Os principais agrotóxicos utilizados no Paraná e o reflexo na saúde / The main pesticides used in Paraná and their impact on health

Jucineia Toledo, Simone Domingues Garcia

Abstract


O objetivo do estudo foi identificar quais são os cinco principais agrotóxicos utilizados no Paraná e associar a influência deles na saúde da população. Como método utilizou-se a pesquisa quantitativa, exploratória, descritiva com dados secundários obtidos pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná-ADAPAR. Como resultados foram encontrados o glifosato, equivalente ácido de glifosato, glifosato potássico, Paraquate e Atrazina. Os agrotóxicos identificados apresentaram associação a patologias além das alterações sociais, ambientais e econômicas. Pontua-se a necessidade da visão holística aos trabalhadores que são acometidos pelo uso dos agrotóxicos, como destacado pela política de saúde do trabalhador, além de questões importantes ressaltadas nos processos produtivos e alterações do meio para compreender a complexidade da influência dos agrotóxicos. Concluiu-se que o Paraná por possuir grande repercussão na produção alimentar e no agronegócio no país deve avaliar os riscos expostos para a população e sua saúde, em destaque os trabalhadores rurais.


Keywords


Agrotóxicos. Política de saúde do trabalhador. Enfermagem.

References


Carneiro FF, Rigotto RM, Augusto LGS, Friedrich K, Búrigo AC, organizadores. Dossiê Abrasco: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. Rev Expressão Popular [Internet], 2015 [citado em 2017 mar 7]; -- (77-78).. Disponível em: http://www.abrasco.org.br/dossieagrotoxicos/wpcontent/uploads/2013/10/DossieAbrasco_2015_web.pdf

Rigotto RM, Aguiar ACP. Por que morreu VMS? Sentinelas do des-envolvimento sob o enfoque socioambiental crítico da determinação social da saúde. Rev Saúde Debate, 2017 [citado em 2018 fev 23]; 41(112):92-109. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0103-1104201711208.

Viero CM, Camponogara S, Cezar-Vaz MR, Costa VZ, Beck CLC. Sociedade de risco: o uso dos agrotóxicos e implicações na saúde do trabalhador rural. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, 2016 [citado em 2017 jun 12]; 20(1):99-105. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452016000100099&lng=en&nrm=iso.

SANTOS GB. A percepção dos agricultores em relação ao uso de agrotóxicos e sementes transgênicas. 2018. 72 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural Sustentável) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2018.

Gil AC. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed, São Paulo: Ed Atlas; 2008.

Paraná. Secretaria de Estado da Saúde do Paraná. Superintendência de Vigilância em Saúde. Protocolo de avaliação das intoxicações crônicas por agrotóxicos [Internet]. 2013. [citado em 2016 nov 12]. Disponível em: http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/CEST/Protocolo_AvaliacaoIntoxicacaoAgrotoxicos.pdf

Cassal VB, Azevedo LF, Ferreira RP, Silva DG, Simão RS. Agrotóxicos: uma revisão de suas consequências para a saúde pública. Rev Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental – REGET [Internet]. 2014; 18(1):437-445. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reget/article/view/12498/pdf

Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira de grãos. v. 5, n. 5. Brasília: Conab, 2018.

Gaboardi SC, Candiotto LZP, Andiotto LZP, Ramos LM. Perfil do uso de agrotóxicos no sudoeste do Paraná (2011-2016). Rev. NERA Presidente Prudente v. 22, n. 46, pp. 13-40 Jan.-Abr./2019 ISSN: 1806-6755.

Dutra LS, Ferreira AP. Associação entre malformações congênitas e a utilização de agrotóxicos em monoculturas no Paraná, Brasil. Revista Saúde em Debate, v. 41, n. 2, Jun. 2017. Acesso em 02 Set .2017.

Horii AKD. Nas Fronteiras do Ecúmeno: A Territorialização da Rede do Contrabando de Agrotóxicos no Paraná (Brasil)-Paraguai. Geographia Oportuno Tempore, v. 2, n. 1, p. 59- 75, 2015.

Gazziero DLP. Misturas de agrotóxicos em tanque nas propriedades agrícolas do Brasil. Rev Planta daninha. 2015 [acesso em 2017 mar 12]; 33(1):83-92. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-83582015000100010.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Anvisa irá reavaliar glifosato e outros quatro agrotóxicos utilizados no país [Internet]. 2016. [citado em 2018 mar 23]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br.

Azevedo MFA, Meyer A. Tremor essencial em guardas de endemia expostos a agrotóxicos: estudo caso controle. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2017 [citado em 2018 mar 23]; 33(8):e00194915. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00194915.

Martins T. Herbicida Paraquat: conceitos, modo de ação e doenças relacionadas. Rev Semina: Ciências Biológicas e da Saúde. 2013 [jul./dez]; 34(2):175-186.

Carmo DA, Carmo APB, Pires JMB, Oliveira JLM. Comportamento ambiental e toxidade dos herbicidas atrazina e simazina. Rev. Ambient. Água, 2013 [acesso em 2018 fev 23]; 8(1):133-143. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1073.

SESA. Secretaria de Estado da Saúde do Paraná. Banco de dados com informações sobre mortalidade. Dados não publicados e/ou disponíveis na Internet. Curitiba, 2017.

Pignati WA, Lima FANS, Lara SS, Correa MLM, Barbosa JR, Leão LHC, et al. Distribuição espacial do uso de agrotóxicos no Brasil: uma ferramenta para a Vigilância em Saúde. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2017 Out; 22( 10 ): 3281-3293. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-812320172210.17742017.

Paraná. Secretaria de Estado da Saúde do Paraná. Programa VigiaSUS. Instrutivo para Execução e Avaliação das Ações de Vigilância em Saúde [Internet]. Curitiba. 2014. [citado em 2017 jun 12]. Disponível em: http://www.unipublicabrasil.com.br/uploads/materiais/19288b0235a138ba8f5ad1d1ef17602705072016171619.pdf




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-103

Refbacks

  • There are currently no refbacks.