Lesões cervicais não cariosas – do conceito ao tratamento: Revisão de literatura / Non-carious cervical lesions – from concept to treatment: Literatura review

Mauro Tavares Cavalcante, Márcio André dos Santos de Menezes, Juniélyson Souza Hilário, Izabel Cristina Gomes de Mendonça

Abstract


A lesão cervical não cariosa (LCNC) é definida pela perda fisiológica e gradual da estrutura do tecido mineralizado no terço cervical do dente, sendo determinada por uma associação de fatores de desgaste sem envolvimento bacteriano. As LCNC se constituem em 4 tipos, são elas: Abrasão; Abfração; Atrição e Erosão. O conceito de abrasão se caracteriza por um processo de desmineralização e/ou perda patológica de estrutura dentária associado a estresse mecânico, a forma de “V” é uma característica clínica. As características da abfração são determinadas pela perda dos prismas de esmalte na região cervical, devido às tensões excessivas sobre a estrutura do dente. A atrição é uma LCNC ocasionada tanto por hábito funcional ou parafuncional, sendo incluídos nessa categoria alguns fatores que determinam a consequência para tal lesão, podendo ser pela escovação traumática. A erosão dentária é uma característica da perda de estrutura por processo de dissolução química ou idiopática, decorre de soluções ácidas e sem presença de microrganismos. A principal queixa entre os pacientes que possuem LCNC está na hipersensibilidade dentinária, a perda da estrutura do tecido mineralizado (esmalte) da região cervical do dente causa exposição dos túbulos dentinários, provocando dor, principalmente com líquidos e alimentos gelados e/ou quentes. Diante do exposto, é necessário o aprofundamento da literatura sobre os tipos de lesões cervicais não cariosas, entender os conceitos, classificações, diagnóstico e tratamento.

Keywords


Esmalte dentário, Erosão dentária, Mastigação.

References


BEIRIZ et al. Fatores Associados As Lesões Cervicais Não Cariosas Nos Dias Atuais. Cadernos de graduação: ciências biológicas e da saúde Unit. v. 6, n. 2, p. 13-22, 2020.

CAVACO, C.S.P. Lesões Cervicais Não- Cariosas- Abordagem histórica, características clinicas, hipersensibilidade dentaria e tratamento. Dissertação, Universidade Fernando Pessoa, Porto, 2015.

CONCEIÇÃO, Eweton Nocchi, Dentística: saúde e estética – 2. Ed.- Porto Alegre : Artmed, 2007

DA, S.A.F, GUERRA, L. R. Dentística Restauradora – Do planejamento à Execução. 1ª. Ed. Rio de Janeiro, Santos. p, 189-195, 2016.

DE SOUZA BC. Erosão dentária em paciente atleta: artigo de revisão. Revista Brasileira de Odontologia. 2017; 74(2): 155-161.

DOUGLAS-DE-OLIVEIRA, Dhelfeson Willya; DE PAIVA, Saul Martins; COTA, Luís Otávio Miranda. Etiologia, epidemiologia e tratamento da hipersensibilidade dentinária: uma revisão de literatura. Braz J Periodontol-December, v. 27, n. 04, 2017.

FERNANDES-Costa, A. N., do Nascimento, D. F., de Aquino Martins, A. R. L., Dantas, E. M., & de vasconcelos Gurgel, B. C. Fatores associados ao sucesso do tratamento cirúrgico das recessões gengivais: revisão da literatura. Revista Ciência Plural, v. 2, n. 2, p. 84-98, 2016.

FIGUEREDO, V.M.G. SANTOS, R.L. BATISTA, A.U.D. Avaliação de hábitos de higiene bucal, hábitos alimentares e pH salivar em pacientes com ausência e presença de lesões cervicais não cariosas. Rev OdontoI UNESP. V. 42, n. 1, p. 426-43. Nov, 2013. Disponível :http://host-articleassets.s3.amazonaws.com/rou/5880195e7f8c9d0a098b50fa/fulltext.pdf. Acesso em: 12 de Agosto de 2021.

FREITAS S, SOUSA L, NETO J, MENDES R, JUNIOR R. Dentin hypersensitivity treatment of non-carious cervical lesions – a single-blind, split-mouth study. Brazilian Oral Research. 2015; 29(1):1-5.

GONÇALVES, P. L. DEUSDARÁ. S.T, Lesões cervicais não cariosas na prática odontológica atual: diagnóstico e prevenção. Revista Ciências. Médicas, Campinas-SP, n.20, v.5-6, pag.145-152, set./dez., 2011. Disponível: https://seer.sis.puccampinas.edu.br/seer/index.php/cienciasmedicas/article/view/579. Acesso: 13 de Agosto de 2021.

GUIDA, Bruno et al. Recobrimento radicular de recessões gengivais associadas a lesões cervicais não cariosas – revisão da literatura. Revista Periodontia, Salvador, v. 2, n. 20, p.14-21, jun. 2010

KINA, M. et al. Lesões cervicais não cariosas: protocolo clínico. Revista Archives of Health Investigation, v.4, n.4, p. 21-28, 2015. Disponível em: http://www.archhealthinvestigation.com.br/ArcHI/article/view/910. Aceso em: 10 de Agosto de 2021.

LUCENA E..G.H; CAVALCANTI Y.W. Cuidados em Saúde Bucal no Sistema Único de Saúde. Editora UFPB, João Pessoa. Pág. 62-72, 2021.

MALTZ, M. et al. Cariologia: Conceitos Básicos, Diagnóstico e Tratamento Não Restaurador. 1ª. ed. São Paulo: Artes Médicas, 2016.

MODENA R. et al. Conhecimento de cirurgiões-dentistas sobre o diagnóstico e o tratamento de lesões cervicais não cariosa: um estudo piloto em rede colaborativa. R.F.O, Passo Fundo, v.21, n.2, p.178-186, maioago. 2016. Disponível: http://seer.upf.br/index.php/rfo/article/view/5795. Acesso: 06 de agosto de 2021.

MOLENA et al. Relação entre lesões cervicais não cariosas e hábitos. Rev. Bras. Cir. Cabeça Pescoço, v. 37, nº 4, p. 206 – 211, 2008.

NEVILLE B W, DAMM DD, ALLEN CM. Patologia oral & maxilofacial. 3ª ed; Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009:p.60-63.

PINHEIRO, J.C.; SILVA, L.A.M.; SILVA, G.G.; GONÇALVES, G.C.; LEITE, R.B.; ALMEIDA, D.R.M.F. Conceitos sobre o diagnóstico e tratamento das lesões cervicais não cariosas: revisão de literatura. Revista Pró-UniverSUS. 2020 jan./Jun.; 11 (1): 103-108.

TORRES CP, CHINELATTI MA, GOMES-SILVA JM, RIZÓLI FA, OLIVEIRA MA, PALMA-DIBB RG, BORSATTO MC. Surface and subsurface erosion of primary enamel by acid beverages over time. Braz Dent J. 2010, 21(4):337-45.

URZÚA I, CABELLO R, RODRÍGUEZ G, SÁNCHEZ J, FALEIROS S, PACHECO A. Absence of Non-Carious Cervical Lesions (NCCLs) in a Chilean Pre Columbian Sample with Severe Occlusal Tooth Wear. International journal of odontostomatology. 2015;9(1):10-15.

ZÚÑIGA-CASTAÑEDA R, ORTIZ-MAGDALENO M, URIBE-TRANCOSO R, GOLDARACENA-AZUARA¹ M, ROMO-RAMÍREZ G. Restorative Rehabilitation of a Patient with Generalized Non-Carious Cervical Lesions: Case Report. Odovtos International Journal of Dental Sciences. 2019;21(2):2-9.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-226

Refbacks

  • There are currently no refbacks.