Percepção de alunos de medicina acerca das mudanças causadas pela pandemia da covid-19: um relato de experiência / The perception of medicine students about the changes caused by the covid-19 pandemics: an experience report

Micaella Yanne Fender Lobato, Murilo Nascimento Bezerra, Danilo Jun Kadosaki, Winnie Michelle Bergeron Garcia, Mayla de Carvalho Zavarise, Rita de Cássia Silva de Oliveira

Abstract


O SARS-CoV-2 é transmitido por meio do contato direto com secreções de pessoas infectadas, e como prevenção se associa a utilização de máscaras ao distanciamento social. E diante do cenário pandêmico, estudantes de medicina de uma Universidade Pública em Belém do Pará, dentro do formato ‘Aprendizado Baseado em Problemas’, do inglês Problem Based Learning (PBL), foram afastados da maioria das atividades acadêmicas propostas no projeto pedagógico do curso, o que resultou em prejuízo acadêmico e impacto psicológico. O objetivo desse trabalho foi relatar a percepção de estudantes do curso de medicina de uma universidade pública, em uma situação de pandemia, quanto à suspensão das aulas, e às implicações na saúde mental. A experiência foi vivenciada pelos acadêmicos, de agosto a dezembro de 2020. Nesse contexto, como consequência à pandemia de COVID-19 e às medidas de prevenção necessárias, a maioria das atividades universitárias presenciais foram substituídas para o formato online, o que prejudicou os rendimentos acadêmicos. Além disso, os alunos se sentiram afetados por problemas psíquicos e, notou-se o aumento da depressão e da ansiedade, principalmente entre discentes anteriormente tratados e que se sentiam curados de distúrbios psicológicos, também foi relatado a exacerbação da dependência de tecnologias digitais. Ainda, o aumento das cobranças acadêmicas, mesmo de forma online, levou ao adoecimento de muitos discentes, que por muitas vezes não conseguiram gerir todas as atividades que lhes foram propostas. Os reflexos dos distúrbios psicológicos foram demonstrados pela desesperança quanto ao futuro, principalmente quando tinham que participar das práticas presenciais de habilidades médicas, além do aumento do sentimento de melancolia, desânimo, preocupação e a ausência de entusiasmo para realizar tarefas, o que resultou no desinteresse pela continuidade dos estudos no período de isolamento social. Assim, muitos alunos não conseguiram atingir os objetivos propostos pela instituição devido ao abalo da saúde mental, ao aumento da cobrança acadêmica, e à preocupação com a sua saúde e de familiares. Considera-se que os universitários estão adoecendo em decorrência do cotidiano repleto de estress e incertezas, somado a excessivas cobranças, o que desencadeia distúrbios psíquicos, como a depressão e a síndrome de Burnout. Ademais, o ensino online não prepara adequadamente esses discentes à realidade de trabalho que viverão, uma vez que a carga horária teórica de cursos de saúde que utilizam o PBL, correspondem a 20% da carga horária total do curso. Somado a isso, o agravo dos sintomas pré-existentes e o surgimento de novos em discentes que antes já tratavam alguma doença psicológica, foi notado durante o isolamento social, por causa da pandemia de COVID-19. Diante de situações extremas, como as impostas pela pandemia, a presença de profissionais psicólogos através de teleatendimento precisa ser mais frequente no acompanhamento aos discentes, principalmente junto àqueles com prévios sintomas psíquicos, para melhora na saúde mental, favorecendo o aprendizado e o desempenho nas tarefas propostas durante o isolamento social. Ademais, a coordenação do curso de medicina precisa criar, por meio de tecnologias digitais, oficinas e espaços de participação e reflexão dialógica, tendo em vista o desenvolvimento do raciocínio clínico, crítico e diferenciado, proporcionar melhor formação acadêmica aos discentes.


Keywords


Estresse Psicológico, Estudantes, COVID-19, Ansiedade, Depressão.

References


ANTUNES, Bianca Brandão de Paula et al. Progressão dos casos confirmados de COVID-19 após implantação de medidas de controle. Revista Brasileira de Terapia Intensiva. v. 32, n. 2, p. 213-223, 2020.

ARAÚJO, F.J.O et al. Impact of Sars-Cov-2 and its Reverberation in Global Higher Education and Mental Health. Psychiatry Research. v. 288, p. 112977, 2020. Disponível em: . Acesso em: 5/8/2020.

CHEN Q, et al. Mental Health care for medical staff in China during the COVID-19 outbreak. The Lancet Psychiatry. 2020

CRODA, J,H.R.; GARCIA, L.P. Resposta imediata da Vigilância em Saúde à epidemia da COVID-19. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília , v. 29, n. 1, e2020002, 2020

KELVIN, D.; RUBINO, S. Fear of the novel coronavirus. The Journal of Infection in Developing Countries. v.14, p.1-2, 2020.

FIOCRUZ. A quarentena na covid-19: orientações e estratégias de cuidado. 2020. Acesso em: 07/08/2020. Disponível em: https://www.fiocruzbrasilia.fiocruz.br/wp-content/uploads/2020/04/Sa%C3%BAde-Mental-e-Aten%C3%A7%C3%A3o-Psicossocial-na-Pandemia-Covid-19-A-quarentena-na-Covid-19-orienta%C3%A7%C3%B5es-e-estrat%C3%A9gias-de-cuidado.pdf.

FRANCÊS, C.R.L. et al. Análise da evolução da pandemia de COVID-19 no Brasil – O Estado do Pará. Laboratórios de Tecnologias Sociais. Universidade Federal do Pará. 2020. Acesso em: https://portalamazonia.com/images/p/27016/NOTA-TECNICA---Analise-da-evolucao-da-pandemia-de-COVID-19-no-Brasil--O-Estado-do- Para.pdf

LU R, ZHAO X, LI J, et al. Genomic characterisation and epidemiology of 2019 novel coronavirus: implications for virus origins and receptor binding. Lancet 2020;395:565–74.

Maia, B. R.; Dias, P. C. Ansiedade, depressão e estresse em estudantes universitários: o impacto da COVID-19. Estud. psicol (Campinas). v.37, 2020.

MCKIMM, J. et al. Health Professions’ Educators’ Adaptation to Rapidly Changing Circumstances: The Ottawa 2020 Conference Experience. MedEdPublish, v. 9, n. 1, 2020. Disponível em: . Acesso em: 6/8/2020.

MORAWSKA, L., 2006. Droplet fate in indoor environments, or can we prevent the spread os infection? Indoor Air 16, 335-347. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/j.1600-0668.2006.00432.x; acesso em 31/07/2020

NORONHA, K.V.M.S, et al. Pandemia por COVID-19 no Brasil: análise da demanda e da oferta de leitos hospitalares e equipamentos de ventilação assistida segundo diferentes cenários. Cad. Saúde Pública. v.36, n.6, 2020.

OLIVEIRA, W.K.. et al . Como o Brasil pode deter a COVID-19. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília , v. 29, n. 2, e2020044, 2020 . Disponível em . acessos em 07 ago. 2020. Epub 27-Abr-2020. http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742020000200023.

SMITH et al. COVID-19: Emerging compassion, courage and resilience in the face of misinformation and adversity. Journal of Clinical Nursing, 2020.

OMS. Coronavirus disease (COVID-19) advice for the public, 2020. Disponível em https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public. Acesso em 01/08/2020

WU, C. et al. Fatores de risco associados à síndrome do desconforto respiratório agudo e morte em pacientes com pneumonia da doença do coronavírus 2019 em Wuhan, China. JAMA Intern Med. v.180 n.7, p.934–943, 2020 doi: 10.1001 / jamainternmed.2020.0994




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-330

Refbacks

  • There are currently no refbacks.