Obstáculos de acesso do homem à atenção primária à saúde: uma revisão integrativa / Obstacles to man's access to primary health care: an integrative review

Simone Pereira da Silva, Glayse Xavier Gonçalves dos Santos, José William Araújo do Nascimento, Bruna Xavier Gonçalves dos Santos

Abstract


Introdução: A Atenção Primária à Saúde, como elo importante no fortalecimento do SUS, ainda encontra barreiras que permitam a sua expansão no que se refere à saúde masculina. Objetivo: Verificar na literatura científica quais são os principais e mais frequentes obstáculos de acesso do homem à Atenção Primária à Saúde. Métodos: Foi realizado um estudo de revisão integrativa da literatura nas bases de dados eletrônicas BDENF, LILACS e IBECS, por meio dos seguintes descritores: “saúde do homem”, “atenção primária à saúde”, “atenção básica” e “cuidados primários de saúde”. Foram incluídos artigos completos, disponíveis em português, inglês ou espanhol, realizados no Brasil e publicados entre janeiro de 2015 a dezembro de 2020. Resultados: Onze artigos foram incluídos na análise final desta revisão, sendo três publicados no ano de 2019. Em relação à abordagem dos artigos encontrados, verificou-se uma maior frequência de estudos qualitativos (n: 07) e transversais quantitativos (n: 04). Constatou-se que os obstáculos de acesso do homem à Atenção Primária à Saúde se referem aos eixos de dificuldades no atendimento (n: 08), como atendimento com atraso e baixa adesão da equipe de saúde, falta de tempo em ir à unidade (n: 05) e estereotipagem da masculinidade e a cultura da invulnerabilidade (n: 04). Conclusão: Verificou que muitos obstáculos ainda existem no acesso do homem à APS, suscitando a necessidade de se trabalhar a atenção integral à saúde do homem de tal forma a atrair esta população ao cenário de saúde.


Keywords


Atenção Primária à Saúde, Política Pública de Saúde, Saúde do Homem.

References


BARBOSA, Y.O.; MENEZES, L.P.L.; SANTOS, J.M.J.; et al. Fatores associados às razões masculinas para não buscarem serviços de Atenção Primária à Saúde. Mundo saúde (Impr.); v. 43, n.3, p. 666-679, 2019.

BATISTA, B.D.; ANDRADE, M.E.; GADELHA, M.M.T.; et al. Discurso de homens sobre o acesso à saúde na atenção básica. Rev. baiana enferm; v. 33, p. e29268, 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem: princípios e diretrizes. Brasília, DF: MS, 2009.

CARNEIRO, V.S.M.; ADJUTO, R.N.P.; ALVES, K.A.P. Saúde do homem: identificação e análise dos fatores relacionados à procura, ou não, dos serviços de atenção primária. Arq. ciências saúde UNIPAR; v. 23, n. 1, p. 35-40, 2019.

CAVALCANTI, J.R.D.; FERREIRA, J.A.; HENRIQUES, A.H.B.; et al. Assistência integral a saúde do homem: necessidades, obstáculos e estratégias de enfrentamento. Esc Anna Nery Rev Enferm; v. 18, n. 4, p. 628-634, 2014.

CHAVES, J.B.; FERNANDES, S.C.S.; BEZERRA, D.S. A ausência masculina na atenção primária à saúde: uma análise da Teoria da Ação Planejada. Est. Inter. Psicol. v. 9, n. 3, p. 38-57, 2018.

CUNHA AZEVEDO, M.V.; SANTANA FEITOSA SOUSA, P.H.; FREITAS SOUZA, R.; et al. Desafios enfrentados pelos homens no acesso ao serviço da Atenção Primária à Saúde. Saúde Coletiva (Barueri); v. 10, n. 59, p. 4364-4375, 2020.

GOMES, R.; NASCIMENTO, E.F.; ARAÚJO, F.C. Por que os homens buscam menos os serviços de saúde do que as mulheres? As explicações de homens com baixa escolaridade e homens com ensino superior. Cad Saude Publica; v. 23, n. 3, p. 565–574, 2007.

LEMOS, A.P.; RIBEIRO, C.; FERNANDES, J.; et al. Saúde do homem: os motivos da procura dos homens pelos serviços de saúde. Rev. enferm. UFPE on line, v. 11, supl. 11, p. 4546-4553, 2017.

LEONE, J.E.; ROVITO, M.J.; MULLIN, E.M.; et al. Development and Testing of a Conceptual Model Regarding Men’s Access to Health Care. Am J Mens Health.; v. 11, n. 2, p. 262–274, 2017.

LIMA, F.A.C.; MEDEIROS, J.T.; FRANCO, T.B.; et al. Gênero e sexualidade na Saúde Coletiva: elementos para o debate sobre a produção de uma atenção integral voltada para o homem paciente. Interface (Botucatu); v. 22, n. 64, p. 29-41, 2018.

MACHIN, R.; COUTO, M.T.; SILVA, G.S..N; et al. Concepções de gênero, masculinidade e cuidados em saúde: estudo com profissionais de saúde da atenção primária. Ciênc. Saúde coletiva; v. 16, n. 11, p. 4503-4512, 2011.

MIRANDA, S.V.C.M.; DURAES, P.S.; VASCONCELLOS, L.C.F. A visão do homem trabalhador rural norte-mineiro sobre o cuidado em saúde no contexto da atenção primária à saúde. Ciênc. saúde coletiva; v. 25, n. 4, p. 1519-1527, 2020.

MIRANDA, S.V.C.; OLIVEIRA, P.S.D.; MORAES, V.C.M.; et al. Necessidades e reivindicações de homens trabalhadores rurais frente à Atenção Primária à Saúde. Trab. educ. saúde; v. 18, n. 1, p. e0022858, 2020.

MOREIRA, R.L.S.F.; FONTES, W.D.; BARBOZA, T.M. Dificuldades de inserção do homem na atenção básica a saúde: a fala dos enfermeiros. Esc Anna Nery. v. 4, n. 18, p. 615-621, 2014.

MOURA, E. Perfil da situação de saúde do homem no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2012.

PEREIRA, A.S.; SHITSUKA, D.M.; PARREIRA, F.J.; et al. Metodologia da pesquisa científica. (1ª ed.) –: UFSM, NTE, 2018.

PINTO, L.F.; GIOVANELLA, L. A Estratégia Saúde da Família: ampliando o acesso e reduzindo as hospitalizações por condições sensíveis à atenção primária (CSAP). Cien Saude Colet. v. 23, n. 6, p. 1903-1914, 2018.

ROSU, M.B.; OLIFFE, J.L.; KELLY, M.T. Nurse Practitioners and Men’s Primary Health Care. Am J Mens Health; v. 11, n. 5, p. 1501–1511, 2017.

SANTOS, K.O.; SANTOS, E.M. Onde estão os homens? O que os distanciam ou os aproximam dos serviços da atenção primária à saúde. Semina cienc. biol. Saude, v. 38, n. 1, p. 79-88, 2017.

SCHRAIBER, L.B.; FIGUEIREDO, W.D.S.; GOMES, R.; et al. Necessidades de saúde e masculinidades: atenção primária no cuidado aos homens. Rev Cad Saude Publica; v. 26, n. 5, p. 961-970, 2010.

SOLANO, L.C.; BEZERRA, M.A.C.; MEDEIROS, R.S.; et al. O acesso do homem ao serviço de saúde na atenção primária. Rev Fund Care Online, v. 9, n. 2, p. 302-308, 2017.

SOUZA, M.T.; SILVA, M.D.; CARVALHO, R. Integrative review: what is it? How to do it? Einstein (São Paulo). v. 8, n. 1, p. 102-106, 2010.

SOUZA, M.A.O.; SOUZA, N.R.; MELO, J.T.S.; et al. Odor evaluation scales for odor in neoplastic wounds: an integrative review. Rev Bras Enferm. v. 71, n. 5, p. 2552-2560, 2018.

STARFIELD, B. Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO; Ministério da Saúde, 2002.

STILLWELL, S.; MELNYK, B.M.; FINEOUT-OVERHOLT, E.; et al. Evidence– based practice: step by step. Am J Nurs; v. 110, n. 5, p. 41-47, 2010.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Constitution of WHO: principles. WHO, 2021. Available from: http://www.who.int/about/mission/en/




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n4-064

Refbacks

  • There are currently no refbacks.