Utilização do sistema especialista para diagnóstico de obesidade infantil em uma creche no DF / Use of the specialist system for diagnosis of childhood obesity in a creche in the DF

Paula Uessugue, Lourdes Mattos Brasil, Henderson Maatsura Sanches

Abstract


O Sistema Especialista (SE) está sendo utilizado para facilitar o diagnóstico nutricional da Obesidade Infantil, sendo utilizado o Shell Expert Sinta, que é considerado uma plataforma que utiliza regras de produção, para modelar o conhecimento humano. É uma ferramenta que trabalha com técnicas da Inteligência Artificial para gerar automaticamente esse SE. A obesidade Infantil é considerada um grave problema de saúde pública e vem crescendo assustadoramente. Existem vários fatores de risco, como hábitos alimentares errôneos, fatores genéticos e fator atividade física, aumentando assim as chances de obesidade, principalmente nas crianças. O SE, o Expert Sinta, foi desenvolvido por regras de produção a partir de variáveis, baseadas nos fatores de risco da obesidade infantil e também na avaliação nutricional de medidas antropométricas como peso/altura, onde no SE são lançadas variáveis e regras e ao solicitarem um resultado ao programa, ele gera perguntas, facilitando o diagnóstico nutricional da obesidade infantil, ou seja, o SE responde se está Obeso Infantil ou não. Logo, a pesquisa desenvolvida em uma creche no DF, apresenta uma média no perfil de 96 crianças, sendo que 5,2% foram diagnosticadas com obesidade e 15,62% com sobrepeso, o que significa que essa implantação do SE no Expert Sinta é importante, pois a partir dessa detecção, pode-se começar a reeducação alimentar infantil e os que apresentam sobrepeso, mesmo não sendo enfoque da pesquisa, realizada a prevenção e reeducação alimentar, menores serão as chances de crescimentos dos números de crianças obesas. 


Keywords


Sistema Especialista, Obesidade Infantil, Nutrição Infantil.

References


LIA.Expert Sinta. (1996) “Expert SINTA. Uma ferramenta visual para criação de sistemas especialistas- Versão 1.1-Manual do Usuário”. – Laboratório de Inteligência Artificial/ LIA-UFC, CE.

RUSSELL, S.J; Norvig, P. (2010). Artificial Intelligence. Prentice Hall Series in Artificial Intelligence-ce Prentice Hall.

FRANCISCHI, P.P.R; et.al. Obesidade: Atualização sobre sua etiologia, morbidade e tratamento. 2013. Rev. Nutr. v.13 n.1 Campinas Jan./Apr. 2000.

BRASIL. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Brasil supera baixo peso infantil, mas número de crianças e adolescentes com sobrepeso e obesidade é preocupante. Brasília, 2015.

Disponível em:

http://www.sdh.gov.br/noticias/pdf/alimentacaoadequada-estudo-completo. Acesso em 24 abril.2018.

LUGÃO, M.A.S. et al. The importance of the nurse’s role in the prevention of childhood obesity. Rev. Pesq.:cuid. Fundam.on line. Jul/set, p 976-988, 2010.

CORGOZINHO, J.N.C; RIBEIRO, G.C. Registros de enfermagem e o enfoque na prevenção da obesidade infantil. R. Enferm. Cent. O. Min, set/dez; 3(3), p.863872, 2013.

GOLDSCHMIDT, R.R. Inteligência Computacional, Rio de Janeiro: IST-Rio,2010.143p.

M.S. Vigilância Alimentar e Nutricional – SISVAN, Série A. Normas e Manuais Técnicos, Brasília, 2004.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.