Descrição epidemiológica dos atendimentos de um ambulatório de cardiologia pediátrica em Sergipe / Epidemiological description of care at a pediatric cardiology medical clinic in Sergipe

Mariana Aragão Passos, Milenna Guimarães Lima, Lucas Pinheiro Machado Teles, Marcos Alves Pavione

Abstract


Introdução: A cardiologia pediátrica é uma área de atuação extensa e complexa que atua desde o período pré-natal até a adolescência. Na maioria destes ambulatórios a disponibilidade de exames complementares é limitada e a suspeita clínica deve ser minuciosa. No Brasil, nascem por ano cerca de 30 mil crianças com cardiopatia congênita, com 107 óbitos para cada 100 mil nascidos vivos, sendo 30% destes óbitos no período neonatal precoce. Objetivo: Descrever a epidemiologia dos atendimentos em um ambulatório de cardiologia pediátrica. Métodos: Estudo clínico, observacional, descritivo e transversal. Aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa sob o parecer consubstanciado nº 3.304.372. Realizado no período de agosto de 2019 a novembro de 2020 na instituição DeCós Day Hospital na cidade de Aracaju-SE por meio de revisão de prontuário em momento posterior à realização das consultas. Incluídos todos os pacientes atendidos dentro do período estabelecido (crianças de 0 a 18 anos incompletos) com seus prontuários registrados na instituição. Excluídos da pesquisa os prontuários incompletos ou com arquivos corrompidos. Resultados: A amostra, constituída por 90 prontuários de pacientes, totalizou 141 consultas (91 de retorno e 50 primeiros atendimentos), com média de 3,5 consultas por turno, não houve diferença significativa entre sexos. Das características clínicas apresentadas, a mais prevalente foi sopro, presente em 48,9% dos pacientes. O exame mais solicitado para os pacientes atendidos, foi o ecocardiograma para 47 (52,2%) deles e destes 2 receberam alta. Conclusão: O ambulatório de cardiologia pediátrica estudado é composto predominantemente por pré-escolares, provenientes de demanda espontânea na sua maioria, de origem da grande Aracaju, com prevalência dos sintomas de sopro e dispneia, sendo os diagnósticos mais comuns cardiopatias acianosantes, com associação de obesidade e desnutrição.

 


Keywords


Cardiologia, Pediatria, Epidemiologia.

References


A NOONAN, Jacqueline. A History of Pediatric Specialties: The Development of Pediatric Cardiology. Pediatric Research, [s.l.], v. 56, n. 2, p.298-306, ago. 2004. Springer Nature.

ABDURRAHMAN, Lubabatu et al. Pediatric cardiology update: office-based practice of pediatric cardiology for the primary care provider. Current Problems In Pediatric And Adolescent Health Care, [S.L.], v. 33, n. 10, p. 318-347, nov. 2003. Elsevier BV.

AMARAL, Fernando et al. Perfil Ambulatorial em Cardiologia Pediátrica na Cidade de Ribeirão Preto, SP. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 84, n. 2, p.147-151, fev. 2005.

AMARAL, Fernando; A GRANZOTTI, João. Erros Diagnósticos na Avaliação Inicial de Crianças com Suspeita de Cardiopatia. Prevalência e Possíveis Conseqüencias a Longo Prazo. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 81, n. 1, p.148-151, jul. 2003.

AMARAL, Fernando; GRANZOTTI, João; NUNES, Marcos. Avaliação cardiológica em crianças com suspeita de cardiopatia. Resultados preliminares em 2000 pacientes. Jornal de Pediatria. Rio de Janeiro, p. 209-213. jul. 1995.

AMARAL, Fernando. Diagnóstico em Cardiologia Pediátrica. Elementos Clínicos não são Obsoletos. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 67, n. 01, p.35-37, jul. 1996.

AZEKA, Estela et al. Insuficiência cardíaca congestiva em crianças: do tratamento farmacológico ao transplante cardíaco. Revista Medica, São Paulo, v. 2, n. 87, p. 99-104, abr. 2008.

BELO, Wanessa Alves; OSELAME, Gleidson Brandão; NEVES, Eduardo Borba. Perfil clínico-hospitalar de crianças com cardiopatia congênita. Cadernos Saúde Coletiva, [s.l.], v. 24, n. 2, p.216-220, 7 jul. 2016. FapUNIFESP.

BELTRAME, Sonia Maria et al. Absenteísmo de usuários como fator de desperdício: desafio para sustentabilidade em sistema universal de saúde. Saúde em Debate, [S.L.], v. 43, n. 123, p. 1015-1030, out. 2019. FapUNIFESP (SciELO).

BOAS, Luciana T. Vilas et al. Prevalência de cardiopatias congênitas em portadores da síndrome de Down na cidade de Pelotas (RS). Jornal de Pediatria, [S.L.], v. 85, n. 5, p. 403-407, out. 2009. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0021-75572009000500006.

BOTELHO, Grinberg Medeiros et al. Programa de prevenção, detecção e tratamento das cardiopatias congênitas e adquiridas – cardioped. Revista Eletrônica Extensão Cidadã, Paraíba, v. 2, p.1-5, 2006.

BRASIL, Ministério da Saúde. NOTA TÉCNICA Nº 7/2018-CGSCAM/DAPES/SAS/MS. 2018. Disponível em: . Acesso em: 02 fev. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n 020, de 10 de junho de 2014. Torna pública a decisão de incorporar a oximetria de pulso – teste do coraçãozinho, a ser realizado de forma universal, fazendo parte da triagem Neonatal no Sistema Único de Saúde – SUS.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria n 1.727, de 11 de julho de 2017. Aprova o Plano Nacional de Assistência à Criança com Cardiopatia Congênita. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 11 de jul. 2017.

CAPPELLESSO, Vaniéli Regina et al. Cardiopatias congênitas em crianças e adolescentes: caracterização clínico-epidemiológica em um hospital infantil de manaus-am. O Mundo da Saúde, [S.L.], v. 41, n. 2, p. 144-153, 30 jun. 2017. Centro Universitario Sao Camilo - Sao Paulo. http://dx.doi.org/10.15343/0104-7809.20174102144153.

CARMO, Larissa Araújo do et al. Perfil clínico e epidemiológico das crianças com cardiopatias congênitas atendidas pela rede de cardiologia pediátrica Pernambuco - paraíba. Revista Interdisciplinar em Saúde, Cajazeiras, v. 5, n. 1, p.132-149, jan./mar. 2018. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 11 de jun. 2014.

CLARK, Bradley C. et al. Cardiac Abnormalities Seen in Pediatric Patients During the SARS‐CoV2 Pandemic: an international experience. Journal Of The American Heart Association, [S.L.], v. 9, n. 21, p. 1-26, 3 nov. 2020. Ovid Technologies (Wolters Kluwer Health).

GEGGEL, R. L.. Conditions Leading to Pediatric Cardiology Consultation in a Tertiary Academic Hospital. Pediatrics, [S.L.], v. 114, n. 4, p. 409-417, 1 out. 2004. American Academy of Pediatrics (AAP).

GUITTI, José Carlos dos Santos. Aspectos Epidemiológicos das Cardiopatias Congênitas em Londrina, Paraná. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 74, n. 5, p.395-399, maio 2000.

JESUS, Valeria Santos de et al. Waiting for Cardiac Procedure in Congenital Heart Disease: Portrait of an a Hospital in the Amazonian Region. International Journal Of Cardiovascular Sciences, [s.l.], p.374-382, 2018. GN1 Genesis Network.

LIMA, Estelita Pereira. Epidemiologia e estatística: integrando ensino, pesquisa, serviço e comunidade. Revista Brasileira de Educação Médica, [s.l.], v. 34, n. 2, p.324-328, jun. 2010. FapUNIFESP.

LIMA, Jandson da Silva et al. Correlação entre indicadores antropométricos de obesidade e níveis pressóricos / Correlation between anthropometric indicators of obesity and blood pressure levels. Brazilian Journal Of Health Review, [S.L.], v. 4, n. 4, p. 14725-14735, 7 jul. 2021. South Florida Publishing LLC. http://dx.doi.org/10.34119/bjhrv4n4-030.

Ministério da Saúde. Evidence brief for policy: early diagnosis of congenital heart disease. 2017. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/sintese_evidencias_politicas_cardiopatias_congenitas.pdf. Acesso em: 03 jun. 2021.

Ministério da Saúde. MS alerta para o diagnóstico precoce de cardiopatia congênita entre as crianças. 2020. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/ms-alerta-para-o-diagnostico-precoce-de-cardiopatia-congenita-entre-as-criancas. Acesso em: 03 jun. 2021.

MIYAGUE, Nelson Itiro et al. Estudo Epidemiológico de Cardiopatias Congênitas na Infância e Adolescência. Análise em 4.538 Casos. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo, v. 80, n. 3, p.269-273, mar. 2003.

MIYAGUE, Nelson Itiro; BINOTTO, Cristiane Nogueira; MATEUS, Silvia Meyer Cardoso. RECONHECIMENTO E CONDUTA NAS CARDIOPATIAS CONGÊNITAS. In: SILVA FILHO, Carlindo de Souza Machado e et al. Tratado de pediatria. São Paulo: Manole, 2017. p. 471-480.

MONTEIRO, Flávia Paula Magalhães et al. Nutritional status of children with congenital heart disease. Revista Latino-Americana de Enfermagem, [S.L.], v. 20, n. 6, p. 1024-1032, dez. 2012. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0104-11692012000600003.

MORRISON, Margaret Louise et al. Referrals to Pediatric Cardiology Outpatients. Clinical Pediatrics, [S.L.], v. 55, n. 14, p. 1346-1349, 18 jul. 2016. SAGE Publications.

NEWBURGER, Jane W.; TAKAHASHI, Masato; BURNS, Jane C.. Kawasaki Disease. Journal Of The American College Of Cardiology, [s.l.], v. 67, n. 14, p.1738-1749, abr. 2016. Elsevier BV.

OLIVEIRA, Carlos Augusto Lopo. Proposta de intervenção sobre as doenças cardiovasculares adquiridas. 2014. 20 f. Tese (Doutorado) - Curso de Especialização em Estratégia em Saúde da Família, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2014.

OLIVEIRA, Isabella Carvalho et al. Perfil epidemiológico de pacientes com cardiopatias congênitas em um hospital de Palmas, Tocantins, Brasil. Revista de Patologia do Tocantins, Tocantins, v. 2, n. 3, p.02-13, set. 2015.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Agências da ONU alertam que mundo pode não cumprir meta sobre Fome Zero. Disponível em: https://news.un.org/pt/story/2020/07/1719961. Acesso em: 27 jul. 2021.

OSTER, Matt. Newborn screening for critical congenital heart disease using pulse oximetry. 2019. Disponível em: . Acesso em: 01 fev. 2019.

PEDIATRIA, Sociedade Brasileira de. Pedido de credenciamento do segundo ano na área de atuação de cardiologia pediátrica. 2019. Disponível em: . Acesso em: 06 jun. 2021.

PINTO JÚNIOR, Valdester Cavalcante et al. Reflexões sobre a formulação de política de atenção cardiovascular pediátrica no Brasil. Revista Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, [S.L.], v. 24, n. 1, p. 73-80, mar. 2009. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0102-76382009000100014.

SARAIVA, Lurildo R.. Aspectos atuais da doença reumática. Revista da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, São Paulo, v. 12, n. 1, p.76-83, jan./mar. 2014.

SATOU, Gary M. et al. Telemedicine in Pediatric Cardiology: a scientific statement from the american heart association. Circulation, [S.L.], v. 135, n. 11, p. 1-32, 14 mar. 2017. Ovid Technologies (Wolters Kluwer Health).

SAUDE, Ministério da et al. Campanha alerta sobre a obesidade infantil. 2021. Disponível em: https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2021/08/campanha-alerta-sobre-a-obesidade-infantil. Acesso em: 07 set. 2021.

SILVA, L.; PAVÃO, T.; SOUZA, J.; FRIAS, L. Diagnóstico precoce das cardiopatias congênitas: Uma revisão integrativa. JMPHC | Journal of Management & Primary Health Care | ISSN 2179-6750, v. 9, 19 dez. 2018.

SILVA, Maria José et al. Obesidade infantil desafia pais e gestores. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/obesidade-infantil. Acesso em: 27 jul. 2021.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Dez crianças em cada mil nascidos vivos são acometidas por cardiopatia congênita. 2019. Disponível em: https://www.sbp.com.br/imprensa/detalhe/nid/dez-criancas-em-cada-mil-nascidos-vivos-sao-acometidas-por-cardiopatia-congenita/. Acesso em: 03 jun. 2021.

ZÜHLKE, Liesl et al. Clinical manifestations and diagnosis of rheumatic heart disease. 2019. Disponível em: . Acesso em: 01 fev. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-147

Refbacks

  • There are currently no refbacks.