A importância da assistência de enfermagem as gestantes encarceradas / The importance of nursing care for incarcerated pregnant women

Andressa Pergentino da Silva, Larissa Beatriz Rodrigues Silva, Micaelle Melo do Nascimento

Abstract


A assistência prestada as gestantes encarceradas é um tema pouco debatido no contexto acadêmico, diante disso, é relevante abordar a importância dessa assistência e o quanto ela afeta a vida dessas mulheres. Analisar estudos nacionais acerca da importância de uma assistência integral, qualificada e humanizada às gestantes e mães privadas de liberdade.

Revisão integrativa da literatura. As pesquisas foram realizadas em duas bases de dados, usando palavras chaves separadas por operadores booleanos. As bases escolhidas foram LILACS E BDENF. Percebeu-se uma precariedade nos serviços de saúde prestados as gestantes encarceradas, apesar de terem garantia de seus direitos perante lei, essas mulheres em sua maioria não têm acesso a esses direitos, e também a escassez de profissionais de enfermagem com qualificação para atender ao público encarcerado. Os dados obtidos expôs a decadência dos serviços de saúde e da assistência de enfermagem oferecidos as gestantes, lactantes e puérperas no sistema prisional e o quanto isso afeta a vida dessas mulheres de forma negativa.


Keywords


Gestantes, cárcere, assistência de enfermagem, saúde, mães.

References


Almeida PRC, Soares RSC, Coura AS, Cavalcanti AL, Dutra MOM, Lima TMA. Condição de saúde de mulheres privadas de liberdade: uma revisão integrativa. R Bras Ci Saúde. 2015;19(1):73-80. http:// dx.doi.org/10.4034/RBCS.2015.19.01.12

ALVES, Layana Cristina; WENDRAMIN, Cassiane. Assistência gestacional no sistema carcerário brasileiro: a necessidade de revisão desses estabelecimentos para o atendimento às mulheres encarceradas.Anuário Pesquisa e Extensão Unoesc São Miguel do Oeste. 2019; 4: 212-27. Disponível em: https://portalperiodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/issue/view/379

BRASIL. Ministério da Justiça. Secretaria de Política para as Mulheres da Presidência da República.Portaria Interministerial nº 210 de 16 de janeiro de 2014. Institui a Política nacional de Atenção às Mulheres em situação de Privação de Liberdade e Egressas do Sistema Prisional. Brasília-DF, 2014;.Disponível em: http://www.lex.com.br/legis_25232895_PORTARIA_INTERMINISTERIAL_N_210_DE_16_DE_JANEIRO_DE_2014.aspx

Brasil. Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário. Brasília (DF): Ed. Ministério da Saúde; 2004

Castro AED, Soares EMC. Dispositivos legais e as políticas voltadas à saúde da mulher em situação de prisão [document on the internet]. 2012 [cited 2015 May 16]. Available from: http://jus.com.br/artigos/23194/dispositivos-legais-e-aspoliticas-voltadas-a-saude-da-mulher-em-situacao-de-prisao

Chaves, Luana Hordones e Araújo, Isabela Cristina Alves de. Gestação e maternidade em cárcere: cuidados de saúde a partir do olhar das mulheres presas em uma unidade materno-infantil. Physis: Revista de Saúde Coletiva [online]. v. 30, n. 01 [Acessado 14 Agosto de 2021] , e300112. Disponível em: . ISSN 1809-4481. https://doi.org/10.1590/S0103-73312020300112.

DE SOUSA, Luís Manuel Mota et al. A metodologia de revisão integrativa da literatura em enfermagem. Nº21 Série 2-Novembro 2017, v. 17, 2017.

NASR, Elsayda Hamdy; ALSHEHRI, Nada; ALMUTAIRI, Mariam Awad; ABDELMENIM, Fathia Mahmoud. Medo do Parto entre Mulheres Grávidas. Publicado na revista: Scientific Research An Academic Publisher. Acesso em: 03 de Outubro de 2021. Disponível em: https://www.scirp.org/journal/paperinformation.aspx?paperid=101326

FELIX, Rayane Saraiva; FRANCA, Daniela Jessica Rodrigues de; NUNES, Jacqueline Targino; Cunha, Isabelle Cristina Braga Coutinho; Davim, Rejane Marie Barbosa; Pereira, Janile Bernardo. O enfermeiro na atencao pre-natal as mulheres em sistema carcerário. Rev. enferm. UFPE on line ; 11(10): 3936-3947, out.2017. ilus, tab. Acesso em 13 de Agosto de 2021. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1031899.

GERMANO, Idilva Maria Pires; MONTEIRO, Rebeca Áurea Ferreira Gomes; LIBERATO, Mariana Tavares Cavalcanti. Criminologia Crítica, Feminismo e Interseccionalidade na Abordagem do Aumento do Encarceramento Feminino. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 38, p. 27-43, 2018.

Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), 2ª edição – Atualização: junho de 2016. Brasília: Ministério da Justiça e Segurança Pública, Departamento Penitenciário Nacional, 2018. Disponível em: http://depen.gov.br/DEPEN/ depen/sisdepen/infopen/relatorio_2016_22-11.pdf.

Lopes, Tatiana Coelho e Pinheiro, Roseni. Trajetórias de mulheres privadas de liberdade: práticas de cuidado no reconhecimento do direito à saúde no Centro de Referência de Gestantes de Minas Gerais. Physis: Revista de Saúde Coletiva [online]. 2016, v. 26, n. 4 [Acessado 14 Agosto 2021] , pp. 1193-1212. Disponível em: . Epub Oct-Dec 2016. ISSN 1809-4481. https://doi.org/10.1590/S0103-73312016000400007

Ministério da Justiça e da Segurança Pública (BR), Departamento Penitenciário Nacional. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias-Infopen Mulheres. 2. ed. Brasília: Ministério da Justiça; 2018.

MIRANDA, Denismar Borges de; MATÃO, Maria Eliane Liégio; MALAQUIAS, Ariana; Souza, Eliane Luciana de. Maternidade Atrás Das Grades: Particularidades Do Binômio Mãe E Filho. Rev. enferm. Cent.-Oeste Min ; 6(2)maio-ago.2016. Acessos em 13 de Agosto de 2021. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/lil-794265

SALES, A.C, et al. Cuidado em saúde das mulheres grávidas privadas de liberdade. Rev. Baiana enferm. 2021; 35: e 36114. Revisão integrativa. Apud MENDES, K.D.S. SILVEIRAZ R.C.C.P. GALVAO, C.M. uso de gerenciador de referências bibliográficas na seleção dos estudos primários em revisão integrativa. Disponível em:https://doi.org/10.18471/rbe.v35.36114 acesso em: 24 ago. 2021.

SALES, Ana Carolina et al . CUIDADO EM SAÚDE DAS MULHERES GRÁVIDAS PRIVADAS DE LIBERDADE: REVISÃO INTEGRATIVA. Rev. baiana enferm., Salvador, v. 35, e 36114, 2021. Apud Souza GC, Cabral KDS, Leite-Salgueiro CDB. Reflexões sobre a assistência em enfermagem à mulher encarcerada: um estudo de revisão integrativa. Arq Ciênc Saúde UNIPAR. 2018 jan/abr;22(1):55-62. Disponível em . Acessos em 14 agosto 2021. Epub 08-Jan-2021. http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v35.36114

Santana, Ariane Teixeira; Oliveira, Gleide Regina De Sousa Almeida; Bispo, Tânia Christiane Ferreira. Mães do cárcere: vivências de gestantes frente à assistência no pré-natal. Rev. baiana saúde pública; 40(1): https://doi.org/10.22278/2318-2660.2016.v40.n1.a778, 12 de Setembro 2017. APUD Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde.

Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Área Técnica de Saúde da Mulher. Pré-natal e puerpério: atenção qualificada e humanizada. Caderno n. 32 – Manual técnico. Brasília; 2013. Disponível em: https://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/778/1793 acessos em 13 de Agosto de 2021.

Santana, Ariane Teixeira; Oliveira, Gleide Regina De Sousa Almeida; Bispo, Tânia Christiane Ferreira. Mães do cárcere: vivências de gestantes frente à assistência no pré-natal. Rev. baiana saúde pública; 40(1): https://doi.org/10.22278/2318-2660.2016.v40.n1.a778, 12 de Setembro 2017. APUD Aguiar JM, D’Oliveira AFPL. Violência institucional em maternidades públicas: hostilidade ao invés de acolhimento como uma questão de gênero [dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2014. Disponível em: https://rbsp.sesab.ba.gov.br/index.php/rbsp/article/view/778/1793 acessos em 13 de Agosto de 2021.

SILVA, G. dos S. .; PEREIRA, M. C. . DESAFIOS DO ENFERMEIRO NA ASSISTÊNCIA À SAÚDE DA GESTANTE PRIVADA DE LIBERDADE. Revista JRG de Estudos Acadêmicos , [S. l.], v. 3, n. 6, p. 182–198, 2020. DOI: 10.5281/zenodo.3891976. Disponível em: http://www.revistajrg.com/index.php/jrg/article/view/116. Acesso em: 26 ago. 2021.

SILVA, Jeferson Barbosa et al . Mulheres em privação de liberdade: narrativas de des(assistência) obstétrica. Reme : Rev. Min. Enferm., Belo Horizonte , v. 24, e1346, 2020. Apud Leal MC, Ayres BVS, Esteves-Pereira AP, Sánchez AR, Larouzé B. Birth in prison: pregnancy and birth behind bars in Brazil. Ciênc Saúde Colet. 2016[citado em 2019 dez. 17];21(7):2061-70. Disponível em . acessos em Agosto de 2021. Epub 15-Fev-2021. http://dx.doi.org/10.5935/1415.2762.20200083. Acessado em 13 de Agosto de 2021.

SILVA, Jeferson Barbosa et al . Mulheres em privação de liberdade: narrativas de des(assistência) obstétrica. Reme : Rev. Min. Enferm., Belo Horizonte , v. 24, e1346, 2020. Apud Matos KKC, Silva SPC, Lima JKS. Representations of incarcerated women about prison management. Rev Enferm UFPE OnLine. 2018[citado em 2019 dez. 20];12(11): 3069-77. Disponível em . Acessos em 13 Agosto de 2021. Epub 15-Fev-2021. http://dx.doi.org/10.5935/1415.2762.20200083.

SOUZA, Geovanna Camêlo; CABRAL, Karina Dyanna Salvador; LEITE-SALGUEIRO, Cláudia Daniele Barros. Reflexões sobre a assistência em enfermagem à mulher encarcerada: um estudo de revisão integrativa. Arq. ciências saúde UNIPAR ; 22(1): 55-62, jan.-abr. 2018. Ilus Acessado em 13 de agosto de 2021. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-883543.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-368

Refbacks

  • There are currently no refbacks.