Uso de plantas medicinais durante o período gestacional: uma breve revisão / Use of medicinal plants during the gestational period: a brief review

Matheus Bezerra Alves Gomes, Estefane de Almeida Galindo, Severina Rodrigues de Oliveira Lins

Abstract


Introdução. O uso de plantas medicinais é parte do cotidiano da população brasileira, inclusive entre as gestantes, às quais alguns medicamentos podem causar danos não somente para mãe como também para a saúde fetal. Objetivos. O objetivo deste estudo é analisar os riscos relacionados ao uso de plantas medicinais em gestantes. Metodologia. A pesquisa é de natureza qualitativa, sendo realizada por meio de um levanto bibliográfico. Resultados e discussão. As definições sobre medicamento fitoterápicos e plantas medicinais, segundo as gestantes, estão associadas à composição química do remédio, ao melhor efeito ou à experiência de uso delas com relação a esses agentes terapêuticos. Conclusão. Conclui-se que é necessário aprofundar o conceito da experiência subjetiva das gestantes com a utilização de medicamentos, pois essa experiência influencia toda a forma como o sujeito se relaciona com os medicamentos.


Keywords


Fitoterápicos. Medicamento. Gravidez.

References


ARCANJO et al. Estudo da utilização de plantas medicinais com finalidade abortiva. Revista Eletrônica de Biologia, v. 6, n. 3, 2013.

PIRES. A; SODRÉ.P. Percepção de risco e conceitos sobre plantas medicinais, fitoterápicos e medicamento alopáticos entre gestantes. Baiana Saúde Pública, Salvador, Bahia, v. 35, n. 2, p. 320-333, abr./jun. 2011.

CLARKE; ROSAURO.J.H ; RATES, KUZE.S. M; BRIDI, Raquel. Um alerta sobre o uso de produtos de origem vegetal na gravidez. Porto Alegre, v. 19, n. 1, p. 41-48, ago./nov. 2011. Disponível em: <: https://www.researchgate.net/publication/228700873>. Acesso em: 20 mai. 2014.

RANGEL, M; BRAGANÇA, FCR. Representações de gestantes sobre o uso de plantas medicinais. RevBrasMed, Botucatu, v. 11, n. 1, p. 100-109, fev. 2009.

MENGUE et al. Uso de plantas medicinais na gravidez. Revista brasileira de farmacognosia, v. 11, n.1,2001


Refbacks

  • There are currently no refbacks.