Contribuições da implantação de um Software de ginástica laboral na promoção de um ambiente de trabalho mais saudável: estudo de caso em um Hospital Público Federal / Contributions of the implementation of a workplace gymnastics Software in the promotion of a healthier work environment: case study in a Federal Public Hospital

Silvano Herculano da Luz Júnior, Francisco Petrônio Alencar de Medeiros, Viviane Silva dos Santos

Abstract


O crescente número de afastamentos por doenças no trabalho é um assunto preocupante nas organizações. Pesquisas recentes demonstram que grande parte destes afastamentos estão relacionados com as Lesões por Esforço Repetitivo (LER) e os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), e que a realização de ginástica laboral (GL) em intervalos regulares durante o expediente do funcionário pode diminuir a incidência destas doenças. O objetivo deste trabalho é apresentar as contribuições da implantação de um software open source de GL para a promoção de um ambiente de trabalho mais saudável, visando a prevenção de LER/DORT. A metodologia aplicada é um estudo de caso de abordagem exploratória, com a participação voluntária de 23 funcionários de setores administrativos de um hospital público federal. O questionário nórdico foi aplicado antes da implantação do software de GL de modo a identificar sintomas musculoesqueléticos dos participantes do estudo, bem como foi aplicado um questionário para avaliar os possíveis benefícios após 6 meses do uso do software no ambiente corporativo. Como resultado, foi possível identificar a aceitabilidade do software pelos funcionários da pesquisa, além de dados de melhorias na qualidade de vida e no ambiente de trabalho.

 

 


Keywords


LER/DORT, Software de ginástica laboral, Saúde ocupacional.

References


BRASIL. Ministério da Saúde. [homepage na internet]. LER e DORT são as doenças que mais acometem os trabalhadores, aponta estudo. [acesso em 07 jan 2020] Disponível em: http://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/45404-lere-dort-sao-as-doencas-que-mais-acometem-os-trabalhadores-aponta-estudo.

BRASIL. Ministério do Trabalho [homepage na internet]. NR 17 - Ergonomia, [acesso em 07 jan 2020] Disponível em https://enit.trabalho.gov.br/portal/images/Arquivos_SST/SST_NR/NR-17 pdf. 2018.

CAELERS, R., PENNERS, R. WORKRAVE, 2020. [acesso em 14 de ago 2021] Disponível em: http://www.workrave.org/.

CREF 9/PR. Conselho Regional de Educação Física da 9ª Região Estado do Paraná. Guia oficial para o empresário: como contratar Programas de Ginástica Laboral com segurança, legalidade e resultados, 2014. [acesso em 01 abr 2020] Disponível em: https://issuu.com/crefpr/docs/guia-gl-empresario.

FERRARI, A. Adaptação Transcultural do questionário Cultural Study of Musculo-Skeletal and Other Symptoms and Associated Disability - CUPID Questionnaire [dissertação na internet]. São Paulo: Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo; 2009.

GIL, A. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5.ed. São Paulo: Atlas, 1999.

IIDA, I.; BUARQUE, L. Ergonomia: Projeto e Produção. 3. ed. [livro eletrônico]. 864 p. São Paulo: Edgard Blücher; 2018.

LANCMAN, S.; GHIRARDI, M. Pensando novas práticas em terapia ocupacional, saúde e trabalho. Revista de Terapia Ocupacional da Universidade de São Paulo, v. 13, n. 2, p. 44-50, 1 ago. 2002.

MEZZOMO, S. P., CONTREIRA, A. R., CORAZZA, S. T. Os efeitos da ginástica laboral sobre as habilidades básicas de funcionários de setores administrativos, 2010. R Bras Ci Saúde.; 8 (25):6-13.

NUNAN, D. Research Methods in Language Learning. Cambridge, Cambridge University Press, 1997.

PORTER, M. Competição (1.ed.). Brasil: Elsevier.2009.

RAMOS, M.; BIANCHESSI, D.; MERLO, A.; POERSCH, A.; VEECK, C.; HEISLLER, S.; VIEIRA, J. Trabalho, adoecimento e histórias de vida em trabalhadoras da indústria calçadista. Estudos de Psicologia (Natal), 15(2), 207- 212. https://dx.doi.org/10.1590/S1413- 294X2010000200010; 2010.

SADIR, M.; BIGNOTTO, M.; LIPP, M. Stress e qualidade de vida: influência de algumas variáveis pessoais. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 20, n. 45, p. 73-81. 2010. [acesso em 20 abr 2020] Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-863X2010000100010&lng=en&nrm=iso.

SOARES, P.C; SPAGNOL, C. A.; VIEIRA, A.; GERRA, V. A.; PEREIRA, K. D. Contribuições das práticas integrativas e complementares em saúde na qualidade de vida dos trabalhadores. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.7, n.8, p. 78873-78889. 2021.

VIEGAS, L.; ALMEIDA, M. Perfil epidemiológico dos casos de LER/DORT entre trabalhadores da indústria no Brasil no período de 2007 a 2013. Rev. bras. saúde ocup. [Internet]. 2016. [acesso em 20 abr 2020] Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbso/v41/2317-6369-rbso-41-e22.pdf.

YIN. R. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3 ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

ZAVARIZZI, C.; CARVALHO, R.; ALENCAR, M. Grupos de trabalhadores acometidos por LER/DORT : relato de experiência. Cad. Bras. Ter. Ocup., São Carlos, v. 27, n. 3, p. 663-670. 20 [acesso em 31 mar 2020] Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2526- 89102019000300663&lng=en&nrm=iso.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n5-018

Refbacks

  • There are currently no refbacks.