Cuidados de enfermagem na insuficiência renal crônica: revisão integrativa da literatura / Nursing care in chronic renal failure: integrative literature review

Fábio da costa Fábio da costa Ferreira, Natália Rodrigues Ferreira, Thalita de Cassia Araújo da Cunha

Abstract


Foi realizada uma revisão da literatura com abordagem integrativa, e com o objetivo de caracterizar a contribuição das pesquisas produzidas pela enfermagem nacional nos cuidados de enfermagem na insuficiência renal crônica. O levantamento bibliográfico abrangeu as publicações nacionais em enfermagem, de 2000 a 2015, sendo identificados 15 artigos que compuseram a amostra do estudo. Foi notado que a pesquisa nacional em assistência de enfermagem na insuficiência renal crônica ainda está em construção, porém é necessário que as publicações em forma de artigo recebam mais atenção dos autores, editores, analistas e veículos de publicação, para que o rigor evidencie a melhoria da qualidade das publicações. Foi concluído que os artigos científicos dos enfermeiros brasileiros, na área dos cuidados de enfermagem na insuficiência renal, embora tenham crescido numericamente nos últimos anos, demonstram que a pesquisa ainda não está consolidada, devido a lacunas na produção dos conhecimentos. Portanto, estão contribuindo, contudo, ainda precisam melhorar a qualidade das pesquisas.


Keywords


cuidados de enfermagem. Insuficiência renal crônica

References


BRASIL. Lei n.º 10.211, de 23 de março de 2001. Altera dispositivos da Lei n.º 9.434, de 4 de fevereiro de 1997, que dispõe sobre a remoção de órgãos, tecidos e partes do corpo humano para fins de transplante e tratamento. Diário Oficial da União, Brasília, 24 mar. 2001.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA. Resolução da Diretoria Colegiada - RDC nº. 154, de 15 de junho de 2004, que estabelece o Regulamento Técnico para o funcionamento dos Serviços de Diálise. ANVISA, 2004.

CASTRO, Maria Cristina Ribeiro. Manual de Transplante Renal. 2003.

CAMPOS, C. J. G. A vivência do doente renal crônico em hemodiálise: significados atribuídos pelos pacientes. Campinas (SP): Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, 2002.

CIANCIARULLO, T.I. Instrumentos básicos para o cuidar: Um desafio para qualidade da assistência. São Paulo: Atheneu, 2003. 154p

DAUGIRDAS, John, BLAKE, Peter, TODD, S. Manual de Diálise. Guanabara Koogan, 2010.

GUYTON, Arthur C. Tratado de fisiologia médica. 10. ed. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2002.

SMELTZER, S. C. BARE. B. G. Tratamento de Enfermagem Médico-Cirúrgico. 11. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.

LIMA, E. X.; SANTOS, I. (org.). Atualização em Enfermagem em Nefrologia. Rio de Janeiro: SOBEN, 2004.

MARCONI, Marina de A.; LAKATOS, Eva M. Metodologia científica. 4.ed. revista e ampliada. São Paulo. Atlas, 2006.

MOORE, Keith l.; F. DALLEY, Arthur. Anatomia orientada para clínica. 5. Ed. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

ROMÃO JR, J. E. Doença renal crônica: definição, epidemiologia e classificação. J. Bras. Nefro. 2004.

RIELLA, Miguel C.; PECOITS-FILHO, Roberto. Insuficiência renal crônica: fisiopatologia da uremia. RIELLA, MC Princípios da Nefrologia e Distúrbios Hidroeletrolíticos, v. 4, p. 661-689, 2003.

SESSO, Ricardo C. et. al. Relatório do censo brasileiro de diálise 2010. J. Bras. Nefro. (2011;33(4): 442-447.

THOMÉ, Fernando Saldanha et al. Doença renal crônica. Barros E, Manfro RC, Thomé FS, Gonçaves LF. Nefrologia: rotinas, diagnóstico e tratamento. 3a ed. Porto Alegre: Artmed, p. 381-404, 2006.

Whittemore R, Knafl K. The integrative review: update methodology. J Adv Nurs. 2005;52(5):546-53.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n4-054

Refbacks

  • There are currently no refbacks.