Bibioterapia como recurso terapêutico em um hospital universitário / Bibiotherapy as a therapeutic resource in a university hospital

Camila Mahara Dias Damasceno, Tamires de Lima Souza Santos, Tereza Roberta Castro Rodrigues

Abstract


A biblioterapia, recurso terapêutico que utiliza a leitura compartilhada com posterior discussão em grupo, pode contribuir positivamente no cuidado. A leitura e a narração de histórias estão presentes na sociedade há séculos, mas no decorrer dos anos uma ponte entre leitura e terapia foi sendo construída e fortalecida no meio científico, prevalecendo a associação entre bem-estar e leitura. Essa relação vem se aperfeiçoando e ganhando espaço na área de saúde, como forma auxiliar nos tratamentos, recuperação e superação de doenças físicas e mentais. A leitura permite uma viagem em pensamentos, conduzindo o leitor à reflexão e equilíbrio das emoções, possibilitando uma ação curativa. Esse artigo é resultado de um projeto de extensão intitulado “Cuidado além da biomedicina: Práticas Integrativas e Complementares para pacientes e acompanhantes do Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-UNIVASF)”. A biblioterapia foi uma das terapias ofertadas nesse hospital. O corpo técnico do hospital e os alunos da UNIVASF foram sensibilizados a participar voluntariamente das ações desenvolvidas. Foi ministrado um curso de formação em biblioterapia para os interessados e ofertadas sessões dessa terapia para os pacientes e seus acompanhantes. Após cada terapia foram coletados depoimentos dos pacientes e seus acompanhantes para avaliar os efeitos da terapia. Iniciaram o curso de formação 20 pessoas, metade formada por técnicos de enfermagem. Foram atendidas 47 pessoas nas sessões de biblioterapia, 17 do sexo masculino e 30 do sexo feminino. Destes, a sua maioria, estava na faixa etária acima de 60 anos. As sessões de biblioterapia realizadas proporcionaram momentos de escuta, diálogo, reflexão e, principalmente, um cuidado diferenciado dentro de um ambiente hostil e idealizado apenas pelo princípio biomédico. Os pacientes e seus acompanhantes, além dos voluntários envolvidos nas atividades, evidenciaram a importância da biblioterapia para melhorar o estado de saúde, demonstrando, através de depoimentos, a satisfação ao participar dos encontros realizados.


Keywords


Biblioterapia; Terapia centrada na pessoa; Psicoterapia.

References


BERNARDINO, M. C. R.; ELLIOTT, A. G.; NETO, M. L. R. Biblioterapia com crianças com câncer. Informação & Informação, Londrina, v. 17, n. 3, p. 198 – 210, 2012.

BORTOLIN, S., SILVA, S. Biblioterapia no âmbito hospitalar. Londrina, v. 5, n. 1, p. 52 – 74, jan./jun. 2016.

CALDIN, C. F. A leitura como função terapêutica: biblioterapia. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianópolis, n. 12, 2001.

CALDIN, C. F. Biblioterapia: um cuidado com o ser. São Paulo: Porto de ideias, 2010.

HILLMAN, J. Revendo a psicologia.Petropólis.Vozes.2010.

ISCHKANIAN, P. C.; PELICIONI, M. C. F. Challenges of complementary and alternative medicine in the sus aiming to health promotion, Journal of Human Growth and Development, v. 22, n. 2, p. 233-238, 2012.

MELO, S. C. C. et al. Práticas complementares de saúde e os desafios de sua aplicabilidade no hospital: visão de enfermeiros. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 66, n. 6, p. 840-846, nov./dez. 2013.

NUNES, J., PELIZZOLI, M. L. O fenômeno da saúde - o cuidado à luz da hermenêutica filosófica. In: Saúde em novo paradigma. Alternativas ao modelo de doença. 2011.

OTANI, M. A. P.; BARROS, N. F. A Medicina Integrativa e a construção de um novo modelo na saúde. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n. 3, p. 1801-1811, mar. 2011.

QUAKNIN, M.. Biblioterapia. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

SEIXAS, C. Vivências em Biblioterapia - práticas do cuidado através da literatura. Niterói. Edição do autor. 2014.

SIQUEIRA, K. M. et al. Crenças populares referentes à saúde: apropriação de saberes sócio- culturais. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 15, n. 1, p. 68-73, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhr2n6-002

Refbacks

  • There are currently no refbacks.