Avaliação da dor abdominal aguda no departamento de emergência / Evaluation of acute abdominal pain in the emergency department

Gustavo Silva Schafascheck, Adelson Sfalcini filho, Beatriz Souza Linhalis, Beatriz Lopes Monteiro Lobato Fraga Possi, Eukuayer Bruno Campos de Andrade, Julia Soares Campeão, Luíza Gomes Moreira Guedes, Luiza Nunes Forattini de Lima, Lucas Nogueira Camatta Chaves, Laís Fiorotte Valladão

Abstract


Observacional Retrospectivo. Avaliação epidemiológica dos casos de dor abdominal aguda em pacientes atendidos na emergência do Hospital Estadual Antônio Bezerra de Faria, relacionando variáveis como: gênero, cor e idade, tipo de AA (inflamatório, perfurativo, obstrutivo, hemorrágico e vascular), tempo de internação, comorbidades (Diabetes e/ou HAS) e hábitos de vida (tabagismo e etilismo), para que assim seja possível traçar os perfis de maior risco e gerar um maior domínio quanto às características associadas a maior morbidade do quadro, auxiliando a prática clínica dos profissionais de saúde e por sua vez no desfecho dos casos. Trata-se de uma análise estatística descritiva realizada a partir da avaliação de 149 prontuários de pacientes admitidos no Hospital Antônio Bezerra de Faria diagnosticados inicialmente com quadro de Abdome Agudo no período de dezembro a julho de 2019. Dos 149 pacientes 43,6% eram mulheres e 56,4% eram homens; 90% eram pardos, 8% eram brancos e 2% eram negros; dos quais apresentavam uma média de idade de 48,77 anos. Dentre os tipos de abdome agudo, o inflamatório mostrou-se o mais prevalente contando com 60,4% dos casos. As etiologias mais comuns neste estudo foram a apendicite aguda, a colecistite e a úlcera péptica perfurada. O tempo médio de internação foi de 396 horas. Quase a totalidade dos pacientes foram abordados cirurgicamente (89,2%). A letalidade dos pacientes foi calculada em 22,8%. O abdome agudo é uma afecção de alta morbimortalidade, por isso seu diagnóstico e condução precoces são indispensáveis.


Keywords


Abdome agudo, Mortalidade, Epidemiologia, Dor abdominal.

References


FERES, Omar; PARRA, Rogério S. Abdômen agudo. Ribeirão Preto: Fundamentos em clínica cirúrgica, 2008. Cap. I.

SQUIRES, Ronald A.; POSTIER, Russell G. Abdome agudo. In: TOWNSEND, Courtney M. et al. Sabiston Tratado de Cirurgia: A Base Biológica da Prática Cirúrgica Moderna. 19. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015. cap. 47, p. 1993-2028. v. 1.

VELISSARES, Dimitrios et al. Acute Abdominal Pain Assessment in the Emergency Department: The Experience of a Greek University Hospital. Elmer Press: J Clin Med Res. 2017.

ZORZETTO, Arquimedes Artur et al . O uso da ultra-sonografia no diagnóstico e evolução da apendicite aguda. Radiol Bras, São Paulo , v. 36, n. 2, p. 71-75, Mar. 2003 . Available from . access on 27 Aug. 2020. https://doi.org/10.1590/S0100-39842003000200004.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-068

Refbacks

  • There are currently no refbacks.