A resolutividade do CAPS e sua assistência à população de Altamira-PA / The resolution of CAPS and its assistance to the population of Altamira-PA

Renata Cardoso Costa, Tamires Castro Chaves, Thayse de Oliveira Brito, Fernanda Nogueira Valentin Lucianelli, Dalberto Lucianelli Junior

Abstract


Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) são unidades de atendimento de média a alta complexidade que oferecem, nas diferentes modalidades, tratamento e reinserção social de pessoas com transtorno mental grave. O objetivo desse estudo foi descrever um relato de experiência que analisa a resolutividade dos CAPS de Altamira e a capacidade desses em prestar assistência à população de acordo com o preconizado pela Reforma Psiquiátrica. Através de alunos do curso de medicina da Universidade Federal do Pará, foram realizadas visitas ao CAPS II e ao CAPS i por meio de estágio curricular supervisionado. A coleta de dados se iniciou por meio de entrevistas com perguntas estruturadas e abertas aos funcionários das duas instituições. Além disso, foram utilizadas diários de campos, a partir das observações dos próprios alunos, avaliando estrutura física dos CAPS e a qualidade das equipes. A estrutura física do CAPS II atende aos requisitos e a do CAPS i tem suas deficiências devido ao espaço reduzido. As equipes de saúde detêm uma postura adequada, entretanto, a do CAPS i é mais organizada. Os dois centros convivem com o problema da falta de leitos psiquiátricos no município e o fato de a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ser a única retaguarda. Também foi percebida a necessidade de capacitação contínua dos profissionais para a construção de um meio acolhedor, de organizar a rede de atendimento para atender a alta demanda do município e da construção de leitos psiquiátricos. Por fim, observou-se que pouco é feito para prevenir e promover saúde mental no município. Esse trabalho possibilitou a problematização da dinâmica de tratamento e de reinserção social existente em Altamira, e constatou-se uma falta de sintonia entre os dois tipos de CAPS disponíveis no município, um enorme entrave no objetivo comum de melhorar a qualidade da saúde mental dos usuários.

 

 


Keywords


Saúde mental, reforma psiquiátrica, resolutividade, cuidado.

References


BERBEL, Danilo Brancalhão; RIGOLIN, Camila Carneiro Dias. Educação e promoção da saúde no Brasil através das campanhas públicas. Revista Brasileira de Ciência, Tecnologia e Sociedade, v. 2, n. 1, 2011.

BRASIL, Ministério da Saúde. Saúde mental no SUS: os centros de atenção psicossocial. Brasília, 2004.

DE OLIVEIRA, Lucidio Clebeson et al. Dificuldades no atendimento às urgências e emergências psiquiátricas no serviço de atendimento móvel de urgência. Enfermagem em Foco, v. 9, n. 4, 2018.

DONABEDIAN, A. The seven pillars of quality. Arch Pathol Lab Med.1990; 114:1115-118

GAZIGNATO, Elaine Cristina da Silva; SILVA, Carlos Roberto de Castro. Saúde mental na atenção básica: o trabalho em rede e o matriciamento em saúde mental na Estratégia de Saúde da Família. Saúde em Debate, v. 38, p. 296-304, 2014.

GRISOTTI, Marcia. A construção de relações de causalidade em saúde no contexto da hidrelétrica de Belo Monte. Ambiente & Sociedade, v. 19, p. 287-304, 2016.

LEAL, B. M.; DE ANTONI, C. Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS): estruturação, interdisciplinaridade e intersetorialidade. Aletheia, Canoas, n. 40, p. 87-101, 2013.

MIELKE, F. B. et al. O cuidado em saúde mental no CAPS no entendimento dos profissionais. Ciência saúde coletiva, v.14, n. 1. Rio de Janeiro, 2009.

PELLEGRINO, E. F. C.; LEAL, T. S. Mental suffering as a consequence of megaprojects: the case of belo monte. Perspectives on biodiversity of india, p. 316, 2018.

ROTOLI, A. et al. Saúde mental na Atenção Primária: desafios para a resolutividade das ações. Escola Anna Nery, vol.23, nº 2. Rio de Janeiro, 2019.

SILVA, D. A. J.; TAVARE S, M. F. L. Ação intersetorial: potencialidades e dificuldades do trabalho em equipes da Estratégia Saúde da Família na cidade do Rio de Janeiro. Saúde Debate. Rio de Janeiro, v. 40, n. 111, p. 193-205, 2016




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-223

Refbacks

  • There are currently no refbacks.