A prática profissional no contexto do cuidado em saúde mental: revisão integrativa / Professional practice in the context of mental health care: integrative review

Rafael Pasche da Silveira, Rosângela Marion da Silva, Fernanda Demetrio Wasum, Mariane da Silva Xavier, Marlene Gomes Terra, Cristiane Trivisiol Arnemann, Daiana Foggiato de Siqueira

Abstract


Objetivo: identificar o conhecimento produzido sobre as práticas profissionais no cuidado em saúde mental. Método: revisão integrativa da literatura, apresentando a problemática: quais são as práticas profissionais realizadas no cuidado em saúde mental evidenciadas na literatura? Realizada nas bases de dados LILACS; PubMed e Web of Science de novembro a dezembro de 2020. Selecionaram-se 21 estudos, sem recorte temporal. Os estudos foram agrupados em categorias com síntese do conhecimento. Resultados: dos 572 estudos encontrados, 21 foram selecionados para análise, conforme os critérios de seleção.  Evidenciou-se como tem ocorrido a prática profissional no campo da saúde mental, em que desafios e potencialidades foram observados nessa área que tem suas especificidades na assistência, exigindo uma reflexão de como ocorrem as ações assistenciais. Conclusão: esta revisão permite ao profissional a elaboração de estratégias para o desenvolvimento de práticas profissionais emancipatórias, visto que é preciso atentar para as práticas estigmatizadoras que produzem e reforçam as iniquidades e exclusão social das pessoas com transtornos mentais.

 

 


Keywords


Saúde mental, Prática profissional, Saúde, Assistência à Saúde Mental.

References


ATHIÉ, Karen et al. Perceptions of health managers and professionals about mental health and primary care integration in Rio de Janeiro: a mixed methods study. BMC health services research, v. 16, n. 1, p. 1-15, 2016.

BABINSKY, Tatiane; HIRDES, Alice. Reabilitação psicossocial: a perspectiva de profissionais de centros de atenção psicossocial do Rio Grande do Sul. Texto & Contexto-Enfermagem, v. 13, p. 568-576, 2004.

BACHMAN, Liv; MICHAELSEN, Ragnhild; VATNE, Solfrid. Professional vulnerability in mental healthcare contexts: A focus group study of milieu‐therapists’ experiences. Nursing open, v. 6, n. 3, p. 1076-1087, 2019.

BRASIL. Casa civil. Subchefia de assuntos jurídicos. Lei nº 10216. 6 de abril de 2001.

CAMPOS, Celia Maria Sivalli et al. Práticas emancipatórias de enfermeiros na Atenção Básica à Saúde: a visita domiciliar como instrumento de reconhecimento de necessidades de saúde. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 48, p. 119-125, 2014.

CORRIGAN, Patrick W. et al. Mental health stigma and primary health care decisions. Psychiatry research, v. 218, n. 1-2, p. 35-38, 2014.

DIAS, Cristiane Bergues; E SILVA, Ana Luisa Aranha. O perfil e a ação profissional da (o) enfermeira (o) no Centro de Atenção Psicossocial. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 44, p. 469-475, 2010.

ELIAS, Andréa Damiana da Silva; TAVARES, Cláudia Mara de Melo; FERREIRA, Rejane Eleutério. Desafíos provenientes de la experimentación estética para la práctica de la enfermería en el hospital psiquiátrico. Revista Cuidarte, v. 10, n. 3, 2019.

FILHO, Elias Neves do Nascimento et al. Reflexões sobre a atuação de quem cuida na saúde mental. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 10, p. 79323-79344, 2020.

GAMA, Carlos Alberto Pegolo da et al. Os profissionais da Atenção Primária à Saúde diante das demandas de Saúde Mental: perspectivas e desafios. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, v. 25, 2021.

GARCIA, Fabiana Deus de Oliveira; FERNANDES, Ivan Filipe de Almeida Lopes. A Importância do Matriciamento para Funcionamento da Rede de Atenção Psicossocial-RAPS: Fortalecendo a Atenção Básica no Território de São Mateus. Revista Internacional de Debates da Administração & Públicas-RIDAP, v. 4, n. 1, p. 207-223, 2019.

IGLESIAS, Alexandra; AVELLAR, Luziane Zacché. As contribuições dos psicólogos para o matriciamento em saúde mental. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 36, p. 364-379, 2016.

JÚNIOR, João Mário Pessoa et al. Formação em Saúde Mental e Atuação Profissional no Âmbito do Hospital Psiquiátrico1. Texto & Contexto-Enfermagem, v. 25, 2016.

KOHRT, Brandon A. et al. Global mental health: five areas for value-driven training innovation. Academic Psychiatry, v. 40, n. 4, p. 650-658, 2016.

LEITE, Léa Dolores Gomes. Concepções e práticas profissionais relativas à doença mental. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, v. 16, n. 1, p. 21-28, 2012.

LIMA, Deivson Wendell da Costa et al. Referenciais teóricos que norteiam a prática de enfermagem em saúde mental. Escola Anna Nery, v. 18, p. 336-342, 2014.

LIMA, Maura; DIMENSTEIN, Magda. O apoio matricial em saúde mental: uma ferramenta apoiadora da atenção à crise. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, v. 20, p. 625-635, 2016.

MACEDO, Jaqueline Queiroz de et al. Práticas em serviço de saúde mental: interface com a satisfação profissional. Texto & Contexto-Enfermagem, v. 22, p. 999-1006, 2013.

MACEDO, João Paulo; DIMENSTEIN, Magda. Modos de inserção dos psicólogos na saúde mental e suas implicações no comprometimento com a reforma psiquiátrica?. Revista mal-estar e subjetividade, v. 12, n. 1-2, p. 419-456, 2012.

MACONICK, Lucy et al. Mental health in primary care: Integration through in-service training in a South African rural clinic. African Journal of Primary Health Care and Family Medicine, v. 10, n. 1, p. 1-7, 2018.

MAFTUM, Mariluci Alves et al. Mudanças na prática profissional na área da saúde mental contra a reforma psiquiátrica brasileira na visão da equipe de enfermagem. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online, v. 9, n. 2, p. 309-314, 2017.

MELNYK, Bernadette Mazurek; FINEOUT-OVERHOLT, Ellen (Ed.). Prática baseada em evidências em enfermagem & saúde: Um guia para as melhores práticas. Lippincott Williams & Wilkins, p. 3-24, 2011.

MENDES, Karina Dal Sasso; SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira; GALVÃO, Cristina Maria. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & contexto-enfermagem, v. 17, p. 758-764, 2008.

MEYER, Oanh L. et al. Disparidades na avaliação, tratamento e recomendações para cuidados especializados em saúde mental: relatos de pacientes de comportamento do provedor médico. Pesquisa de Serviços de Saúde, v. 50, n. 3, p. 750-767, 2015.

MOREIRA, Danielle de Araújo et al. Prática profissional do enfermeiro e influências sobre a sensibilidade moral. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 41, 2020.

MOTA, Virgínia de Albuquerque; COSTA, Ilze Maria Gonçalves da. Relato de experiência de uma psicóloga em um CAPS, Mato Grosso, Brasil. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 37, p. 831-841, 2017.

NICACIO, Talita Rodrigues; TOLEDO, Vanessa Pellegrino; GARCIA, Ana Paula Rigon Francischetti. Da alienação à clínica da enfermagem: cuidado aos pacientes psiquiátricos com comorbidade. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 71, p. 2229-2236, 2018.

NUNES, Mônica et al. A dinâmica do cuidado em saúde mental: signos, significados e práticas de profissionais em um Centro de Assistência Psicossocial em Salvador, Bahia, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 24, p. 188-196, 2008.

PAIVA, Vera. Sem mágicas soluções: a prevenção e o cuidado em HIV/AIDS e o processo de emancipação psicossocial. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, v. 6, p. 25-38, 2002.

PEREIRA, Rafaela Miranda Proto; AMORIM, Fábio Ferreira; GONDIM, Maria de Fátima de Novais. A percepção e a prática dos profissionais da Atenção Primária à Saúde sobre a Saúde Mental. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, v. 24, p. e190664, 2020.

RIBEIRO, Olga Maria Pimenta Lopes et al. Instrumentos para avaliação dos ambientes da prática profissional de enfermagem: revisão integrativa. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 41, 2020.

RODRIGUES, Wagner et al. Os limites do ensino teórico prático da saúde mental na formação do profissional de saúde. Portuguese Journal of Mental Health Nursing/Revista Portuguesa de Enfermagem de Saude Mental, Edição Especial 4, p.107-114, 2016.

RUCHE, Xavier Miranda. A correspondência teórica no Serviço Social. Uma análise em assistentes sociais no campo da saúde mental. Cuadernos de Trabajo Social, v. 31, n. 1, p. 165, 2018.

SANTOS, Cristina Mamédio da Costa; PIMENTA, Cibele Andrucioli de Mattos; NOBRE, Moacyr Roberto Cuce. The PICO strategy for the research question construction and evidence search. Revista latino-americana de enfermagem, v. 15, p. 508-511, 2007.

SILVA, Tatiane Motta da Costa et al. Educação física e saúde mental: atuação profissional nos centros de atenção psicossocial. Pensar a Prática, v. 20, n. 3, 2017.

SILVEIRA, Carlos Bruno; COSTA, Lourdes Suelen Pontes; JORGE, Maria Salete Bessa. Redes de Atenção à Saúde como produtoras de cuidado em saúde mental: Uma análise reflexiva. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental, n. 19, p. 61-70, 2018.

SIMPSON, Alan. The impact of team processes on psychiatric case management. Journal of advanced nursing, v. 60, n. 4, p. 409-418, 2007.

SPAGNOL, Carla Aparecida et al. Reflections on a methodology for analyzing professional practice and its possible use in nursing. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 53, 2019.

VARGAS, Divane de et al. Centros de atenção psicossocial álcool/drogas: inserção e práticas dos profissionais de enfermagem. Escola Anna Nery, v. 18, n. 1, p. 101-106, 2014.

VASCONCELOS, Mardênia Gomes Ferreira et al. Projeto terapêutico em Saúde Mental: práticas e processos nas dimensões constituintes da atenção psicossocial. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, v. 20, p. 313-323, 2016.

XAVIER, Arnaldo; MIOTO, Regina Célia Tamaso. Reflexões Sobre a Prática Profissional do Assistente Social: relação teoria-prática, historicidade e materialização cotidiana/Reflections on the Professional Practice of Social Workers: theory-practice relationship, historicity and materializing. Textos & Contextos, v. 13, n. 2, p. 355-365, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-040

Refbacks

  • There are currently no refbacks.