Perfil de segurança da ferrocarbonila: Dados de mundo real / Carbonyl iron safety profile: Real world data

Marina Dorisse Ramos, Karen Sacomam Barbosa, Daniela Bontempi Partar Saab, Ive Bahia Franca, Antonio Carlos Amedeo Vattimo, Stevin Zung

Abstract


Introdução Anemia é definida como condição na qual a concentração de hemoglobina no sangue está abaixo do normal, tornando-se insuficiente para atender as necessidades fisiológicas. A anemia ferropriva está associada a mais de 60% dos casos de anemia em todo o mundo. O tratamento normalmente é realizado com a reposição de ferro oral, como a ferrocarbonila. A segurança dos compostos de ferro está diretamente relacionada à taxa de adesão ao tratamento, desta forma, é de extrema importância fazer uso de suplementos de ferro seguros e bem tolerados. Objetivo Analisar os dados internos de farmacovigilância do produto Combiron Fólico (Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.), nos últimos 10 anos de comercialização, a fim de monitorar os relatos de eventos adversos reportados e realizar uma análise de mundo real do perfil de segurança da ferrocarbonila. Método Obtenção dos relatos de eventos adversos com o produto Combiron Fólico a partir do banco de dados da Farmacovigilância no período de 01 de junho de 2011 a 30 de junho de 2021 e agrupamento de acordo com o sexo e faixa etária (crianças – de 0 a 17 anos; adultos – de 18 a 65 anos; e idosos – a partir de 66 anos de idade). Foi realizado também o agrupamento de eventos adversos em gestantes e de eventos adversos graves ocorridos no período do estudo. Resultado No período do estudo foram reportados 716 eventos adversos totais, sendo os eventos não graves aqueles com maior incidência. Os eventos adversos considerados graves representaram 3% do total de eventos relatados (21 eventos). A maior incidência dos eventos totais deu-se em pacientes do sexo feminino e no público adulto e idoso. Dentro do total estimado de 8.361.656 pacientes expostos com base no número de unidades vendidas no período do estudo, apenas 0,004% destes pacientes relataram eventos adversos. Assim, a incidência total de eventos reportados foi de 0,0086%, índice classificado como muito raro. Conclusão A partir dos dados do presente estudo, pode-se concluir que a ferrocarbonila é uma opção segura no manejo da anemia, apresentando baixa incidência de eventos adversos e, quando presentes, são em sua maioria eventos gastrointestinais não graves.


Keywords


anemia ferropriva; ferrocarbonila; segurança; farmacovigilância; pós-comercialização; dados de mundo real

References


Ministério da Saúde. Anemia. 2016. Disponível em: . Acesso em: Ago. 2021.

Organização Mundial de Saúde (OMS). O uso clínico do sangue na medicina, obstetrícia, pediatria e neonatologia, cirurgia e anestesia, traumas e queimaduras. Disponível em: . Acesso em: Ago. 2021.

Santis, G.C. Anemia: definição, epidemiologia, fisiopatologia, classificação e tratamento. Medicina (Ribeirão Preto. Online). 2019;52(3):239-5.

Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Consenso sobre anemia ferropriva: mais que uma doença, uma urgência médica. 2018.

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO). Manual de gestação de alto risco. 2011.

Jimenez, K. et al. Management of iron deficiency anemia. Gastroenterol Hepatol. 2015;11(4):241:250.

Bula do produto Combiron Fólico. Farmacêutica Responsável: Gabriela Mallmann. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.

Cançado, R.D. Prevenção e tratamento da deficiência de ferro: vantagens e desvantagens, mitos e verdades dos principais compostos de ferro. RBM. 2013;70(5).

Centro de Vigilância Sanitária (CVS). Farmacovigilância. Disponível em: . Acesso em: Ago. 2021.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) Nº 406, de 22 de julho de 2020. Dispõe sobre as Boas Práticas de Farmacovigilância para Detentores de Registro de Medicamento de uso humano, e dá outras providências.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) Nº 47, de 08 de setembro de 2009. Estabelece regras para elaboração, harmonização, atualização, publicação e disponibilização de bulas de medicamentos para pacientes e para profissionais de saúde.

Manoguerra, A.S. et al. Iron ingestion: an evidence-based consensus guideline for out-of-hospital management. Clinical Toxicology, v. 43, n. 6, p. 553-570, 2005.

Gordeuk, V.R. et al. Carbonyl iron therapy for iron deficiency anemia. American Society of Hematoloy, 1986 67: 745-752.

Jordão, R.E.; Bernardi, J.L.D.; Barros Filho, A.A. Prevalência de anemia ferropriva no Brasil: uma revisão sistemática. Revista Paulista de Pediatria, v. 27, p. 90-98, 2009.

Gamad, N. et al. A randomized controlled trial comparing the efficacy, tolerability, and cost of iron preparations in iron-deficiency anemia in Pregnancy. J. Obstet. Gynecol. Res. 2021.

Marks, D.C. et al. Na 8-week course of 45 mg of carbonyl iron daily reduces iron deficiency in female whole blood donos aged 18 to 45 years: results of a prospective randomized controlled trial. Transfusion. 2014;54.

Chaudhari, D.R; Chopade, S.S; More, V.P. A comparative study of efficacy and tolerability of carbonyl iron and ferrous sulfate in iron deficiency anaemia. International Journal of Health Sciences and Research. 2012;2(9).




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n6-138

Refbacks

  • There are currently no refbacks.