Avaliação visual dos padrões eletroencefalográficos de pacientes clinicamente em coma / Visual evaluation of eletroencephalographic standards of patients clinically in coma

Michelle Rüedi de Paiva, Marcelo Gobbo Jr, Eduardo Silli Rufim, Marcos Campos, João Batista Destro Filho

Abstract


Este estudo visa identificar padrões eletroencefalográficos com relevância prognóstica para os quadros clínicos dos pacientes, facilitando detecções precoces de complicações secundárias, previsões de morte encefálica (ME), morte clínica ou de melhora clínica. Após seleção e avaliação de 134 eletroencefalogramas (EEGs) de pacientes em coma internados na UTI do HC-UFU, foi realizada uma classificação visual de cada um dos seguintes parâmetros eletroencefalográficos em uma escala de 1 a 5: depressão da atividade de base generalizada (DABG), diferenciação anteroposterior (DAP), predominância de atividade lenta (PAL), predominância de atividade rápida (PAR), e simetria direita-esquerda (SD/E). Os grupos foram comparados utilizando testes estatísticos. Em conclusão, Os pacientes que apresentam menor diminuição da atividade de base e maior potencial de atividade lenta evoluem com melhor prognóstico (alta da UTI), enquanto o grupo que apresenta uma maior diminuição da atividade de base e menor potencial de atividade lenta evoluem com pior prognóstico (óbito).


Keywords


Coma, eletroencefalograma, prognóstico

References


Zubler F et al. Prognostic and diagnostic value of EEG signal coupling measures in coma. Clinical Neurophysiology, 2016; 127(8):2942-2952.

Borges MA et al. EEG de urgência: taxa de sobrevivência. Arquivo deNeuro-Psiquiatria.São Paulo, 2010; 68(2):174-178.

Zubler F et al. EEG synchronization measures are early outcome predictors in comatose patients after cardiac arrest.Clinical Neurophysiology. 2017; 128(4):635–642.

Young GB et al. An electroencephalographic classification for coma. Canadian Journal of Neurological Sciences.1997; 24(4):320-325.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.