As especificidades do tratamento farmacológico e suas indicações no transtorno do espectro do autismo / Specificities of pharmacological treatment and indications in autism spectrum disorder

Dante Oliveira de Assis, Crisleide Rodrigues da Silva Souza, Laíse Carvalho Pereira Buriti, Larissa Carvalho Pereira Buriti, Laryssa Maria Martins Morais, Lídia Maria Lívio de Oliveira, Letícia Moreira Fernandes, Matheus Rodrigues de Souza, Renata Esteves Frota, Rômulo José de Gouveia Filho

Abstract


Introdução: O tratamento farmacológico para o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) é usado como uma ferramenta complementar para controle de alterações comportamentais e social em pacientes, no qual os princípios para indicação e manejo são semelhantes a de outros pacientes acometidos por transtornos psiquiátricos. Desse modo, o conhecimento dos fármacos possíveis, peculiaridades e indicações são fundamentais pra otimização e sucesso da terapêutica. Objetivo: Apresentar uma revisão integrativa da literatura acerca das características e possíveis escolhas de terapia farmacológica para pacientes com diagnóstico de TEA. Métodos: Foi realizada uma busca sistemática sobre o tratamento farmacológico e suas particularidades para uso em pacientes com TEA, tendo sido selecionado 5 artigos que abrangeram os critérios de inclusão. Resultados: Os agentes farmacológicos disponíveis para uso no TEA devem ser iniciados apenas após psicoterapia e exclusão de outras possíveis comorbidades. Para escolha do agente, deve-se considerar probabilidade de melhoria no sintoma, potenciais efeitos adversos e possível falha de adesão. Assim sendo, os agentes de escolha para prescrição são a Risperidona e Aripiprazol, devendo ser levado em consideração que crianças com tal transtorno possuem maior chance de apresentar efeitos adversos. Outrossim, a deficiência na comunicação gera difícil controle de efeitos colaterais do medicamento, como tontura e boca seca. Conclusão: As manifestações clínicas do TEA variam em intensidade, devendo ter manejo do tratamento individualizado. Além disso, os medicamentos devem ser utilizados para tratar sintomas previamente identificados, os quais devem ser monitorados por escalas para avaliar a eficácia e adversidades do tratamento.


Keywords


Transtorno Autístico, Transtorno do Espectro Autista, Tratamento Farmacológico

References


Eissa N, Al-Houqani M, Sadeq A, Ojha S, Sasse A, Sadek B. Current Enlightenment About Etiology and Pharmacological Treatment of Autism Spectrum Disorder. Frontiers in Neuroscience [periódicos na Internet]. 2018 [acesso em 11 out 2020]; 12. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5964170.

Murray M, Hsia Y, Glaser K, Simonoff E, Murphy D, Asherson P et al. Pharmacological treatments prescribed to people with autism spectrum disorder (ASD) in primary health care. Psychopharmacology [periódicos na Internet]. 2013 [acesso em 11 out 2020]; 231(6):1011-1021. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23681164.

Crespi B. Comparative psychopharmacology of autism and psychotic-affective disorders suggests new targets for treatment. Evolution, Medicine, and Public Health [periódicos na Internet]. 2019 [acesso em 11 out 2020]; 2019(1):149-168. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6748779.

Weissman L. Autism spectrum disorder in children and adolescents: Pharmacologic interventions. UpToDate [periódicos na Internet]. 2020 [acesso em 11 out 2020]. Disponível em: https://www.uptodate.com/contents/autism-spectrum-disorder-in-children-and-adolescents-pharmacologic-interventions.

Scahill L, McDougle C, Aman M, Johnson C, Handen B, Bearss K et al. Effects of Risperidone and Parent Training on Adaptive Functioning in Children With Pervasive Developmental Disorders and Serious Behavioral Problems. Journal of the American Academy of Child & Adolescent Psychiatry [periódicos na Internet]. 2012 [acesso em 11 out 2020]; 51(2):136-146. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22265360.

Ghanizadeh A, Tordjman S, Jaafari N. Aripiprazole for treating irritability in children & adolescents with autism: A systematic review. Indian Journal of Medical Research [periódicos na Internet]. 2015 [acesso em 11 out 2020]; 142(3):269. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26458342.

Pearson D, Santos C, Aman M, Arnold L, Casat C, Mansour R et al. Effects of Extended Release Methylphenidate Treatment on Ratings of Attention-Deficit/Hyperactivity Disorder (ADHD) and Associated Behavior in Children with Autism Spectrum Disorders and ADHD Symptoms. Journal of Child and Adolescent Psychopharmacology [periódicos na Internet]. 2013 [acesso em 11 out 2020]; 23(5):337-351. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23782128.

DeVane C, Charles J, Abramson R, Williams J, Carpenter L, Raven S et al. Pharmacotherapy of Autism Spectrum Disorder: Results from the Randomized BAART Clinical Trial. Pharmacotherapy: The Journal of Human Pharmacology and Drug Therapy [periódicos na Internet]. 2019 [acesso em 11 out 2020]; 39(6):626-635. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31063671/.

Ichikawa H, Mikami K, Okada T, Yamashita Y, Ishizaki Y, Tomoda A et al. Aripiprazole in the Treatment of Irritability in Children and Adolescents with Autism Spectrum Disorder in Japan: A Randomized, Double-blind, Placebo-controlled Study. Child Psychiatry & Human Development [periódicos na Internet]. 2016 [acesso em 11 out 2020]; 48(5):796-806. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28004215.

Jorge R, Paula F, Silvério G, Melo L, Felício P, Braga T. Diagnóstico de autismo infantil e suas repercussões nas relações familiares e educacionais. Brazilian Journal of Health Review [periódicos na Internet]. 2019 [acesso em 11 out 2020]; 2(6):5065-5077. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/4466/5609.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-272

Refbacks

  • There are currently no refbacks.