Puberdade Precoce - Relato de caso / Precocious Puberty - Case Report

Najwa Munir Tayfour, Gabriela Vieira Lelis de Sousa, Paula Merlos Rossit, Aline Almeida Braga, Heitor Costa Tavares, Luisa Teixeira Hohl, Ana Flavia do Carmo Silva, Ana Karla Costa Campos, Ana Luiza Lima Gonçalves, Ana Marcella Cunha Paes, Andressa de Andrade Ribeiro, Ariany Cibelle Costa Rezende

Abstract


INTRODUÇÃO:  Neste trabalho iremos abordar um caso clínico de Puberdade Precoce. Será possível compreender a patogênese da PP e a importância do diagnóstico e do tratamento para evitar a fusão prematura das epífises de crescimento e comprometimento da estatura final e amenizar o impacto psicossocial na criança. APRESENTAÇÃO DO CASO: Relata-se um caso de uma paciente M.M.T, sexo feminino, 6 anos, que apresentou odor característico de período púbere, aumento da oleosidade da pele e acne facial, principalmente em zona T.  Houve demora de 1 ano na busca de atendimento médico. Aos 7 anos e 6 meses, a paciente apresentou um quadro de mastalgia à esquerda e desenvolvimento mamário bilateral e pubarca. O exame físico, coincide com todas as queixas da paciente. Ela fez todos os exames laboratoriais e de imagem e após alterações no volume uterino e ovariano, alterações nos níveis de testosterona livre, de FSH e muito incômodo psicossocial relatado, a paciente foi colocada em uso de Acetato de Leuprorrelina (Lectrum) em ciclos de 28 dias, uso de 1 ampola de 3,75 mg intramuscular .DISCUSSÃO: Dessa forma, o diagnóstico da PP é feito a partir de uma boa anamnese, exame físico detalhado e exames laboratoriais e de imagem para definição de possíveis causas e classificação do tipo de PP. Considera-se como sinal de PPC a telarca associada ou não ao surgimento de pelos pubianos ou axilares. A paciente relatada apresentou telarca (M2 em mama direita e M3 em mama esquerda), pubarca e caracteres androgênicos de rápida evolução (no período de 1 ano em que não procurou ajuda médica). Assim, o tratamento da PP depende da sua velocidade de progressão e da incidência de sintomas. Telarca ou pubarca isoladas não requerem tratamento. Deve-se considerar o possível acometimento estatural e psicossocial da PP na criança ao decidir sobre uma possível terapêutica. No caso relatado, houve telarca e pubarca, influência estrogênica gonadal e androgênica sistêmica precoces, além de grande incômodo psicossocial relatado pela paciente, principalmente quanto às alterações androgênicas. A base do tratamento é feita com análogos do GnRH. Foi administrada, em ciclo de 28 dias, 1 ampola de 3,75 mg intramuscular de Acetato de Leuprorrelina (Lectrum) com evolução clínica positiva na redução da oleosidade da pele, estabilização da pubarca em P2, desaparecimento do odor das axilas e regressão do broto mamário (ambos em M2 e agora, indolores).CONCLUSÃO: A puberdade precoce é uma patologia com critérios clínicos estabelecidos didaticamente, porém é visto na prática uma diferente abordagem quanto ao início do tratamento.


Keywords


puberdade precoce, telarca, pubarca.

References


DAMIANI, Durval. Diagnóstico laboratorial da puberdade precoce. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, v. 46, n. 1, p. 85-90, 2002.

DIÓGENES, Maria Albertina Rocha et al. Puberdade precoce em meninas atendidas em um ambulatório especializado. 2009.

(1): MONTE, O.; Longui, C. A.; Calliari, L. E. P. Puberdade Precoce: Dilemas no Diagnóstico e Tratamento. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, vol 45, nº 4. São Paulo, 2001.

(3): DAMIANI, Durval. Diagnóstico laboratorial da puberdade precoce. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, v. 46, n. 1, p. 85-90, 2002.

(6): MACEDO, D.B. et al. Avanços na etiologia, no diagnóstico e no tratamento da puberdade precoce central. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, vol 58, n° 2, São Paulo, 2014.

(0) e (10): BRASIL, Ministério da Saúde. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Puberdade Precoce Central. Brasília, 2017.

(9): DE PAULA, L. C. C.; PUNÃLES, M. Puberdade Precoce. Sociedade Brasileira de Pediatria. Rio Grande do Sul, 2016.

MACEDO, Delanie B. et al. Avanços na etiologia, no diagnóstico e no tratamento da puberdade precoce central. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, v. 58, n. 2, p. 108-117, 2014.

Pediatria: Nelson textbook of pediatrics, 20th edition. Tratado de Pediatria: Sociedade Brasileira de Pediatria, 4ª edição, Barueri, SP: Manole,2017.

SILVA, Ana Cláudia et al. Crescimento em meninos e meninas com puberdade precoce. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, v. 47, n. 4, p. 422-431, 2003.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-263

Refbacks

  • There are currently no refbacks.