Conhecimento de graduandos de enfermagem sobre a importância dos serviços públicos para a saúde da criança / Knowledge of undergraduate nursing students about the importance of public services for child health

Sarah Garcia Naslausky, Marcela de Abreu Moniz, Ariadne Gomes da Costa Magalhães, Lourdes Maria Nunes Almeida, Ingrid da Silva Souza, Yasmim Campos dos Santos Maia, Carolina de Alcantara Campos, Isabelle Vieira Silva de Souza

Abstract


O conhecimento sobre a importância de determinantes socioambientais relativos ao acesso e à qualidade dos serviços públicos de saneamento ambiental, escola, lazer, esporte e de saúde para a promoção de saúde, prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças infantis é indispensável ao cuidado integral pelo enfermeiro. Desse modo, o presente estudo teve como objetivo verificar se houve diferença no conhecimento de graduandos de enfermagem sobre o grau de importância dos serviços públicos para a saúde da criança. Trata-se de estudo transversal, observacional, descritivo, realizado por meio de autopreenchimento de questionários por 120 estudantes de enfermagem da Universidade Federal Fluminense, campus Rio das Ostras, durante o período de abril a julho de 2017. Foram analisados dados sociodemográficos e dados referentes ao grau de importância dos seguintes serviços públicos: serviços de atenção básica à saúde; serviços hospitalares de saúde; serviços de atenção especializada em saúde; escolas; áreas de esporte e lazer; segurança pública; coleta de lixo; abastecimento de água tratada e rede de tratamento de esgoto. Foi empregada análise estatística descritiva e o teste Qui-quadrado de Pearson e o teste de Kruskal-Wallis, considerando-se p<0,05. Houve diferença apenas nas respostas sobre o grau de importância do serviço de coleta de lixo doméstico para a saúde da criança entre os estudantes dos cinco anos do curso de graduação em enfermagem (p=0,01). O ano de formação do estudante não se revelou como um fator diferencial no conhecimento sobre o grau de importância para a maior parte dos serviços públicos analisados neste estudo. Este fato evidencia que urgem estratégias curriculares voltadas para o processo de ensino-aprendizagem acerca da influência de determinantes ambientais, assim como, o acesso equânime e de qualidade de serviços essenciais à promoção, manutenção, proteção e recuperação da saúde da criança na formação do enfermeiro.

 


Keywords


Saúde da Criança, Estudantes de Enfermagem, Serviços Públicos Essenciais.

References


AGUIAR, K. C. G. et al. Fatores de risco para ocorrência de diarreia em crianças residentes na Ilha de Guaratiba (RJ). Saúde em Debate, v. 44, n.124, p. 205-220, mar. 2020.

ALVES, P. H. M. et al. Reflexões sobre o cuidado integral no contexto étnico-racial: uma revisão integrativa. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, n. 6, p. 2227-2236, jun. 2020.

ARBOS, K. A. et al. Qualidade microbiológica da água para consumo humano no loteamento nova esperança: litoral sul da Paraíba e sua importância para a saúde pública. Revista de ciências da saúde nova esperança, v. 15, n. 2, p. 50-56, out. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Brasília, 2017.

CAMPOS, E.F. A percepção de qualidade de vida entre escolares brasileiros. 2016. Dissertação de Mestrado em odontologia. Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais, jul. 2016. p. 73.

CARDOSO, F. C. I.; CARDOSO, J. C. O problema do lixo e algumas perspectivas para redução de impactos. Ciência e Cultura, São Paulo, v. 68, n. 4, p. 25-29, dez. 2016.

CARDOSO, S.M.O; PASSOS, K.K.M.; CARNEIRO, R.O. Sustentabilidade ambiental: nível de conscientização e atuação de estudantes de odontologia acerca da biossegurança e dos riscos provocados pelo descarte inadequado de resíduos sólidos. Revista de Ciências Médicas e Biológicas, Salvador, v. 14, n. 1, p. 57-63, jul. 2015.

COUTINHO, S. E. D. et al. Avaliação em saúde: dimensão processual e estrutural da saúde da criança na atenção primária. Saúde debate, Rio de Janeiro: v. 44, n. 124, p. 115-129. mar. 2020.

DANIELLI, R. A efetividade do direito à saúde no estado social: uma análise de direito privado sobre a normatização da saúde suplementar no brasil pela lei 9.656/1998 e sua aplicação no tempo. Revista de Direito Civil Contemporâneo, São Paulo, v. 3, n.1, p. 99-113, jun. 2015.

DIAS, M. G. P. F. et al. Enteroparasitose em crianças de instituição de ensino filantrópica: ênfase para Cryptosporidium spp. e Giardia spp. Arquivos de Ciências da Saúde, v. 25, n.1, p. 51-55, abr. 2018.

FLORES, N. T. E; RIZZO, D. T. S; VALENÇOELA, L. P. Por uma pedagogia do treinamento esportivo infantil. Revista Panorâmica, v. 27, p. 49-58, jun. 2019.

VOLLMER, R. B. O. et al. Interface entre exposição química e riscos à saúde da criança: Conhecimento de graduandos de Enfermagem. Research, Society and Development, v. 10, n. 5, p. 1-11, maio. 2021.

MONIZ, M.A. DAHER, D.V. SABÓIA, V.M. RIBEIRO, C.R.B. Environmental health: emancipatory care challenges and possibilities by the nurse. Revista Brasileira de Enfermagem, v.73, n.3, p.1-5, maio. 2019.

PETRUCCI, G. W; BORSA, J. C; KOLLER, S. H. A Família e a escola no desenvolvimento socioemocional na infância. Temas em psicologia, Ribeirão Preto, v. 24, n. 2, p. 391-402, jun. 2016.

PICCOLI, L. M; LENA, M. S; GONÇALVES, T. R. Violência e sofrimento social no contexto escolar: um estudo de caso em Porto Alegre, RS. Saúde e Sociedade, v. 28, n. 4, p. 174-185, 2019.

RIBEIRO, J. L. P. Educação para a saúde. Psicologia, saúde & doenças, Portugal, v. 16, n. 1, p. 3-9, mar. 2015.

ROCHA, M.F.A. et al. O impacto da pandemia do covid-19 na saúde infanto-juvenil: um estudo transversal. Brazilian Journal of Health Review, Curitiba, v.4, n.1, p.3483-3497, jan/fev. 2021

ROLIM, C. L. A. Entre escolas e hospitais: o desenvolvimento de crianças em tratamento hospitalar. Pro-Posições, Campinas, v. 26, n. 3, p. 129-144, dez. 2015.

SÁ, M. R. C. et al. Reflexões sobre a rede de atenção especializada em reabilitação de crianças e adolescentes com condições crônicas de agravos à saúde. Cadernos de educação, saúde e fisioterapia, Porto Alegre, v. 2, n. 3, p. 66-77, 2015.

SANTOS, D. Políticas públicas de segurança: investimentos e índices de criminalidade violenta em Minas Gerais entre 2012 e 2018. Orientador: Daniele Oliveira Xavier. 2019. Monografia (especialização) (Curso de Especialização em Gestão Pública), Faculdade de Ciências Econômicas, Minas Gerais, p. 48, maio. 2019.

SANTOS, G. S. et al. Contribuições da Primeira Infância Melhor para o crescimento e desenvolvimento infantil na percepção das famílias. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental (online), v. 11, n. 1, p. 67-73, jan/mar, 2019.

SILVA, E. de P.; SILVA, H. B. da. Proposta de adequação da rede de coleta de esgoto nas margens do Córrego Calção de Couro em Goianésia-GO. Trabalho de Conclusão de Curso, Publicação 04, Curso de Engenharia Civil, FACEG, Goianésia, p. 34, dez. 2019.

SILVA, G. S.; ALVES, C. R. L. Avaliação do grau de implantação dos atributos da atenção primária à saúde como indicador da qualidade da assistência prestada às crianças. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 35, n. 2, 2019.

SOARES, A. F.; OLIVEIRA, J. C. M. D.; SOUZA FILHO, L. F. M. D. Qualidade de vida de crianças em internação hospitalar. Revista Educação em Saúde, Goiás: v. 7, n. 1, p. 28-36, jun. 2019.

SOUZA, A. C. et al. Análise exploratória da qualidade da água tratada, armazenada em caixas-d’água do bairro do Roger, em João Pessoa-PB. Revista Principia, v. 1, n. 29, p. 110-118, jun. 2016.

TESSER, C. D.; POLI NETO, P. Atenção especializada ambulatorial no Sistema Único de Saúde: para superar um vazio. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 22, n. 3, p. 941-951, mar. 2017.

SILVA, A.P. TOBIAS, G.C. TEIXEIRA, C.C. et al. Perfil dos óbitos infantis: um reflexo da assistência à saúde. Revista de enfermagem UFPE online, Recife, v. 13, n. 4, p. 973-980, abr. 2019.

VIEIRA, D. S. et al. Processo de trabalho de enfermeiros na vigilância do desenvolvimento infantil. REME - Revista Mineira de Enfermagem, v.23, p. 1-8, 2019.

VIEIRA, L. J. E. S. et al. Relatos de gestores da Assistência Social, Educação e Segurança Pública sobre o enfrentamento da violência. Cadernos Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, n. 3, p. 231-238, set. 2015.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n4-078

Refbacks

  • There are currently no refbacks.