A importância das Tecnologias da Informação e Comunicação na disseminação de conhecimento na atenção primária em saúde / The importance of Information and Communication Technologies in knowledge dissemination in primary health care

Liliana Maria Madeira Dramos, Maria do Carmo Barros de Melo, Yanka Emillie Fonseca de Almeida, Alaneir de Fátima dos Santos, Rosália Moraes Torres, Cláudio de Souza, Kaiser Bergman, Humberto José Alves

Abstract


No Brasil, as atividades de tele-educação são importantes ferramentas de educação permanente para os profissionais da atenção primária em saúde. O objetivo deste estudo é avaliar o resultado de websimpósio abordando Práticas Integrativas e Complementares ofertado em 2018 para profissionais da atenção primária pelo Núcleo de Telessaúde da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Dados de questionário do perfil do participante e de avaliação do curso foram analisados. O websimpósio foi dividido em dois módulos, com diferentes temas: Medicina Tradicional Chinesa, Fitoterapia e Plantas Medicinais, Meditação e Mindfulness, Ayurveda, Medicina Antroposófica e Homeopatia. 1.198 profissionais participaram nos dois módulos, sendo quatro alunos retirados da análise. 66,3% dos profissionais melhoraram seu conhecimento e 29,9% mantiveram o mesmo grau. 92,8% dos participantes consideraram o curso muito bom. Foi possível abranger 15 estados e 132 municípios brasileiros, com 982 participantes síncronos. Destes, 82,6% eram profissionais da saúde, 11,6% estudantes e 5,8% profissionais de outras áreas. Dos participantes síncronos, 43,8% acessaram pelo computador do trabalho, 21,2% pelo celular, 16,7% do computador pessoal, e 18,3% por outro dispositivo. Tele-educação em nosso país é fundamental para a educação permanente dos profissionais de saúde, promovendo possibilidade de qualificação assistencial na atenção primária em saúde.


Keywords


Terapias Complementares, Telemedicina, Educação a distância.

References


BARROS, N. F.; FIUZA, A. R. Evidence-based medicine and prejudice-based medicine: the case of homeopathy. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 30, n. 11, p. 2368-2376, nov. 2014. Disponível em: . Acessado em 26 fev. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00183513.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Departamento de Monitoramento e Avaliação do SUS. Política Nacional de Informação e Informática em Saúde / Ministério da Saúde, Secretaria-Executiva, Departamento de Monitoramento e Avaliação do SUS. – Brasília: Ministério da Saúde, 2016. p. 56.

BRAGA, I. A.; VALLE, D. Aedes aegypti: histórico do controle no Brasil. Epidemiol serv saúde. 2007; 16(2):113-8.

GARCIA, P. F. Desenvolvimento e avaliação de plataforma de educação aberta para capacitação profissional em Saúde Pública. [Tese]. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo; 2018.

LIMA; K. M. S.V.; SILVA; K. L.; TESSER; C. D. Práticas integrativas e complementares e relação com promoção da saúde: experiência de um serviço municipal de saúde. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, v. 18, p. 261-272, 2014

TELESI JÚNIOR; E. Práticas integrativas e complementares em saúde, uma nova eficácia para o SUS. Estudos avançados, v. 30, n. 86, p. 99-112, 2016.

VAONA, A.; BANZI, R.; KWAG, K. H.; RIGON, G.; CEREDA, D.; PECORARO, V.; TRAMACERE, I.; MOJA, L. E-learning for health professionals 2018. Disponível em: http://cochranelibrary-wiley.com/doi/10.1002/14651858.CD011736.pub2/epdf




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv2n6-117

Refbacks

  • There are currently no refbacks.