O enfermeiro e as orientações em relação à manutenção da fístula artério venosa: uma revisão de literatura / The nurse and guidelines regarding the maintenance of arteriovenous fistula: a literature review

Emilene Duarte Soares, Cleci Lourdes Schmidt Piovesan-Rosanelli, Cristina Medianeira Gomes Torres, Caren Franciele Coelho Dias, Andressa Teixeira Machado, Clebiana Alves e Silva Diniz, Cleide Monteiro Zemolin, Ezequiel da Silva

Abstract


O objetivo deste estudo foi identificar nas publicações científicas as orientações prestadas pela equipe de enfermagem em relação aos cuidados que devem ser adotados pelos pacientes para a manutenção da fístula arteriovenosa. O presente estudo trata-se de revisão bibliográfica do tipo narrativa. A busca pelos estudos foi realizada nos meses de março e abril de 2019, na Biblioteca Virtual em Saúde, nas bases de dados Literatura Latino Americano e do Caribe em Ciências da Saúde e Banco de Dados em Enfermagem , utilizando-se como estratégia de busca os seguintes descritores: insuficiência renal crônica “and” cuidados de enfermagem “and” fístula arteriovenosa. A busca resultou inicialmente em 412 publicações, após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão foram eliminados 303 estudos, restando 109 artigos, 61 na Lilacs e na  48 na Bdenf. Desse modo, realizou-se a leitura na integra tendo uma amostra final de quatro artigos, que compuseram o corpus da pesquisa. Como resultados, emergiram duas categorias: “reconhecendo o enfermeiro na educação e promoção da saúde do paciente hemodialítico” e “orientações de enfermeiros para a prática do autocuidado com a fístula artério venosa, junto a pacientes hemodialíticos”, foram relatados os cuidados que os pacientes realizavam para evitar complicações com a fístula, sendo os mais citados a realização de higiene adequada, o não levantamento de peso, a não verificação da pressão arterial, a não administração de medicamentos e a não  utilização de relógios, anéis e pulseiras no membro da fístula artério venosa, como também, devem fazer exercícios de compressão manual para favorecer a dilatação, maturação e melhorar a performance do acesso. Desse modo, por meio dessa pesquisa e dos relatos dos pacientes apresentados nos estudos, evidenciou-se que o autocuidado se refere às atividades necessárias para que os mesmos melhorem e/ou preservem sua saúde, assumindo hábitos saudáveis que proporcionem o bem estar de modo a evitar complicações com a fístula, devendo o enfermeiro, estabelecer uma relação de confiança e proximidade para poder ensinar e avaliar sobre o tratamento hemodiálico e as possíveis complicações, como também, evitá-las, precisando entender o contexto do paciente para facilitar a troca de informações, na busca da promoção de saúde eficaz.

 


Keywords


Enfermagem, Insuficiência Renal Crônica, Cuidados de Enfermagem, Fístula Arteriovenosa.

References


ABREU, I. S.; SANTOS, C. B. dos. Impacto da Insuficiência Renal Crônica na qualidade de vida de crianças e adolescentes: revisão integrativa. Rev. Eletr. Enf. [Internet], v. 16, n. 4, p. 833-41, out/dez. 2014.

AZEVEDO, P. R. et al. Ações de educação em saúde no contexto das doenças crônicas: revisão integrativa. J. Res. Fundam. Care, v. 10, n. 1, p. 260-67, jan./mar. 2018.

BASTOS, M. G.; KIRSTAJN, G. M. Doença renal crônica: importância do diagnóstico precoce, encaminhamento imediato e abordagem interdisciplinar estruturada para melhora do desfecho em pacientes ainda não submetidos à diálise. Jornal Brasileiro de Nefrologia, São Paulo, v. 33, n. 1, p. 93-108, jan. 2011.

CLEMENTINO, D. C.; SOUZA, A. M. Q.; BARROS, D. C. C. et al. Pacientes em hemodiálise: importância do autocuidado com a fístula arteriovenosa. Rev Enferm UFPE online., Recife, v. 12, n. 7, p. 1841-52, jul. 2018.

CUNHA, M. S. et al. Avaliação da capacidade funcional e da qualidade de vida em pacientes renais crônicos submetidos a tratamento hemodialítico. Revista Fisioterapia e Pesquisa. São Paulo, v.16, n. 2, p.155-160, abr./jun. 2009.

FERMI, M. R. V. Manual de Diálise para Enfermagem: guia prático. 2 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

GONÇALVES, F. A.; ASSUNÇÃO, D. F. S.; PAES, F. A. S. et al. Análise do conhecimento sobre o autocuidado com acesso vascular em pacientes hemodialíticos atendidos em um hospital de Belém-Pará. Braz. J. Hea. Rev. v. 3, n. 4, p. 10331-48, 2020.

JANINI, J. P.; BESSLER, D.; VARGAS, A. B. de. Educação em saúde e promoção da saúde. Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 39, n. 105, p.480-490, abr/jun. 2015.

LEITE, D. S. et al. Repercussões vasculares do uso de CDL em pacientes hemodialítico: análise ecográfica dos sítios de inserção 2013. Sociedade Brasileira de Nefrologia, 2013, v. 36, n. 3, 3, p. 320-24.

MANIVA, S. J. C.; FREITAS, C. H. A. O paciente em hemodiálise: autocuidado com a fístula arteriovenosa. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste-Rev Rene, v. 11, n. 1, 2012.

NOGUEIRA, F. L. L.; FREITAS, L. R.; CAVALCANTE, N. S.; PENNAFORT, V. P. S. Percepção do paciente renal crônico acerca dos cuidados com acessos para hemodiálise. Cogitare Enferm., v. 21, n. 3, p. 1-8, jul/set. 2016

NOLETO, L. C. et al. O papel dos profissionais de enfermagem no cuidado ao paciente em tratamento hemodialítico: revisão integrativa. Rev Enferm UFPE, Recife, 9, supl. 10, 1580-6, dez., 2015.

PAIVA, T. R. S.; LIMA, F. E. T. Manutenção das fístulas arteriovenosas confeccionadas no Centro de Nefrologia de Caucaia-CE. Rev. Min. Enferm., v. 12, n. 3, p. 313-20, jul./set., 2008.

PESSOA, N. R. C.; LINHARES, F. M. P. Pacientes em hemodiálise com fístula arteriovenosa: conhecimento, atitude e prática. Esc Anna Nery, v. 19, n. 1, p. 73- 79, 2015.

REINAS, C. A.; NUNES, G. O.; MATTOS, M. O auto cuidado com a fístula arteriovenosa realizado pelos doentes renais crônicos da região sul de Mato Grosso. Revista Eletrônica Gestão & Saúde, v. 3, n. 1, p. 505-19, 2012.

SANTANA, S. S.; FONTENELLE, C.; MAGALHÃES, S. Assistência de enfermagem prestada aos pacientes em tratamento hemodialítico nas unidades de nefrologia. Revista Científica do ITPAC, Araguaína, v. 6, n. 3, Pub. 5, jul. 2013.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEFROLOGIA. Dados estatísticos de pacientes com Insuficiência Renal Crônica. 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2018.

STUMM, E. M. F. et al. Intervenção educacional de enfermagem para redução da hiperfosfatemia em pacientes em hemodiálise. Rev Bras Enferm, v. 70, n. 1, p. 31- 8, jan-fev. 2017.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-192

Refbacks

  • There are currently no refbacks.