A correlação do consumo de água filtrada e a prevalência de parasitoses em Jequitinhonha – MG / The correlation of filtered water consumption and the prevalence of parasitosis in Jequitinhonha – MG

João Vitor Frinhani Valadão, Luan Rodrigues dos Santos, Laura Frinhani Valadão, Carolina Reis de Sousa, Talita Aparecida Rodrigues Leal, Igor Nogueira Nissan, Jansey Pereira Marques, Lucas Lobato Isaac Gonçalves

Abstract


Diante do atual cenário epidemiológico brasileiro, as doenças infecciosas ainda representam taxas de incidência e prevalência elevadas. De fato, uma parcela significante da população brasileira vive sob condições de vulnerabilidade para infecções parasitárias. Objetivo: o estudo em questão busca correlacionar o uso da água não tratada com a alta prevalência de enteroparasitoses, além de afirmar a importância da educação popular como uma ferramenta fundamental para reverter tal cenário. Metodologia: trata-se de um estudo populacional de coorte transversal o qual foi realizado no Centro Estadual de Atenção Especializada (CEAE) em Jequitinhonha - Minas Gerais. Resultados: os resultados do estudo demonstram que os grupos que utilizavam água sem filtração ou água sem tratamento apresentaram positividade de 98,9% para, ao menos, uma espécie de parasita. Conclusão: a partir da análise dos dados obtidos, é possível concluir que uma simples prática de se consumir água filtrada/tratada é capaz de reverter drasticamente o cenário de parasitismo intestinal no Brasil. Nesse sentido, a educação da população a respeito da importância do uso do filtro nas residências deve ser valorizada em todos os níveis de atenção à saúde.


Keywords


Parasitoses Intestinais, Prevenção de Parasitismo Intestinal, Uso de Filtro Em Casa, Educação Popular, Enteroparasitoses Em Jequitinhonha.

References


Frei F, Juncansen C, Ribeiro-Paes JT. Levantamento epidemiológico das parasitoses intestinais: Viés analítico decorrente do tratamento profilático. Cad Saude Publica. 2008;24(12):2919–25.

Francisco J. Estudo das parasitoses intestinais na comunidade carente dos bairros periféricos do Município de feira de Santana ( BA ), 1993 – 1997. 1997;55–67.

Luiz M, Gonçalves C. Parasitoses intestinais em região semi-árida do Nordeste do Brasil : resultados preliminares distintos das prevalências esperadas Intestinal parasite infections in a semiarid area of Northeast Brazil : preliminary findings differ from expected prevalence . 2003;19(2):667–70.

Bruce B. Duncan, Maria Inês Schmidt, Elsa R. J. Giugliani , Michael Schmidt Duncan CG. Medicina Ambulatorial: Condutas de Atenção Primária Baseadas em Evidências. 4a. Artmed, editor. 2013.

Ministério da Saúde (MS). Parasitoses Intestinais [Internet]. 2005 [cited 2020 Jun 30]. p. Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde. Available from: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/74parasitoses.html

Urbano M, Ferreira S, Augusto C, Paulo S, Paulo S. Tendência secular das parasitoses intestinais na infância na cidade de São Secular trends in child intestinal parasitic diseases in S . Paulo city , Brazil ( 1984-1996 ). 2000;34:73–82.

Stephenson LS, Latham MC, Ottesen EA. Malnutrition and parasitic helminth infections. Parasitology. 2000;121(SUPPL.).

Pedrazzani ES, Mello DA, Pizzigatti CP BC. Aspectos educacionais da intervenção em helmintoses intestinais, no subdistrito de Santa Eudóxia, Município de São Carlos - SP. 1982;74–85.

Ludwig KM, Frei F, Alvares Filho F, Ribeiro-Paes JT. Correlation between sanitation conditions and intestinal parasitosis in the population of Assis, State of São Paulo | Correlação entre condições de saneamento básico e parasitoses intestinais na população de Assis, Estado de São Paulo. Rev Soc Bras Med Trop. 1999;32(5):547–55.

Albuquerque PC de, Stotz EN. A educação popular na atenção básica à saúde no município: em busca da integralidade. Interface - Comun Saúde, Educ. 2004;8(15):259–74.

Fortini RM, Teixeira EC, Silveira S de FR, Moreira V de S. Mensuração da pobreza multidimensional rural nas mesorregiões norte e Jequitinhonha de Minas Gerais. Rev Econ e Sociol Rural. 2019;57(1):162–80.

Doenças infecciosas e parasitárias. Ministério da Saúde [Internet]. 2010;8o edição:192. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doencas_infecciosas_parasitaria_guia_bolso.pdf

Da Silva PV, Dos Santos Maciel L, Castro LS, Murat PG, Higa MG, Zerlotti PH, et al. Enteroparasites in Riverside Settlements in the Pantanal Wetlands Ecosystem. J Parasitol Res. 2018;2018.

Busato MA, Dondoni DZ, Rinaldi AL dos S, Ferraz L. Parasitoses intestinais: o que a comunidade sabe sobre este tema? Rev Bras Med Família e Comunidade. 2015;10(34):1–6.

Ribas A, Jollivet C, Morand S, Thongmalayvong B, Somphavong S, Siew CC, et al. Intestinal parasitic infections and environmental water contamination in a rural village of northern Lao PDR. Korean J Parasitol. 2017;55(5):523–32.

Ignacio CF, Silva MEC da, Handam NB, Alencar M de FL, Sotero-Martins A, Barata MM de L, et al. Socioenvironmental conditions and intestinal parasitic infections in Brazilian urban slums: a cross-sectional study. Rev Inst Med Trop Sao Paulo [Internet]. 2017 Aug 7 [cited 2020 Apr 20];59(0). Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S003646652017005000229&lng=en&tlng=en

Painel de Saneamento Brasil [Internet]. Trata Brasil. Ministério da Saúde. 2018 [cited 2020 Jun 30]. Available from: http://www.tratabrasil.org.br/saneamento/principais-estatisticas/no-brasil/agua

Fundação Joaquim Nabuco [Internet]. 2018 [cited 2020 Jun 30]. Available from: https://www.fundaj.gov.br/index.php/tecnologias-de-convivencia-com-as-secas/7993-filtro-de-barro-brasileiro-e-considerado-o-melhor-do-mundo

Gizaw Z, Addisu A, Dagne H. Effects of water, sanitation and hygiene (WASH) education on childhood intestinal parasitic infections in rural Dembiya, northwest Ethiopia: An uncontrolled before-and-after intervention study. Environ Health Prev Med. 2019;24(1):1–8.

Rollemberg CVV, Silva MMBL, Rollemberg KC, Amorim FR, Lessa NMN, Santos MDS, et al. Predicting frequency distribution and influence of sociodemographic and behavioral risk factors of Schistosoma mansoni infection and analysis of co-infection with intestinal parasites. Geospat Health. 2015;10(1):13–9.

Nery SV, McCarthy JS, Traub R, Andrews RM, Black J, Gray D, et al. A cluster-randomised controlled trial integrating a community-based water, sanitation and hygiene programme, with mass distribution of albendazole to reduce intestinal parasites in Timor-Leste: The WASH for WORMS research protocol. BMJ Open. 2015;5(12).




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n4-243

Refbacks

  • There are currently no refbacks.