Oficinas online de prevenção da transmissão HIV/AIDS e outras ist para grupo de jovens cadastrados nas unidades de saúde da família / Online workshops for the prevention of HIV/AIDS and other ist transmission for youth group registered in the family health units

Josely Pinto de Moura, Marina Aló de Melo Tanus Chiarelli, Ingrid Florence Carvalho de Oliveira, Fernanda Martins da Silva Oliveira

Abstract


As unidades de saúde se caracterizam como a porta de entrada do indivíduo no sistema de saúde público e devem fornecer acolhimento, diagnóstico e tratamento precoces, além de encaminhamento do indivíduo à unidade de referência, quando necessário. A realização de ações para prevenção do HIV constitui-se em uma oportunidade para auxiliar o indivíduo no esclarecimento de dúvidas, na identificação e na diminuição de vulnerabilidades, bem como na desconstrução de ideias preconceituosas em torno do HIV/AIDS (SILVA; VALENÇA; SILVA, 2017). O público alvo deste projeto foram os jovens de 15 a 24 anos, cadastrados na área de abrangência das unidades de saúde da família Penha I, Novo Horizonte, Santo Antônio e Coimbras I, no interior de Minas Gerais. Na unidade Novo Horizonte são cadastrados 327 jovens, já no Penha 1, 400 jovens. No ESF Santo Antônio 739 jovens e no Coimbras 1, 400, totalizando cerca de 1.866 jovens. Os adolescentes que aceitaram participar foram inseridos em um grupo no Instagram onde foi apresentada a programação do grupo bem como o horário de disponibilização das lives e temáticas a serem abordadas. Foi criada uma página no Instagram com o nome ‘Oficinas Online de Prevenção HIV/ AIDS e outras IST’s’ (@oficinasonline2020) onde foram realizadas as lives e também postagens sobre transmissão, sintomas e prevenção acerca do HIV/AIDS, Sífilis, Hepatites e HPV. Foram realizadas também enquetes nos stories acerca de temas relacionado a temática das lives. O Instagram como plataforma foi escolhida visando maior adesão dos jovens participantes, visto que 47% dos jovens possuem tais plataformas em seu livre acesso, sendo o Instagram a quarta maior plataformas de conteúdo digital com adesão de cerca de 130 milhões de usuários. Foram realizadas duas oficinas, com os seguintes temas: Conceitos e mecanismos imunológicos de transmissão do HIV/AIDS e outras IST; tecnologias de prevenção combinadas do HIV/AIDS e outras IST; durante as oficinas serão propiciados espaços para as discussões que aconteceram coletivamente bem como momentos de sanar as dúvidas referentes à temática apresentada. As oficinas ficaram gravadas na página do projeto no Instagram para serem assistidas novamente posteriormente ou para aqueles que não puderam assistir a live no momento. Na segunda etapa serão abordados os seguintes temas: Apresentação das estatísticas mais recentes sobre HIV e AIDS no Brasil e no mundo; informações essenciais para jovens recém-diagnosticados com HIV; atitudes de adolescentes sobre proteção contra o HIV e sexualidade; além dos jovens cadastrados e convidados, as lives também foram abertas ao público em geral visando uma maior abrangência e permitindo maior troca de informação.

 


Keywords


HIV, adolescentes, atividade educativa, oficinas, saúde da família.

References


AMARAL, R.S.; CARVALHO, S.T.R.F.; SILVA, F.M.A.M.; DIAS, R.S. Soropositividade para hiv/aids e características sócio comportamentais em adolescentes e adultos jovens. Rev. Pesq. Saúde, 18(2): 108-113,2017. Disponível em :< http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/revistahuufma/article/viewFile/8384/5209> Acesso em 17 fev 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Programa Nacional de IST e AIDS, Boletim Epidemiológico HIV/ AIDS 2019, Brasília, 2019. Disponível em:< http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2019/boletim-epidemiologico-de-hivaids-2019>. Acesso em 10 fev 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Proteger e cuidar da saúde de adolescentes na atenção básica. Ministério da Saúde – 2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018. 233 p. Disponível em :< http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/proteger_cuidar_adolescentes_atencao_basica_2ed.pdf> Acesso em 17 fev 2019.

FERREIRA, I. G.; PIAZZA, M.; SOUZA, D. Oficina de saúde e sexualidade: Residentes de saúde promovendo educação sexual entre adolescentes de escola pública. Rev. Bras. Med. Fam. Comunidade. 14(41):1788. Rio de Janeiro, 2019. Disponível em :< https://www.rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/1788/969> Acesso em 17 fev 2019.

MAIA, D.A.C.; COSTA, I.S.; ALMEIDA, H.S.; LOPES, D.L.L.; COSTA, S.S. Perfil de adolescentes e jovens adultos portadores de HIV/AIDS na região nordeste brasileira entre os anos de 2004 e 2016. Adolesc. Saúde, Rio de Janeiro, v. 16, n. 2, p. 72-81, 2019. Disponível em :< https://s3-sa-east-1.amazonaws.com/publisher.gn1.com.br/adolescenciaesaude.com/pdf/v16n2a09.pdf> Acesso em 17 fev 2019.

SILVA, I.T.S.; VALENCA, C.N.; SILVA, R.A.R. Cartografia da implementação do teste rápido anti-HIV na Estratégia Saúde da Família: perspectiva de enfermeiros. Esc. Anna Nery , v. 21, n. 4, e20170019, Rio de Janeiro, 2017 . Disponível em : Acesso em 17 fev 2019.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Guia Prático de Atualização D e p a r t a m e n t o s C i e n t í f i c o s d e Adolescência e Infectologia. Infecções Sexualmente Transmissíveis na Adolescência. Agosto, 2018. Disponível em :< https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/21188b-GPA_-_Infec_Sexual_Transmiss_Adolesc.pdf> Acesso em 17 fev 2019.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-219

Refbacks

  • There are currently no refbacks.