Estresse oxidativo e a riboflavina: uma abordagem fisiopatológica da síndrome metabólica / Oxidative stress and riboflavina: a pathophysiological approach to the metabolic syndrome

Rodrigo Suiter Dias Malpaga, Ricardo Braga Varella, Eitor Morais Alves de Toledo, Leonardo Bartolomeu Coradini Impaléa

Abstract


Introdução: A riboflavina é uma das vitaminas do complexo B (B2) que possui importante papel antioxidante.  Esta tem como funções a oxidação de ácidos graxos, metabolização de lipídeos, aminoácidos e carboidratos. Por conta disso tem-se estudado a sua importância terapêutica em processos de estresse oxidativo, mediante a formação de ROS (Espécies Reativas de Oxigênio). Objetivos: Explicar os possíveis efeitos e a importância da suplementação da vitamina B2, no que diz respeito aos processos antioxidantes na fisiopatologia da síndrome metabólica. Metodologia:  Foi feito um levantamento bibliográfico através de artigos indexados nas bases de dados como LILACS, SciELO, Google acadêmico e PubMed pelos quais se estabeleceram como critérios de inclusão estudos realizados entre 2001 a 2018, nos idiomas inglês e português por conta da quantidade de artigos publicados sobre o assunto ser pequena e a maioria dos artigos serem de mais de 10 anos atrás. Usou-se os descritores: riboflavina, farmacocinética, biossíntese, farmacologia, uso terapêutico, epidemiologia. Resultados/Discussão: Averiguou-se que a suplementação com riboflavina na síndrome metabólica traz diversos benefícios ao paciente, visto que auxilia na diminuição da circunferência abdominal, melhora quadros de hipertensão arterial, auxilia nos quadros hiperlipidêmicos, diminuindo LDL-colesterol e aumentando o HDL-colesterol, e traz um quadro antioxidante orgânico importante para o organismo. Conclusão:

 

 


Keywords


Riboflavina, estresse oxidativo, antioxidante, síndrome metabólica, epidemiologia, biossíntese, farmacologia

References


ALBERTI, K. G. M. M. et al. Harmonizing the metabolic syndrome: a joint interim statement of the international diabetes federation task force on epidemiology and prevention; national heart, lung, and blood institute; American heart association; world heart federation; international atherosclerosis society; and international association for the study of obesity. Circulation, v. 120, n. 16, p. 1640-1645, 2009.

Buzalaf, M. A. R.; Taga, E. M.; Granjeiro, J. M.; Ferreira C. V.; Lourenção, V. A.; Ortega, M. M.; Poletto, D. W.; Aoyama, H.; Exp. Lung Res. 1998, 24, 269. 7.

GRUNDY, Scott M. et al. Diagnosis and management of the metabolic syndrome: an American Heart Association/National Heart, Lung, and Blood Institute scientific statement. Circulation, v. 112, n. 17, p. 2735-2752, 2005.

JACQUES, Paul F. et al. Determinants of plasma total homocysteine concentration in the Framingham Offspring cohort–. The American journal of clinical nutrition, v. 73, n. 3, p. 613-621, 2001.

JORDÃO JÚNIOR, Alceu Afonso Jordão et al. Peroxidação lipídica e etanol: papel da glutationa reduzida e da vitamina E. Medicina (Ribeirao Preto. Online), v. 31, n. 3, p. 434-449, 1998.

KAHN R, Buse J, Ferrannini E, Stern M. The metabolic syndrome: time for a critical appraisal: joint statement from the American Diabetes Association and the European Association for the Study of Diabetes. Diabetes Care, 2005.

KANO, Hugo Tadashi. Participação tio-redox no curso da Síndrome Metabólica de participantes de programa para mudança do estilo de vida. 2018.

PINHO, Priscila Matos de et al. Síndrome metabólica e sua relação com escores de risco cardiovascular em adultos com doenças crônicas não transmissíveis. Revista Sociedade Brasileira Clínica Médica, v. 12, n. 1, p. 22-30, 2014.

POWERS, Hilary J. Riboflavin (vitamin B-2) and health. The American journal of clinical nutrition, v. 77, n. 6, p. 1352-1360, 2003.

ROCHA, Evangelista. Síndrome metabólica: a sua existência e utilidade do diagnóstico na prática clínica. Revista portuguesa de cardiologia, v. 31, n. 10, p. 637-639, 2012.

ROSA, Ronaldo Fernandes. Suplementação mineral e vitamínica em doenças crônicas e de convalescença. J. bras. med, v. 102, n. 1, 2014.

SAAD, Maria Auxiliadora Nogueira et al. Prevalência de síndrome metabólica em idosos e concordância entre quatro critérios diagnósticos. Arquivo Brasileiro de Cardiologia, v. 102, n. 3, p. 2639, 2014.

SANTOS, Raul D. Farmacologia da niacina ou ácido nicotínico. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 85, 2005.

SILVA, Danielle; CERCHIARO, Giselle; HONÓRIO, Káthia M. Relações patofisiológicas entre estresse oxidativo e arteriosclerose. Quim. Nova, v. 34, n. 2, p. 300-305, 2011.

SOUZA, Ana Carolina Santos de et al. Riboflavina: uma vitamina multifuncional. Química Nova, 2005.

STRAIN, J. J. et al. B-vitamins, homocysteine metabolism and CVD. Proceedings of the Nutrition Society, v. 63, n. 4, p. 597-603, 2004.

World Health Organization; WHO handbook on human nutritional requirements, 1974, Monograph series 61, Geneva.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-076

Refbacks

  • There are currently no refbacks.