Pneumonia: conhecimento dos responsáveis sobre a patologia em crianças atendidas na unidade de pronto atendimento (UPA) de Caraguatatuba-SP / Pneumonia: knowledge of the responsible on pathology in children attended in the Caraguatatuba-SP ready care unit

Franciele Avelino da Silva, Leticia Alves Monteiro, Michael Diego de Jesus

Abstract


INTRODUÇÃO: As doenças que acometem o trato respiratório têm uma das mais elevadas taxas de mortalidade. Segundo a Organização Mundial da Saúde, estima-se que a cada ano morram 1,6 milhões de pessoas no mundo decorrente de infecções ocasionadas por pneumonia. As crianças são as mais acometidas, tendo como principais fatores de risco associados às alergias e condições ambientais como o tipo de residência, uso de tabaco próximo à criança, aglomerações e animais de estimação. OBJETIVO: Realizar levantamento e análise do conhecimento das mães diante a doença da criança com pneumonia atendida em uma unidade pediátrica em um pronto atendimento no município de Caraguatatuba – SP. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo de campo, de caráter descritivo, exploratório com abordagem qualitativa. Os dados foram obtidos e coletados por meio de análise de prontuários, e questionários aplicados aos responsáveis pela criança em atendimento. A técnica de análise dos dados coletados foi realizada por meio do método do Discurso do Sujeito Coletivo. RESULTADOS: Pôde ser identificada a falta de conhecimento dos responsáveis pelas crianças por meio de um diálogo com o pesquisador. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Constatamos que mudanças simples e efetivas das equipes multiassistenciais podem ser de grande utilidade para a redução de internações ocasionada pela pneumonia em crianças menores de cinco anos.


Keywords


Pneumopatia, Criança, Doenças respiratórias.

References


ALEIXO, N. C. R.; SANT, J. L.; NETO, A. C. climáticos e internações por pneumonia: estudo de caso em Ribeirão Preto/SP. Revista do Departamento de Geografia, v. 27, p. 1-20, 2014.

ARMELIN, C. B. et al. A comunicação entre os profissionais de pediatria e a criança hospitalizada. Journal of Human Growth and Development, v. 15, n. 2, p. 45-54, 2005.

BACKES, D. S.; LUNARDI F. W. D.; LUNARDI, V. L. O processo de humanização do ambiente hospitalar centrado no trabalhador. Rev Esc Enferm USP, v. 40, n. 2, p. 221-7, 2006.

BENGUIGUI, Y. As infecções respiratórias agudas na infância como problema de saúde pública. Boletim de Pneumologia Sanitária, v. 10, n. 1, p. 13-22, 2002.

BLASI, F. et al. 100 years of respiratory medicine: Pneumonia. Respiratory medicine, v. 101, n. 5, p. 875-881, 2007.

BRASIL, Ministério da saúde, Unidade de Pronto Atendimento (UPA)://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/454-sas-raiz/dab/upa/l1-upa/9667-documento-prioritario. Acesso em 22 de março de 2017.

BRASIL, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. IBGE- cidade. Brasília: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Acesso em 11 de maio de 2017. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1.

BRITO, R. C. C. M. et al. Clinical characteristics and outcomes of acute community acquired pneumonia in children at a reference public hospital in Pernambuco State, Brazil (2010-2011). Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 16, n. 3, p. 247-257, 2016.

CORRÊA, R. A. et al. Diretrizes brasileiras para pneumonia adquirida na comunidade em adultos imunocompetentes. Jornal Brasileiro de Pneumologia, v. 35, n. 6, p. 574-601, 2009.

COSTANZO, L. S. Fisiologia. Elsevier Brasil, 3ed. 2007. 492p.

DATASUS, Proporção de óbitos por infecção respiratória aguda em menores de 5 anos de idade, 2011. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?idb2012/c07.def. Acesso em 21 março 2017.

DOMINGUES, C. A. et al. O câncer infantil (leucemia): significações de algumas vivências maternas, 2009.

FEIJÃO, A. R.; GALVÃO, M. T. G. Ações de educação em saúde na atenção primária: revelando métodos, técnicas e bases teóricas. Northeast Network Nursing Journal, v. 8, n. 2, 2016.

FIGUEIREDO, S. V. et al. Comunicação terapêutica entre profissionais de saúde e mães acompanhantes durante a hospitalização do filho. Esc Anna Nery, v. 17, n. 4, p. 690-7, 2013.

FONTANELLA, B. J. B.; RICAS, J.; TURATO, E. R. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas [Saturation sampling in qualitative health research: theoretical contributions]. Cad saúde pública, v. 24, n. 1, p. 17-27, 2008.

FREITAS, D. M. V. de; SCOCHI, C. G. S.; LIMA, R. A. G. de. A enfermagem na assistência à criança com problemas respiratórios. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 41, n. 1, p. 7-13, 1988.

GABARRA, L. M.; CREPALDI, M. A. A comunicação médico-paciente pediátrico-família na perspectiva da criança. Psicologia Argumento, v. 29, n. 65, p. 209-18, 2011.

GERHARDT T. E., SILVEIRA D. T. Métodos de Pesquisa. 1 ed. Rio Grande do Sul: UFRGS, 2009.

GIL A. C. Como elaborar Projetos de Pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GOMES, G. C. et al. A família durante a internação hospitalar da criança: contribuições para a enfermagem. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, v. 18, n. 2, p. 234-240, 2014

GUYTON. A. C. Fisiologia Humana. Rio de Janeiro: Guanabara Editora, 2008.

INAFUKO, E. M. Insuficiência respiratória aguda na infância. Departamento Nacional de Pós-Graduação e Atualização, São Paulo, 2012.

LEFEVRE F., LEFEVRE A. M. C. O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa. Caxias do Sul: Educs; 2003.

MACHADO, D. et al. Pneumonia: Tratamento e Evolução. Cadernos UniFOA, v. 5, n. 14, p. 65-69, 2017.

MARQUES, E. S.; COTTA, R. M. M.; PRIORE, S. E. Mitos e crenças sobre o aleitamento materno. Ciência & Saúde Coletiva, v. 16, n. 5, 2011.

MELO, E. M. O. P. et al. Envolvimento dos pais nos cuidados de saúde de crianças hospitalizadas. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 22, n. 3, 2014.

MINAYO M. C. S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 19. ed. Petrópolis: Vozes; 2001.

MINISTÉRIO DA SAÚDE (BR). SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE. DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA DAS DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS. Manual de normas e procedimentos para vacinação. 2014.

MONTEIRO, F. P. M.; SILVA, V. M.; LOPES, M. V. O. Diagnósticos de enfermagem identificados em crianças com infecção respiratória aguda. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 08, n. 02, p. 213 - 221, 2006.

MONTEIRO, F. P. M.; SILVA, V. M.; LOPES, M. V. Diagnósticos de enfermagem identificados em crianças com infecção respiratória aguda. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 8, n. 2, 2009.

MUKAI, Adriana O.; ALVES, K. S. C.; NASCIMENTO, L. F. C. Análise espacial das internações por pneumonia na região do Vale do Paraíba (SP). J Bras Pneumol, v. 35, n. 8, p. 753-758, 2009.

NEVES J. L. Pesquisa Qualitativa – Características, usos e possibilidades. Caderno de Pesquisas em Administração. São Paulo; 1996.

NÓBREGA, M.; et al. Comunicação como instrumento básico no cuidar humanizado em enfermagem ao paciente hospitalizado. Acta paul enferm, v. 22, n. 3, p. 323-7, 2009.

OLIVEIRA, M. et.al. Análise espacial das internações por pneumonia na região do Vale do Paraíba (SP). J Bras Pneumol, v. 35, n. 8, p. 753-758, 2009.

OLIVEIRA, R. N. B. de. Pneumonia: um problema de saúde pública. 2015.

OPAS, BRASIL, OMS estima que sete milhões de mortes ocorram por ano devido a contaminação atmosférica, 2014: http://www.paho.org/bra/index.php?option= com_content&view=article&id =4609:oms-estima-que-sete-milhoes-mortes-ocorram-ano-devido-contaminacao-atmosferica&Itemid=839. Acesso em 22 de março 2017.

PINTO, K. D. B. P.; MAGGI, R. R. S.; ALVES, J. G. B. Análise de risco sócio-ambiental para comprometimento pleural na pneumonia grave em crianças menores de 5 anos. Rev Panam Saúde Publica, v. 15, n. 2, p. 104-109, 2004.

PIVA, J. P. et al. Insuficiência respiratória na criança. J pediatr, v. 74, n. Supl 1, p. S99, 1998.

PRADO, S. R. L. de A.; FUJIMORI, E. Conhecimento materno/familiar sobre o cuidado prestado à criança doente. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 59, n. 4, 2006.

PREFEITURA DE CARAGUATATUBA, 2017. Disponível em: www.caraguatatuba.sp.gov.br. Acesso em 11 de maio 2017.

RODRIGUES J. C. et al. Mortalidade por pneumonia em crianças brasileiras até 4 anos de idade. Jornal de Pediatria - Vol. 78, Supl.2, 2002.

RODRIGUES, J. C.; FILHO, L. V. F. S.; BUSH, A. Diagnóstico etiológico das pneumonias-uma visão crítica. J Pediatr (Rio J.), v. 78, n. Supl 2, p. 129-40, 2002.

RUDAN, I. et al. Global estimate of the incidence of clinical pneumonia among children under five years of age. Bulletin of the World Health Organization, v. 82, n. 12, p. 895-903, 2004.

SANTOS, D. A. S. et al. Redução de infecção respiratória aguda em crianças menores de dois anos em Rondonópolis-MT. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, v. 7, n. 1, 2017.

SOARES, M. E. de S. M. et al. Modelo de decisão sobre os fatores de risco para internação por pneumonia em lactentes: estudo caso-controle em um hospital de referência no município de João Pessoa. 2011.

STÜRMER, L.; KRAUSE, K. de M. A Sistematização da Assistência de Enfermagem em um paciente com bronquite. 2011

TOLEDO, A. C. G. et al. Mães que acompanham os filhos na hospitalização. Psicologia: Portal dos psicólogos, viçosa 2012.

WEST, J. B. Fisiologia respiratória: Princípios básicos. 9. ed. Porto Alegre: Artmed Editora, 2013




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv2n6-065

Refbacks

  • There are currently no refbacks.