Comparativo da ocorrência de casos de exposição a material biológico em serviços de saúde e exposição sexual atendidos em uma instituição referência / Comparison of the occurrence of exposure cases to biological material in health services and sexual exposure attended in a reference institution

Maria da Penha Picanço Piraice, Sarah Pessoa Rodrigues, Sergio Pimentel de carvalho, Erika Brasil Fernandes, Izabela Cristina da Silva dos Santos, Elaine Fabricia Oliveira da Silva, Ronny Pimentel Assis, Antônia Evanilda Alves do Nascimento, Arimatéia Portela de Azevedo

Abstract


Realizar análise comparativa da ocorrência de casos de exposição a material biológico ocorridos de forma acidental em ambiente de trabalho e também exposição sexual, notificadas em um hospital referência. Estudo do tipo retrospectivo, descritivo com uma abordagem quantitativa onde as informações colhidas foi a partir de variáveis existentes em fichas de atendimento de pessoas que tiveram exposição a material biológico e que procuraram o hospital de referência para profilaxia. Foi realizado o registros dos acidentes com exposição a material biológico ocorridos nos últimos seis anos, destes 60,7% foram acidentes ocupacional ocorridos em ambientes de assistência à saúde e 39,3% foram por exposição sexual. Dos acidentes que ocorreram durante a assistência ao paciente, 65% o tipo de agente causador foi material perfurante sendo que 35% destes servidores não estavam usando luvas. Possivelmente em virtude da grande pressão psicológica e o a excessiva carga de trabalho impostas pelo momento pandêmico causado pela COVI 19, foi percebido um considerável aumento do número de acidentes com exposição a material biológico entre servidores da saúde e, em virtude da restrição de aglomeramentos e fechamento das casas noturnas (lockdown) durante pico máximo de contagio, uma diminuição considerável dos casos de exposição a material biológico ocorridos por ato sexual. Portanto, a realização de outros estudos epidemiológicos, poderá contribuir para aumentar a compreensão sobre os processos determinantes sobre essa temática assim como gerar subsídios para novas pesquisas e programas de intervenção em outros contextos sociais.


Keywords


infectologia, acidente de trabalho, risco biológico, biossegurança, Comportamento Sexual de Risco

References


ARANTES, M. C. et al. Acidentes de trabalho com material biológico em trabalhadores de serviços de saúde. Cogitare Enfermagem, v. 22, n. 1, p. 01-08, jan./mar. 2017. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2017/10/859610/46508-197522-1-pb.pdf.

AZEVEDO, A. P. et al. Acidentes com exposição a material biológico atendidos em um hospital. Revista de Enfermagem UFPE online, v. 13, jun. 2019. Não paginado. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/239025/32477.

BARBOSA, A. S. A. A. et al. Subnotificação de acidente ocupacional com materiais biológicos entre profissionais de Enfermagem em um hospital público. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 15, n. 1, p. 12-17, jan./mar. 2017. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2019/04/833204/v15n1a03.pdf.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador. Protocolo de Exposição a Materiais Biológicos. Brasília: Ed. Ministério da Saúde, 2011. Disponível em: http://www1.saude.rs.gov.br/dados/1332967170825PROTOCOLO%20EXPOSICAO%20A%20MATERIAL%20BIOLOGICO.pdf.

CARVALHO, D. C. et al. Acidentes de trabalho com material biológico na equipe de enfermagem de um hospital do Centro-Oeste brasileiro. Escola Anna Nery, v. 22, n. 1, p. 01-08, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v22n1/pt_1414-8145-ean-2177-9465-EAN-2017-0140.pdf.

CAVALCANTE, C. A. A. et al. Análise crítica dos acidentes de trabalho no Brasil. Revista de Atenção à Saúde, v. 13, n. 44, p. 100-109, abr./jun. 2015. Disponível em: https://docs.google.com/viewerng/viewer?url=http://seer.uscs.edu.br/index.php/revista_ciencias_saude/article/viewFile/2681/1743.

CHAVES, B. J. P. et al. Análise epidemiológica de acidentes com material biológico notificados em estado brasileiro. Revista Prevenção de Infecção e Saúde, v. 3, n. 1, p. 01-08, 2017. Disponível em: https://ojs.ufpi.br/index.php/nupcis/article/view/6412/pdf.

CORRÊA, L. B. D. et al. Fatores associados ao uso de equipamentos de proteção individual por profissionais de saúde acidentados com material biológico no Estado do Maranhão. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 15, n. 4, p. 340-349, out./dez. 2017. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2017/12/876756/rbmt_v15n4_340-349.pdf.

CRUZ, T. A.; ANDRADE, C. O. S.; CARDOSO, A. C. C. Acidente com material biológico em servidores da saúde na Bahia. Revista Enfermagem Contemporânea, v. 5, n. 1, p. 87-95, jan./jun. 2016. Disponível em: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/968/652.

DONATELLI, S. et al. Acidente com material biológico: uma abordagem a partir da análise das atividades de trabalho. Saúde Soc. São Paulo, v. 24, n. 4, p. 1257-1272, set. 2015. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/sausoc/2015.v24n4/1257-1272.

FERNANDES, M. A. et al. Acidentes laborais e a construção coletiva de um protocolo assistencial. Revista de Enfermagem UFPE online, v. 13, n. 2, p. 511-517, fev. 2019. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/235981/31374.

FERREIRA, M. D. et al. Subnotificação de acidentes biológicos pela enfermagem de um hospital universitário. Cienc. enferm. Online, v. 21, n. 2, p. 21-29, jun. 2015. Disponível em: https://scielo.conicyt.cl/pdf/cienf/v21n2/art_03.pdf.

GOMES, S. C. S.; CALDAS, A. J. M. Incidência de acidentes de trabalho com exposição a material biológico em profissionais de saúde no Brasil, 2010–2016. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 17, n. 2, p. 188-200, jun. 2019. Disponível em: http://www.rbmt.org.br/details/450/pt-BR/incidencia-de-acidentes-de-trabalho-com-exposicao-a-material-biologico-em-profissionais-de-saude-no-brasil--2010%E2%80%932016.

GOMES, S. C. S.; CALDAS, A. J. M. Qualidade dos dados do sistema de informação sobre acidentes de trabalho com exposição a material biológico no Brasil, 2010 a 2015. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 15, n. 3, p. 200-208, jul./set. 2017. Disponível em: http://www.rbmt.org.br/details/249/pt-BR.

JANUÁRIO, G. C. et al. Acidentes ocupacionais com material potencialmente contaminado envolvendo trabalhadores de enfermagem. Cogitare Enfermagem, v. 22, n. 1, p. 01-09, jan./mar. 2017. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2017/10/859579/48893-194250-1-pb.pdf.

LIMA, G. M. N.; KAWANAMI, G. H.; ROMEIRO, F. G. Perfil das exposições ocupacionais a material biológico entre profissionais de saúde do Hospital de Base de Bauru: medidas preventivas e pós-exposição. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 15, n. 3, p. 194-199, jun. 2017. Disponível em: http://www.rbmt.org.br/details/248/pt-BR.

MACHADO, M. P. M. S. Imunidade para Hepatite B entre Trabalhadores de um Hospital de Referência em Doenças Infectocontagiosas, vítimas de acidente com material biológico. J. Health Biol. Sci., v. 5, n. 1, p. 62-70, jan./mar. 2017. Disponível em: https://periodicos.unichristus.edu.br/jhbs/article/view/1018/407.

MARTINS, R. J. et al. Percepção das Precauções Padrão, Prática do Reencape de Agulhas e Condutas Frente a Acidente com Material Biológico de Equipes de Saúde Bucal do Serviço Público Odontológico. Cienc. Trab., v. 20, n. 62, p. 70-75, ago. 2018. Disponível em: https://scielo.conicyt.cl/pdf/cyt/v20n62/0718-2449-cyt-20-62-00070.pdf.

MELO, F. M. S. et al. Conhecimentos de enfermeiros sobre acidentes de trabalho. Revista Rene., v. 18, n. 2, p. 173-180, mar./abr. 2017. Disponível em: http://www.revenf.bvs.br/pdf/rene/v18n2/1517-3852-rene-18-2-0173.pdf.

MIRANDA, F. M. A. et al. Perfil dos trabalhadores brasileiros vítimas de acidente de trabalho com fluidos biológicos. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 70, n. 5, p. 1117-1124, abr. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v70n5/pt_0034-7167-reben-70-05-1061.pdf.

PEREIRA, E. A. A. et al. Motivações para mudança nas ações dos profissionais de enfermagem após exposição acidental a material biológico. Revista de Pesquisa Cuidado é fundamental Online, v. 10, n. 2, p. 534-541, abr./jun. 2018. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/6566/pdf_1.

SANTOS, L. T.; ROCHA, F. L. R.; MARZIALE, M. H. P. Agulhas com dispositivos de segurança e a prevenção de acidentes: revisão integrativa. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 71, n. 6, p. 3260-3269, maio 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v71n6/pt_0034-7167-reben-71-06-3084.pdf.

SARDEIRO, T. L. et al. Acidente de trabalho com material biológico: fatores associados ao abandono do acompanhamento clínico-laboratorial. Revista Escola de Enfermagem USP, v. 53, p. 01-09, dez. 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v53/1980-220X-reeusp-53-e03516.pdf.

SOARES, R. Z. et al. Análise dos acidentes de trabalho com exposição a material biológico notificados por profissionais da saúde. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 17, n. 2, p. 201-208, abr. 2019. Disponível em: https://www.rbmt.org.br/details/451/pt-BR/analise-dos-acidentes-de-trabalho-com-exposicao-a-material-biologico-notificados-por-profissionais-da-saude

TAVARES, A. S. et al. Caracterização de acidentes ocupacionais pela exposição à material biológico em Estado do nordeste brasileiro. Revista Interdisciplinar, v. 9, n. 2, p. 21-28, abr./jun. 2016. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6771897.

TOFFANO, S. E. M. et al. Adesão às precauções-padrão entre profissionais da enfermagem expostos a material biológico. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 17, n. 1, p. 131-135, jan./mar. 2015. Disponível em: https://www.fen.ufg.br/revista/v17/n1/pdf/v17n1a16.pdf.

NETO L.F.S.P, et al. Protocolo Brasileiro para Infecções Sexualmente Transmissíveis 2020: infecção pelo HIV em adolescentes e adultos. Consenso • Epidemiol. Serv. Saúde 30 (spe1) • 2021. https://doi.org/10.1590/S1679-4974202100013.esp1

VIEIRA, K. M. R.; JÚNIOR, F. U. V.; BITTENCOURT, Z. Z. L. C. Acidentes de trabalho com material biológico em um hospital escola. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 72, n. 3, p. 772-778, mar. 2019. Disponível em: http://www.revenf.bvs.br/pdf/reben/v72n3/pt_0034-7167-reben-72-03-0737.pdf.

ARANTES M. C, HADDAD M.C.F.L, MARCON S.S, ROSSANEIS M.A, PISSINATI P S C, OLIVEIRA S A. Acidentes de trabalho com material biológico em trabalhadores de serviços de saúde. Cogitare Enferm. 2017 Jan/mar; 22(1): 01-08:

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. Recomendações para abordagem da exposição ocupacional a materiais biológicos: HIV e hepatites B e C.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria MS/SCTIE nº 42, de 5 de outubro de 2018. Torna pública a decisão de aprovar o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS [Internet]. Diário Oficial da União, Brasília (DF), 2018 out 8 [citado 2020 set 21]; Seção I: 88. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sctie/2018/prt0042_08_10_2018.html

MINISTÉRIO DA SAÚDE (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. HIV/Aids 2019. BolEpidemiol [Internet]. 2019 nov [citado 2020 jul 9]; especial. Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2019/boletim-epidemiologico-de-hivaids-2019

» http://www.aids.gov.br/pt-br/pub/2019/boletim-epidemiologico-de-hivaids-2019.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-109

Refbacks

  • There are currently no refbacks.