerca dos primeiros socorros, de forma teórica e prática. Para tanto, foi firmada parceria com a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e realizadas oficinas e palestras em uma escola estadual e também na UBS. Os resultados foram positivos, uma vez que foi possível perceber grande adesão do público, assim como demonstrações de satisfação. As informações, se bem aproveitadas e repassadas, podem trazer grande benefício nas situações em que não há tempo para o atendimento especializado. Além disso, a vivência dos acadêmicos na comunidade proporcionou a aproximação deles com o trabalho desenvolvido na Atenção Básica e na Rede de Urgências.


Keywords


atendimento emergencial, primeiros socorros, educação em saúde, UBS, ensino para crianças.

References


BRASIL, Ministério da Saúde. Manual de Primeiros Socorros. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, 2003.

BERG, R. A. et al. Part 5: Adult basic life support 2010 American Heart Association guidelines for cardiopulmonary resuscitation and emergency cardiovascular care. Circulation, v. 122, n. 18 suppl 3, p. S685-S705, 2010.

KARREN, K. J. et al. Guia de Primeiros Socorros para Estudantes. 10. ed. São Paulo: Manole, 2013.

Ferreira DF, Qüilici AP, Martins M, Ferreira AV, Tarasoutchi F, Timerman S, et al. Essência do suporte básico de vida – perspectivas para o novo milênio: chame primeiro - chame rápido. Rev Soc Cardiol Estado de São Paulo. 2001;11(2):209-13.

Timerman A, Vieira SRRV. Consenso Nacional de Ressuscitação Cardiorrespiratória. Arq Bras Cardiol. 1996;66(5):375-402.

Ministério da Saúde. DATASUS http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?sim/cnv/obt10uf.def

SUDDEN CARDIAC ARREST FOUNDATION. Cardiac Emergency Response Plan for Schools. Schools Campaign, 2015.

Cole S, Corday E. Four minute limit for cardiac resuscitation. J Am Med Assoc 1956;161:1454–8.

Safar P. Resuscitation of the ischemic brain. In: Albin MS, editor. Textbook of Neuroanesthesia with Neurosurgical and Neuroscience Perspectives. New York: Mc- Graw–Hill, 1997:557–93.

AMERICAN HEART ASSOCIATION (AHA). Destaques da Atualização das Diretrizes de 2015 da American Heart Association (AHA) para Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP) e Atendimento Cardiovascular de Emergência (ACE). Texas, USA, 2015.

ATLS – Manual do Curso de Alunos – 9ª. Edição – Colégio Americano de Cirurgiões – 2012

Pergola AM, Araujo IEM. O leigo em situação de emergência. Rev Esc Enferm USP 2008; 42(4):769-76;

P. Eisenburger, P. Safar. Life supporting first aid training of the public—review and recommendations. Resuscitation 41 (1999) 3–18

Tapia LS. Importância de conhecer Primeiros Socorros. Projeto creche segura. Disponível em: http://www.crechesegura.com.br/importancia-de-conhecer-primeiros-socorros/. Visitado em 10/01/2018 ás 14:00;

G. Bollig et al.. Primary school children are able to perform basic life-saving first aid measures. Resuscitation 80 (2009) 689–692

Andraus LMS. Primeiros Socorros para criança: relato de experiência. Acta Paul Enferm. 2005;18(2):220-5

E. De Buck et al. Evidence-based educational pathway for the integration of first aid training in school curricula. Resuscitation 94 (2015) 8–22

McSwain, N.E.; Frame,S.; Salomone, J.P. PHTLS – ATENDIMENTO PRÉ- HOSPITALAR AO TRAUMATIZADO. 7. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.600, de 7 de julho de 2011. Reformula a Política Nacional de Atenção às Urgências e institui a Rede de Atençãoàs Urgências no Sistema Único de Saúde (SUS). Disponível em:< http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt1600_07_07_2011.html>. Acesso em: 12 set. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-152

Refbacks

  • There are currently no refbacks.