Diagnóstico de autismo infantil e suas repercussões nas relações familiares e educacionais/ Diagnosis of childhood autism and its repercussions on family and educational relationships

Renata Pessoa Chein Jorge, Fernanda Mendes De Paula, Giovana Barreto Silverio, Leticia de Araujo Melo, Paulo Vitor Pina Felicio, Talita Braga

Abstract


Os transtornos do espectro autista (TEAs) são vitalícios e normalmente são doenças devastadoras que afetam gravemente o funcionamento social e a autossuficiência. O objetivo desse trabalho é compreender a inserção do indivíduo autista na família e no ambiente escolar e seus efeitos. Inicialmente, 32 artigos foram selecionados das bases Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MedLine), Public Medline (PubMed) e Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs). Posteriormente, foram selecionados os artigos confeccionados a partir de 2015, com foco temático na repercussão do autismo na qualidade de vida dos pais e na vida escolar dessas crianças. São 20 artigos no total. O diagnóstico de autismo em si, é uma quebra de expectativas de futuro para os pais. Não somente, com o passar dos anos causa alterações na estrutura familiar, já que esta deve sempre auxiliar o indivíduo até em tarefas simples. Isso pode acarretar estresse e depressão nos pais. Ademais, preconceito e exclusão no meio escolar são recorrentes pela falta de compreensão da doença pela sociedade. Envolta em vários questionamentos, os transtornos do espectro autista devem ser cada vez mais estudados, com o principal objetivo de melhorar a qualidade de vida das famílias afetadas.


Keywords


Transtorno autístico. Psicologia. Terapia.

References


CAMPOS, L.K., et al. Perfil escolar e as habilidades cognitivas e de linguagem de crianças e adolescentes do espectro do autismo. CoDAS - Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 28 n. 3, p. 234-243, 2016.

DE FREITAS, P.M., et al. Deficiência Intelectual e o transtorno do espectro autista: fatores genéticos e neurocognitivos. Pedagogia em Ação, v. 8, n. 2, 2016.

DA LUZ, M.H.S.; GOMES, C.A.; LIRA, A. Narrativas sobre a inclusão de uma criança autista: desafios à prática docente. Educación, v. 26, n. 50, 2017.

DA SILVA, E.N.; OLIVEIRA, L.A. Autismo: como os pais reagem frente a este diagnóstico? Unoesc & Ciência-ACBS, v. 8, n. 1, p. 21-26, 2017.

DE SOUSA, A.P.F. Acessibilidade de crianças autistas em ambientes educacionais um estudo bibliográfico sobre a inclusão de crianças autistas no ensino básico. Revista Fundamentos, v. 2, n. 2, 2016.

DI REZZE, B., et al. Developing a classification system of social communication functioning of preschool children with autism spectrum disorder. Developmental Medicine & Child Neurology, v. 58, n. 9, p. 942-948, 2016.

FÁVERO-NUNES, M.A.; DOS SANTOS, M.A. Depressão e qualidade de vida em mães de crianças com transtornos invasivos do desenvolvimento. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 18, n. 1, 2010.

GOMES, P., et al. Autism in Brazil: a systematic review of family challenges and coping strategies. Jornal de pediatria, v. 91, n. 2, p. 111-121, 2015.

IUSTEN DA SILVA, M.L.; RIBEIRO-SCHNEIDER, D.; VIEIRA, M.L. Envolvimento paterno em famílias de criança com transtorno do espectro autista: Contribuições da Teoria Bioecológica do Desenvolvimento Humano. Boletim Academia Paulista de Psicologia, v. 36, n. 90, 2016.

MAIA FILHO, A.L.M., et al. A importância da família no cuidado da criança autista. Saúde em Foco, v. 3, n. 1, p. 66-83, 2016.

MASI, A., et al. An overview of autism spectrum disorder, heterogeneity and treatment options. Neuroscience Bulletin, v.33, n. 2, p. 1-11, 2017.

NASCIMENTO, V.G.; SILVA, A.S.P.; DAZZANI, M.V.M. Acompanhamento terapêutico escolar e autismo: caminhos para a emergência do sujeito. Estilos da Clinica, v. 20, n. 3, p. 520-534, 2015.

PINTO, R.N.M., et al. Autismo infantil: impacto do diagnóstico e repercussões nas relações familiares. Rev Gaúcha Enferm, v. 37, n. 3, p. e61572, 2016.

PIOVESAN, J.; MARCHI, A.B.D.; SCORTEGAGNA, S.A. Quality of life and depressive symptomatology in mothers of individuals with autism. Psico-USF, v. 20, n. 3, p. 505-515, 2015.

POSAR, A.; VISCONTI, P. Autism in 2016: the need for answers. Jornal de pediatria, v. 93, n. 2, p. 111-119, 2017.

ROBERTS, C.A.; HUNTER, J.; CHENG, A.L. Resilience in Families of Children With Autism and Sleep Problems Using Mixed Methods. Journal of Pediatric Nursing, v. 37, n. 3, p. 2-9, 2017.

SARAIVA SANTOS, J.P. Participação e satisfação de pais de crianças autistas com a escola: estudo exploratório. Revista Educação Especial, v. 30, n. 58, p. 283-296, 2017.

SEGEREN, L., et al. Correlação entre a oralidade de crianças com distúrbios do espectro do autismo e o nível de estresse de seus pais. Audiology-Communication Research, v. 21, 2016

SOARES, P.R. O sujeito autista e a inclusão escolar: a importância do enlace entre família, escola e psicólogo. 2016. 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso - Faculdade de Psicologia, Universidade Regional Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 2016.

WANG, C., et al. Prenatal, perinatal, and postnatal factors associated with autism: A meta-analysis. Medicine, v. 96, n. 18, 2017.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv2n6-015

Refbacks

  • There are currently no refbacks.