Foto voz: experiência reflexiva da enfermagem na humanização do parto cesariana / Photovoice: reflective experience of nursing in the humanization of cesarean delivery

Karoline Camata, Adriana Nunes Moraes -Partelli, Marta Pereira Coelho, Paula de Souza Silva Freitas

Abstract


Objetivo: Estimular a refleção da prática de profissionais de saúde, em relação a humanização do parto cesariano, por meio de narrativas visuais com emprego do foto voz. Método: Estudo qualitativo, participativo realizado no ano de 2018 em um hospital filantrópico do norte do Espírito Santo, Brasil, utilizando a dinâmica de criatividade e sensibilidade Foto Voz do Método Criativo Sensível. Participaram técnicos de enfermagem que exerciam atividades assistenciais no pré, trans e pós-parto cesariano. Após treinamento sobre a manipulação de máquina digital fotográfica, tiveram três dias para registro das práticas humanizadoras que desenvolviam em seu ambiente de trabalho. Os dados foram analisados seguindo o percurso da análise de conteúdo temático. Resultados: Participaram 5 técnicos de enfermagem. As imagens captadas e as narrativas obtidas no espaço de discussão grupal consistiram no material deste estudo, obtendo-se duas temáticas: Foto voz: Imagens e narrativas da prática assistencial e ação-reflexão: construção de consciência crítica da prática assistencial. Conclusão: O método utilizado proporcionou sensibilização e autocrítica dos profissionais demonstrando sua potência para uso na educação em saúde para ampliação da humanização no parto cesariano no Sistema Único de Saúde.


Keywords


Fotografia, Parto Humanizado, Assistência de Enfermagem, Educação em Saúde.

References


Ministério da Saúde do Brasil. HumanizaSUS: Política Nacional de Humanização: a humanização como eixo norteador das práticas de atenção e gestão em todas as instâncias do SUS. Brasília (DF): 2004. Disponível em: https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/doacao-de-sangue/693-acoes-e-programas/40038-humanizasus.

Lima FA, Galimbertti PA. Sentidos da participação social na saúde para lideranças comunitárias e profissionais da Estratégia Saúde da Família do território de Vila União, em Sobral-CE. Physis. 2016;26(1):157-175. Disponível em: DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312016000100010

Partelli ANM, Cabral IE. Stories about alcohol drinking in a quilombola Community: participatory methodology for creatingvalidating a comic book by adolescents. Texto contexto-enferm. 2017;26(4):1-12. Disponível em: DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072017002820017

Silva KL, Matos JAV, França BD. The construction of permanent education in the process of health work in the state of Minas Gerais, Brazil. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2017;21(4):1-8. Diponível em: DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2017-0060.

Ministério da Saúde do Brasil. Secretaria de Atenção à Saúde do Brasil. Manual prático para implementação da Rede Cegonha. Brasília (DF); 2011.

Ministério da Saúde do Brasil. Humanização do parto e do nascimento. Brasília (DF): Ministério da Saúde, 2014.

Santos AAR, Melo PCM, Cruz DD. Trajetória de humanização do parto no Brasil a partir de uma revisão integrativa da literatura. Cad Cult Ciênc. 2015;13(2):870-8. Disponível em: DOI: 10.14295/cad.cult.cienc.v13i2.838

Ministério da Saúde do Brasil. Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal: versão resumida. Brasília (DF): Ministério da Saúde, 2017;51. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_assistencia_parto_normal.pdf

Amorim MMR, Souza ASR, Porto AMF. Indicações de cesariana baseadas em evidências: parte I. Revista Feminina. Recife, vol. 38, nº 8. Agosto 2010. Disponível em: http://bhpelopartonormal.pbh.gov.br/estudos_cientificos/arquivos/cesariana_baseada_evidencias_parte_I.pdf.

Ferreira AGN. et al. Humanização do parto e nascimento: acolher a parturiente na perspectiva dialógica de Paulo Freire. Revista de Enfermagem UFPE OnLine. 2012;7(5): 1398-1405. Dispoível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5642.

Pedroso CNLS; López LC. À margem da humanização? Experiências de parto de usuárias de uma maternidade pública de Porto Alegre-RS. Physis Revista de Saúde Coletiva. 2017;27(4), 1163-1184. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-73312017000400016

Melo LPT, Pereira AMM, Rodrigues DP, Dantas SLC, Ferreira ALA, Fontenele FMC. Representações de puérperas sobre o cuidado recebido no trabalho de parto e parto. Av Enferm. 2018;36(1):22-30. Disponível em: DOI: http://doi: 10.15446/av.enferm.v36n1.63993

Silva TMA, Góis GAS, Filgueiras TF, Candeia RMS. Significados e práticas da equipe de enfermagem acerca do parto humanizado: uma revisão de literatura. Braz. J. Surg. Clin. Res. 2019;26(1),90-94. Disponível em: https://www.mastereditora.com.br/periodico/20190306_114700.pdf

Dias S, Gama A. Investigação participativa baseada na comunidade em saúde pública: potencialidades e desafios. Rev Panam Salud Pública. 2014;35(2):150-4. Disponível em: www.scielosp.org/pdf/rpsp/v35n2/a10v35n2.pdf

Cabral IE, Neves ET. Pesquisar com o método criativo e sensível na enfermagem: fundamentos teóricos e aplicabilidade Em: Lacerda RM, Costenaro RGS Org. Metodologia da pesquisa para a enfermagem: da teoria à prática. Porto Alegre (RS): Moriá; 2016. p.325-350.

Marques B, Miranda ML. Photovoice: implicações do método colaborativo para as pesquisas em Educação Física e Saúde. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde. 2015;20(6):545-58. Disponível em: DOI: http://dx.doi.org/10.12820/rbafs.v.20n6p545

Bardin L. Análise de conteúdo. 1 ed, Brasil: Edições 70; 2016.

Freire P. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez & Morales; 2017.

Vieira SL, Silva GTR, Silva RMO. Diálogo e ensino-aprendizagem na formação técnica em saúde. Trab. educ. saúde. 2020;18(Suppl.1):1-25. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00253

Cordeiro DP, Santos RP, Ribeiro CF, Neves ET. Desenvolvimento de dinâmica Foto Voz no Método Criativo Sensível. REVISA. 2019; 8(4):460-8. Disponível em: Doi: https://doi.org/10.36239/revisa.v8.n4.p460a468

Marim TD, Partelli ANM. Determinantes sociais em saúde na ótica de adolescentes: Foto voz. Rev enferm UFPE on line. 2019;13:e239114. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.239114

Fernandes CS, Ferreira F, Marques G. The use of the Photovoice ethodology to determine the concept of family which nursing students have. Av Enferm. 2018;36(1):59-68. Disponível em: DOI: http://dx.doi.org/10.15446/av.enferm.v36n1.63988

Nascimento FC, Silva MP, Viana MRP. Assistência de enfermagem no parto humanizado. Rev Pre Infec e Saúde. 2018;4:6887. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.26694/repis.v4i0.6887

Brasil. Poder Legislativo. Lei n 11.108, de 7 de abril de 2005. Altera a Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, para garantir às parturientes o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS. Diário Oficial da União. Brasília; 2005.

Pereira RM, Fonseca GO, Pereira ACCC, Gonçalves GA, Mafra RA. Novas práticas de atenção ao parto e os desafios para a humanização da assistência nas regiões sul e sudeste do Brasil. Ciênc. saúde coletiva. 2018;23(11):3527-3524. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320182311.07832016

Magalhães MM, Melo CPG, Filho NM, Komatsu BK. Os Determinantes da Realização de Cesárias no Brasil. Centro de Políticas Públicas: Policy Paper; Nº 41, 2019. Disponível em: https://www.insper.edu.br/wp-content/uploads/2019/08/Policy-Paper-41-Ces%C3%A1reas.pdf




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n4-084

Refbacks

  • There are currently no refbacks.