Prevenção de quedas na atenção básica: percepção dos familiares e cuidadores / Prevention of the falling in the primary care: perception of family members and caregivers

Daiana Reuse, Francisco Carlos Pinto Rodrigues, Rosane Teresinha Fontana, Vivian Lemes Lobo Bittencourt, Kelly Cristina Meller Sangoi

Abstract


Objetivo: descrever a percepção, a vivência e cuidados de familiares/cuidadores de idosos na prevenção de quedas a partir das orientações recebidas na atenção básica. Método: pesquisa qualitativa do tipo pesquisa ação. A coleta de dados ocorreu no segundo semestre de 2016, entre os meses de julho e setembro, através de entrevista semiestruturada realizada com familiares e cuidadores dos idosos, em um município do Interior do Estado do Rio Grande do Sul. Foram entrevistados um total de 20 familiares/cuidadores. Os aspectos éticos respeitaram a Declaração de Helsinki e Resolução 466/12. Resultados: o estudo identificou dúvidas dos familiares e cuidadores quanto ao cuidado na prevenção de quedas e apontou as principais causas que acarretam aumento da sua incidência. Conclusão: com base nos achados, a visita domiciliar contribui para orientação dos profissionais de saúde aos idosos, familiares e cuidadores, a fim de prevenir quedas e qualificar o cuidado na atenção básica.


Keywords


Segurança do paciente, Acidentes por quedas, Atenção Primária à Saúde, Assistência domiciliar, Prevenção de acidentes.

References


Kohn LT, Corrigan JM, Donaldson MS, ed. lit. To err is human: building a safer health system: a report of the Committee on Quality of Health Care in America. Institute of Medicine. Washington, DC: National Academy Press. 2000.

Brasil. Portaria n. 529, de 01 de abril de 2013. Programa Nacional de Segurança do Paciente. 2013.

Brasil. Ministério da Saúde. Documento Referência para o Programa Nacional de Segurança do Paciente. 2014.

Organización Mundial de la Salud (OMS). Caídas: nota descriptiva [Internet]. Geneva: OMS. 2016. [acesso em 02 jun 2020]. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs344/es/.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Características dos Moradores e Domicílios. 2017.

Landinez PN, Contreras VK, Castro VA. Proceso de envejecimiento, ejercicio y fisioterapia. Rev Cuba Salud Pública. [Internet]. 2012 [acesso em 25 meio 2020]; 38(4). Disponível em: http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S086434662012000400008.

Giacomini SB, Fhon JR, Rodrigues RA. Fragilidade e risco de queda em idosos que vivem no domicílio. Acta Paul Enferm. [Internet]. 2020 [acesso em 20 jun 2020]; 33. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S010321002020000100433&lng=en&nrm=iso&tlng=pt.

Andrade IR, Souza EA, Luz LA, Pinto Junior EP. Características e gastos com hospitalizações por quedas em idosos na Bahia. J Health Sci Inst [Internet]. 2017 [acesso em 04 jun 2020]; 35(1). Disponível em:

https://www.unip.br/presencial/comunicacao/publicacoes/ics/edicoes/2017/01_janmar/ V35_n1_2017_28a31.pdf.

Leitão SM, Oliveira SC, Rolim LR, Carvalho RP, Coelho Filho JM, Peixoto Junior AR, et al. Epidemiologia das quedas entre idosos no Brasil: uma revisão integrativa de literatura. Geriatrics, Gerontology and Aging. [Internet]. 2018 [acesso em 08 jun 2020]; 12(3). Disponível em: http://www.ggaging.com/details/484/pt-BR/epidemiology-of-fallsin-older-adults-in-brazil--an-integrative-literature-review.

Fonseca ER. Prevenção e orientações de queda do idoso em ambiente domiciliar em Ilha da Conceição/Niterói-RJ. Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Curso de Especialização em Saúde da Família, Rio de Janeiro. 2016.

Gaspar ACM, Mendes PA, Neuber JS. Quedas: Conhecimentos, atitudes e práticas de idosos. Revista Enfermagem em Foco. [Internet]. 2019 [acesso em 03 jun 2020]; 10(2). Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1947.

Silva DM, Silva MAC, Oliveira DS, Alves M. Cotidiano de agentes comunitários de saúde com idosos segundo o referencial de Certeau. Cogitare Enferm. [Internet]. 2017 [acesso em 20 jun 2020]; (22)4. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/50436/pdf.

Lacerda MR, Giacomozzi CM, Przenyczka RA, Camargo TB. Pesquisa-ação, pesquisa convergente assistencial e pesquisa cuidado no contexto da enfermagem: semelhanças e peculiaridades. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2008 [acesso em 02 jun 2020]; 10(3). Disponível em: http://www.fen.ufg.br/revista/v10/n3/v10n3a31.htm.

Mazza MMPR, Lefevre F. Cuidar em família: análise da representação social da relação do cuidador familiar com o idoso. Rev. bras. crescimento desenvolv. hum. [Internet]. 2005 [acesso em 18 maio 2020]; 15(1). Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822005000100002.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento. 14. ed. 2014.

Brasil. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. 2012.

Santos RKM. Prevalência e fatores associados ao risco de quedas em idosos adscritos a uma Unidade Básica de Saúde do município de Natal, RN, Brasil. Ciênc. saúde coletiva.

[Internet]. 2015 [acesso em 10 jun 2020]; 20(12). Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141381232015001203753&script=sci_abstract&tlng=pt.

Payne RA, Abel GA, Simpson CR, Maxwell SR. Association between prescribing of cardiovascular and psychotropic medications and hospital admission for falls or fractures. Drugs Aging. 2013; 30(4).

Peixoto TM, Artelosa RCC, Silva LAT, Santos TCM. Causas e consequências de quedas em idosos atendidos no hospital de Santo Estevão, BA. Revista Biociências, Taubaté. [Internet]. 2015 [acesso em 05 jun 2020]; 21(2). Disponível em: http://periodicos.unitau.br/ojs-2.2/index.php/biociencias/article/viewFile/1883/1537.

Oliveira T, Baixinho CL, Henriques MA. Risco multidimensional de queda em idosos. Rev Bras Promoç Saúde, Fortaleza. [Internet]. 2018 [acesso em 14 jun 2020]; 31(2). Disponível em: https://periodicos.unifor.br/RBPS/article/view/7058.

Vieira LS, Gomes AP, Bierhals IO, Farías-Antúnez S, Ribeiro CG, Miranda VIA, et al. Quedas em idosos no Sul do Brasil: prevalência e determinantes. Rev Saúde Pública. [Internet]. 2018 [acesso em 02 jun 2020]; 52(22). Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rsp/v52/pt_0034-8910-rsp-S1518-87872018052000103.pdf.

Oliveira SLF, Francisco TJ, Santos HM, Cesar NA, Lima PR. Fatores de risco para quedas em idosos no domicílio: um olhar para a prevenção. Braz. J. Hea. Rev. [Internet]. 2019 [acesso em 25 maio 2020]; 2(3). Disponível em:

https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJHR/article/view/1390#:~:text=Tapetes% 20soltos%2C%20piso%20escorregadio%2C%20objetos,p%3C0%2C05).

Miranda DP, Santos TD, Espírito Santo FH, Chibante CLP, Barreto EA. Quedas em idosos em ambiente domiciliar: uma revisão integrativa. Revista Enfermagem Atual. [Internet]. 2017 [acesso em 11 jun 2020]; (n.esp). Disponível em: https://www.revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/560.

Traldi MC, Chiqueto PC, Pelissoli FZ, Fonseca MRCC. Frequência e fatores associados à queda em idosos no domicílio. Revista Saúde. [Internet]. 2016 [acesso em 06 jun 2020]; 1(2). Disponível em:

http://revistas.ung.br/index.php/saude/article/view/2144#:~:text=Os%20fatores%20associ ados%20%C3%A0%20queda,expostos%20a%20essa%20inadequa%C3%A7%C3%A3o%20ambiental.

Nascimento JS, Tavares DMS. Prevalência e fatores associados a quedas em idosos. Texto Contexto Enferm. [Internet]. 2016 [acesso em 20 maio 2020]; 25(2). Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010407072016000200312&script=sci_abstract&tlng=pt.

Sá GGM, Santos AMR. Independência funcional de idosos que sofreram queda: estudo de seguimento. Rev Bras Enferm. [Internet]. 2019 [acesso em 08 jun 2020]; 72(6).

Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-

&script=sci_arttext&tlng=pt.

Kuznier TP, Souza CC, Chianca TCM, Ercole FF, Alves M. Fatores de risco para quedas descritos na taxonomia da nanda-i para uma população de idosos. R. Enferm. Cent. O. Min. [Internet]. 2015 [acesso em 09 jun 2020]; 5(3). Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/783/938.

Guerra HS, Souza AS, Bernardes DCF, Santana JA, Barreira LM. Prevalência de quedas em idosos na comunidade. Revista Saúde e Pesquisa. [Internet]. 2016 [acesso em 18 jun 2020]; 9(3). Disponível em: https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/saudpesq/article/view/5605/2922.

Paiva MHP, Pegorari MS, Nascimento JS, Santos AS. Fatores associados à qualidade de vida de idosos comunitários da macrorregião do Triângulo do Sul, Minas Gerais, Brasil. Ciênc. saúde colet. [Internet]. 2016 [acesso em 22 maio 2020]; 21(11). Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141381232016001103347&script=sci_abstract&tlng=pt

Pimenta CJL, Lima RJ, Costa TF, Bezerra TA, Martins KP, Leal NPR, et al. Prevalência de quedas em idosos atendidos em um centro de atenção integral. Rev Min Enferm. [Internet]. 2017 [acesso em 03 jun 2020]; 21. Disponível em: https://cdn.publisher.gn1.link/reme.org.br/pdf/e1045.pdf.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv4n3-228

Refbacks

  • There are currently no refbacks.